A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gabriela Prates da Silva Licenciatura em Pedagogia - FACED Universidade Federal do Rio Grande do Sul 1 INTRODUÇÃO Vivemos em uma sociedade que se encontra.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gabriela Prates da Silva Licenciatura em Pedagogia - FACED Universidade Federal do Rio Grande do Sul 1 INTRODUÇÃO Vivemos em uma sociedade que se encontra."— Transcrição da apresentação:

1 Gabriela Prates da Silva Licenciatura em Pedagogia - FACED Universidade Federal do Rio Grande do Sul 1 INTRODUÇÃO Vivemos em uma sociedade que se encontra em constante transformação. Cada vez mais surgem novas tecnologias de informação e comunicação (TICs), e aqueles que não estão preparados para utilizá-las estão fora do mercado de trabalho e excluídos da sociedade. Nesta sociedade digital existem dois tipos de sujeitos: os nativos digitais e os imigrantes digitais, estes termos são usados por Prensky (2001). Os nativos digitais são aqueles que nasceram a partir dos anos 90, numa sociedade onde os meios de comunicação não sofreram nenhuma grande transformação, e que por isso tem mais facilidade para utilizar os recursos tecnológicos disponíveis. Já os imigrantes digitais são aquelas pessoas que passaram pelas grandes transformações na comunicação como o surgimento do rádio, da televisão, etc. Os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) são imigrantes digitais e estão excluídos da sociedade por não compartilharem dos recursos tecnológicos e, os de turma de alfabetização, por não saberem decifrar os códigos de leitura e escrita. Pode-se pensar que o público que freqüenta os cursos de EJA (Educação de Jovens e Adultos) não se depara com o desafio do computador em seu ambiente de trabalho. No entanto, tal demanda se aproxima cada vez mais também desse público, à medida que há necessidade de operar equipamentos que exigem uma certa familiaridade com a tecnologia (como em ambientes domésticos, portarias dos prédios, pequenos estabelecimentos e empresas). (FRANCO, 2003). Um caminho para que estes jovens e adultos sejam incluídos nesta sociedade digital pode ser a utilização das tecnologias de informação e comunicação na EJA. 2 PROBLEMA DE PESQUISA Como as tecnologias de informação e comunicação podem ajudar no processo de alfabetização e na inclusão dos estudantes da Educação de Jovens e Adultos? 3 OBJETIVOS 3.1 OBJETIVO GERAL Investigar o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação de Jovens e Adultos. 3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Investigar as TICs utilizadas na alfabetização da Educação de Jovens e Adultos; Investigar as propostas de atividade tendo as TICs como meio de aprendizagem na educação de Jovens e Adultos; Investigar como o uso das TICs pode facilitar a alfabetização e a inclusão de jovens e adultos. 4 METODOLOGIA Para esta pesquisa qualitativa será utilizado o método da observação, em uma escola pública de Porto Alegre que tenha uma turma de EJA no nível de alfabetização e que utilizem as TICs como meio de aprendizagem e inclusão dos estudantes, com o objetivo de descobrir quais são e como são utilizadas as TICs. Além disso, será utilizada também a entrevista aberta com os alunos para saber o que estes acham da utilização das TICs como meio de aprendizagem e se acham que está sendo uma experiência positiva para sua vida fora e dentro da escola. REFERÊNCIAS FRANCO, Mônica Gardelli. Inclusão Digital: uma proposta na alfabetização de jovens e adultos. PUCSP - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PRENSKY, Marc. Nativos Digitais, Imigrantes Digitais. NCB University Press, Vol. 9 No. 5, Outubro 2001.


Carregar ppt "Gabriela Prates da Silva Licenciatura em Pedagogia - FACED Universidade Federal do Rio Grande do Sul 1 INTRODUÇÃO Vivemos em uma sociedade que se encontra."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google