A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Leia estes textos: A escravidão dos negros, no Brasil, é uma marca que mancha a nossa história. Mesmo com a libertação dos escravos, através da Lei Áurea,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Leia estes textos: A escravidão dos negros, no Brasil, é uma marca que mancha a nossa história. Mesmo com a libertação dos escravos, através da Lei Áurea,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Leia estes textos: A escravidão dos negros, no Brasil, é uma marca que mancha a nossa história. Mesmo com a libertação dos escravos, através da Lei Áurea, a escravidão continua a deixar seu rastro por muitos e muitos anos. Grandes injustiças sociais foram cometidas contra os cidadãos afrodescendentes que, ao receber a chamada liberdade foram, de um dia para o outro, jogados ao deus-dará, sem ter emprego fixo, moradia ou alimentos, criando-se assim outro problema tão grave quanto a escravidão: levas e levas de ex-escravos que vagavam pelas cidades, sem ter quem os acolhesse. Logo em seguida, ao invés de contratar os serviços dos recém libertos, o Brasil resolveu investir em agricultores trazendo europeus, principalmente os italianos, para cuidar da lavoura, tarefa que antes era exercida exclusivamente pela mão de obra escrava. (Neves) Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós, Senhor Deus! Se é loucura... se é verdade Tanto horror perante os céus?! Ó mar, por que não apagas Co'a esponja de tuas vagas De teu manto este borrão?... Astros! noites! tempestades! Rolai das imensidades! Varrei os mares, tufão! (...) (Castro Alves in Navio Negreiro)

3 Os dois textos tratam de uma mesma realidade: a escravidão negra. O literário depreende emoção, envolve e aguça a imaginação do leitor, colocando vários sentidos em cada palavra. O não literário é direto e informativo, inclusive na indignação, com a preocupação de proporcionar um processamento imediato das informações.

4 A diferença fundamental entre o texto literário e o texto não literário é que, no primeiro, predomina a função estética, e no segundo, a função utilitária.

5 Função estética A função estética que caracteriza o texto literário tem como principais traços: a plurissignificação, a desautomatização da percepção, a conotação, a relevância do plano de expressão, a intangibilidade da organização linguística.

6 Plurissignificação É a característica da linguagem literária de abrigar vários significados na expressão. Um texto literário permite a intersecção de diferentes planos de leitura, e abriga palavras, expressões, frases e imagens que podem possuir mais de um sentido no contexto em que são empregadas.

7 Desautomatização da linguagem É a tentativa de encontrar relações entre as palavras que não sejam as que aparecem no uso cotidiano e não literário delas. Essas relações provocam surpresa, estranhamento, graça, etc. "Neologismo Beijo pouco, falo menos ainda Mas invento palavras Que traduzem a ternura mais funda E mais cotidiana. Inventei, por exemplo, o verbo teadorar Intransitivo: Teadoro, Teodora. "Neologismo Beijo pouco, falo menos ainda Mas invento palavras Que traduzem a ternura mais funda E mais cotidiana. Inventei, por exemplo, o verbo teadorar Intransitivo: Teadoro, Teodora. Manuel Bandeira

8 Conotação A conotação é o conjunto de alterações ou ampliações que uma palavra agrega ao seu sentido literal (denotativo), por associações linguísticas de diversos tipos (estilísticas, fonéticas, semânticas). Isso é um castelo de areia. O texto literário tem, como traço característico, a conotação. Associam-se, ao texto literário, mecanismos que lhe atribua novos sentidos além daqueles que já possui. Ex.: metáfora.

9 Relevância do plano da expressão O plano da expressão é muito maior no texto literário que no texto não literário. No texto literário, a organização do plano da expressão não é realizada apenas para permitir a compreensão do conteúdo, mas sim para recriar o conteúdo na expressão, recuperando traços de sentido.

10 Intangibilidade do texto literário Intangibilidade é a propriedade daquilo que não pode ser tocado, atingido. Quando se fala de intangibilidade do texto literário, faz-se referência à impossibilidade de manter sua essência quando ele é resumido. Um texto não literário pode ser resumido sem a perda de suas informações mais importantes. Já um texto literário não pode ter nenhuma de suas partes subtraídas nem modificadas, pois cada um dos elementos é significativo em relação ao todo.

11 Linguagem literária e a não literária Na linguagem literária, o mundo real, é descrito e transmitido de forma subjetiva, pessoal e com preocupação estética. O autor não precisa ser fiel à realidade. A liberdade de criação é total. As palavras combinam-se de modo especial, criando formas conforme a emoção do observador.

12 A linguagem não literária trata do mundo real de forma direta e objetiva. O autor se atém a padrões estabelecidos e a palavra se presta à transmissão de pontos de vista, instruções ou informação científica. A linguagem é objetiva e se baseia em situações reais, dados históricos, estatísticas.

13

14 A LITERATURA

15 Literatura é a arte da palavra. É a técnica de usar as palavras com criatividade e originalidade. O artista da palavra pode nos retratar uma realidade objetiva ou, simplesmente, criar um mundo subjetivo, interpretando a realidade do seu modo. A criação literária pode estar em desacordo com a realidade objetiva.


Carregar ppt "Leia estes textos: A escravidão dos negros, no Brasil, é uma marca que mancha a nossa história. Mesmo com a libertação dos escravos, através da Lei Áurea,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google