A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ricardo Kageyama Coelho (R2) Titular da Ginecologia:Prof. Dr. Cesar Eduardo Fernandes Orientador: Dr. Marcelo L. Steiner.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ricardo Kageyama Coelho (R2) Titular da Ginecologia:Prof. Dr. Cesar Eduardo Fernandes Orientador: Dr. Marcelo L. Steiner."— Transcrição da apresentação:

1 Ricardo Kageyama Coelho (R2) Titular da Ginecologia:Prof. Dr. Cesar Eduardo Fernandes Orientador: Dr. Marcelo L. Steiner

2 Efeitos da progesterona vs. Anticoncepcional oral combinado (ACO) durante a amamentação : estudo duplo cego randomizado Eve Espey, MD MPH, Obstet Gynecol January

3 Introdução Contracepção durante a amamentação : 1. Não deve impedir a lactação 2. Boa eficácia Inicio imediato : 1. Gestações imprevistas 2. Reduz a morbidade e mortalidade materno-infantil

4 Progesterona: 1. Primeira escolha 2. Não reduz o leite materno ACO: 1. Não desejam amamentar 2. Menores efeitos colaterais 3. Melhor eficiência 4. Maior taxa de adesão

5 Objetivo do trabalho Estimar a eficácia com 8 semanas pós parto das pílulas Secundariamente : 1. Crescimento do RN 2. Adesão ao método 3. Satisfação da paciente

6 Métodos Estudo duplo cego randomizado Realizado na Universidade do Novo México entre Jan 05 e Jun 08 Aprovado pelo comitê de ética da instituição Todas as pacientes assinaram um termo de consentimento

7 Critérios de inclusão : 1. Puérperas entre 15 – 45 anos 2. Intenção de amamentar 3. Planejamento familiar 4. Aceitaram a randomização Critérios de exclusão: 1. Contra-indicações para ACO 2. Parto < 37 sem g 4. Malformações congênitas

8 Informações do estudo foram entregues via flyer com 35 sem Compensação monetária de $20 : 1. Na adesão 2. 2 semanas pós-parto 3. 2 meses pós-parto

9 Questionário : 1. História de tabagismo 2. Histórico sobre as amamentações anteriores 3. Histórico sobre métodos contraceptivos anteriores 4. Suplementação durante o estudo 5. Satisfação quanto a amamentação Acompanhamento : 1. Crescimento do RN 2. Peso 3. Circunferência craniana

10

11 Progestagênio isolado : 0,35 mg noretinidrona uso contínuo ACO: 1 g noretinidrona mg de etinilestradiol por 21 dias com 7 dias de placebo Noretinidrona foi escolhida para eliminar os efeitos colaterais

12 Análise estatística : standad statistical software v. 9.2 Teste de qui quadrado Teste exato de Fishers ou 2 testes de t student P < 0.05 O aleitamento foi comparado pela regressão de COX com ajustes pela produção de leite e suplementação

13 Resultados

14

15 Breastfeeding outcomes at 8 weeks: Continued breastfeeding in combined oral contraceptive (COC, N = 64) vs. progestin-only pill (POP, n=63) groups. Numbers still breastfeeding for weeks 2-8 were 64, 57, 54, 44, 46, 44, 41 for COC, and 63, 54, 48, 49, 49, 43, 40 for POP.

16

17 Infant growth: Changes in weight, length and occipitofrontal measurements in infants of women using combined oral contraceptive (COC) versus those using progestin-only pills (POP) between weeks 2 and 8.

18 Discussão Não houve diferença: 1. Crescimento do RN 2. Duração da amamentação Não possuir quantidade de leite suficiente foi a principal causa para o descontinuamento da amamentação

19 Novo México: 1. 84% das puéroperas amamentam 2. Apenas 60% mantém após 2 meses No estudo: 1. 64% amamentavam no 2 mês 2. 28,3% aleitamento materno exclusivo

20 Estudo da OMS 1988 apresentou resultados parecidos Estudos mostram uma menor taxa de falha no uso de progestagênio isolado Outros estudos mostraram pequenas diferenças quanto ao crescimento RN e taxa de amamentação

21 Limitações do estudo Diferença de 25% entre os grupos na manutenção do método Grande taxa desistência das pacientes Maioria das pacientes serem espanicas Grande parte do grupo com P já haviam amamentado antes

22 The Centers for Disease Control and Prevention United States Medical Eligibility Criteria for Contraceptive Use: 1. aumento do risco de TVP : categoria 4 (risco inaceitável ) dias -> impacto negativo na amamentação: categoria 3 (riscos prevalecem sobra as vantagens) 3. >42 dias -> categoria 2 (vantagens superam riscos teóricos ou comprovados)

23 The American College of Obstetricians and Gynecologists e OMS 1. Abaixo de 6 sem categoria 4 2. Até 6 meses categoria 3 Em uma revisão da Cochrane de 2010 não foi possivel se estimar o impacto sobre a quantidade e a qualidade do leite

24 Conclusão Não houve alterações quanto : 1. Continuação do aleitamento 2. Desenvolvimento do RN ACO deve ser oferecido 21º dia pós-parto São necessários mais estudos quanto ao uso de ACO durante a amamentação

25 Obrigado


Carregar ppt "Ricardo Kageyama Coelho (R2) Titular da Ginecologia:Prof. Dr. Cesar Eduardo Fernandes Orientador: Dr. Marcelo L. Steiner."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google