A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: 351217270250 Fax: 351217270252 Economia Aplicada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: 351217270250 Fax: 351217270252 Economia Aplicada."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia Aplicada MBA Fernando Branco Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 1ª Parte

2 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco A importância de compreender bem a Procura Compreender bem a sua procura é indispensável para o sucesso de qualquer empresa. Algumas empresas gastam todos os anos muito dinheiro em estudos que permitam compreender melhor a sua procura. Quais os principais aspectos da procura que interessam às empresas?

3 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Aspectos da Procura Empresa / Mercado Curto / Longo Prazo Elasticidades Receitas

4 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Aspectos da Procura À empresa interessa a procura que lhe é dirigida. Agregação de procuras. A procura dirigida a uma empresa é em geral mais sensível a alterações nas condições de mercado do que a procura global do mercado. Empresa / Mercado Curto / Longo Prazo Elasticidades Receitas

5 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Quantidade Preço Procuras individuais e procura de mercado A curva de procura de mercado resulta da soma na horizontal das curvas de procura individuais.

6 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco É por vezes importante distinguir entre o curto e o longo prazo. A procura no longo prazo é em geral mais sensível a alterações. Exemplo: A dependência do petróleo. Aspectos da Procura Empresa / Mercado Curto / Longo Prazo Elasticidades Receitas

7 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco A dependência do petróleo Quando em 1973 os países membros da OPEP subiram o preço do petróleo de $3 para $11, o consumo do petróleo pouco decresceu. Com a subida continuada (o preço atingiu $40 no final da década) desenvolveram-se energias alternativas. Hoje a procura mundial é mais sensível a alterações do preço do petróleo. Exemplo retirado de Mata, 1999 (pág. 22).

8 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Como é que a quantidade procurada responde a alterações em certas variáveis? Efeito de alterar o preço do bem. Efeito de alterar o preço de outros bens Efeito de alterar o rendimento. Aspectos da Procura Empresa / Mercado Curto / Longo Prazo Elasticidades Receitas

9 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidades Os efeitos são normalmente medidos recorrendo às elasticidades: –variação percentual na quantidade procurada em resposta a uma alteração de 1% em uma das variáveis.

10 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco –Elasticidade preço-directa: Elasticidades normalmente calculadas para uma função de procura: Elasticidades da procura –Elasticidade preço cruzada: –Elasticidade rendimento:

11 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Cálculo da Elasticidade

12 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidade na curva de procura

13 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidades com funções de procura Quando se dispõe de uma função de procura a elasticidade pode ser determinada através da derivada:

14 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Curva de procura: Elasticidade preço directa: Elasticidade preço cruzada: Elasticidade rendimento: Elasticidades com procura linear

15 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Curva de procura: Elasticidade preço directa: Elasticidade preço cruzada: Elasticidade rendimento: Elasticidades com procura log- linear

16 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidades procura preço directa Peixe fresco e congelado Queijo Gelado Cerveja Pão Vinho e Brandy Bolachas Cereais de pequeno almoço Fonte: Pagoulatos, E. and R. Sorensen, What Determines the Elasticity of Industry Demand, IJIO; 4, 1986

17 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Factores que afectam a elasticidade procura preço Substitutos / Complementos Curto / Longo Prazo Peso na despesa

18 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Factores que afectam a elasticidade procura preço É maior quando existem substitutos próximos. É menor quando se utilizam com complementos O proprietário de uma fotocopiadora pode ser pouco sensível ao preço do toner. Substitutos / Complementos Curto / Longo Prazo Peso na despesa

19 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco O tempo permite aos consumidores procurarem ou serem desenvolvidas alternativas. É maior no longo do que no curto prazo. Exemplo: A dependência do petróleo. Factores que afectam a elasticidade procura preço Substitutos / Complementos Curto / Longo Prazo Peso na despesa

20 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco A dependência do petróleo Quando em 1973 os países membros da OPEP subiram o preço do petróleo de $3 para $11, o consumo do petróleo pouco decresceu. Com a subida continuada (o preço atingiu $40 no final da década) desenvolveram-se energias alternativas. Hoje a procura mundial é mais sensível a alterações do preço do petróleo. Exemplo retirado de Mata, 1999 (pág. 22).

21 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Maior nos bens que pesam muito na despesa: A procura de electrodomésticos ou automóveis devem ter maiores elasticidades do que a de produtos alimentares. Menor quando se paga apenas um parte do parte (despesas de saúde). Factores que afectam a elasticidade procura preço Substitutos / Complementos Curto / Longo Prazo Peso na despesa

22 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidades na procura de mercado e na da empresa As elasticidades na procura de mercado tendem a ser menores: A eslasticidade da procura de automóveis é -1.5, mas por modelo é: ModeloPreço Elasticidade Mazda 323$ Nissan Sentra$ Ford Escort$ Chevrolet Cavalier$ Honda Accord$ Cadillac Seville $ Lexus LS400$ BMW 735i$ Fonte: S. Berry, J. Levinsohn, and A Pakes, Automobile Prices in Market Equilibrium, Econometrica 63, Julho 1995.

23 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidades procura preço cruzadas Fonte: D. Suits, Agriculture, 1990.

24 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Elasticidades rendimento Automóveis2.50 Vestuário1.00 Pêssegos1.43 Maçãs1.32 Laranjas0.83 Cebolas0.58 Ovos0.44 Leite0.50 Manteiga0.37 Batatas0.15 Margarina-0.20 Farinha-0.36 Carne Porco-0.40 Fontes: Kohler (1986) e D. Suits (1995).

25 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco A procura é relevante porque impõe restrições à receita da empresa. Qual o efeito que mudar uma variável determinante da procura tem sobre a receita da empresa? –Depende da elasticidade! Aspectos da Procura Empresa / Mercado Curto / Longo Prazo Elasticidades Receitas

26 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Receitas e elasticidades Impacto de variar o próprio preço: Receita total:

27 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Receitas e elasticidades Elasticidade preço directa inferior a –1: –a receita aumenta quando desce o preço; Elasticidade preço directa igual a –1: –a receita não se altera quando varia o preço; Elasticidade preço directa superior a –1: –a receita aumenta quando sobe o preço.

28 Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: Fax: Economia AplicadaMBA Ano lectivo Trimestre de Inverno Sessão 2 ©Fernando Branco Procura Elasticidade Receitas Receitas e elasticidade


Carregar ppt "Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais Tel.: 351217270250 Fax: 351217270252 Economia Aplicada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google