A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Efeitos do uso de aditivo no leite humano cru da própria mãe em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso Evelyn C. Martins Mestre. Departamento de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Efeitos do uso de aditivo no leite humano cru da própria mãe em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso Evelyn C. Martins Mestre. Departamento de."— Transcrição da apresentação:

1 Efeitos do uso de aditivo no leite humano cru da própria mãe em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso Evelyn C. Martins Mestre. Departamento de Pediatria, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo (USP). Nutricionista, Santa Casa de Misericórdia de Passos-MG. Docente, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte. Vera L. J. Krebs Professora livre-docente, Pediatria, Faculdade de Medicina, USP. Chefe, Berçário Anexo à Maternidade, Hospital de Clínicas, Faculdade de Medicina, USP. Apresentação:Eveline de Farias Rodrigues Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Brasília, 17/12/2010

2 Introdução Nutrição do recém-nascido pré-termo (RNPT) de muito baixo peso: DESAFIOS. Metabolismo acelerado. Diminuição das reservas orgânicas. Maior risco de complicações associadas à imaturidade do sistema digestivo. Capacidade reduzida de adaptação frente a situações de sobrecarga hidroeletrolítica.

3 Introdução Estudos - RNPT alimentados exclusivamente com leite humano: taxas de crescimento < do que na vida intra-uterina. Vários autores recomendam enriquecimento do leite humano com nutrientes - finalidade: atender às necessidades nutricionais e prevenir a desmineralização óssea nessas crianças. Até o momento, não há estudos comparativos entre dois grupos que usaram exclusivamente leite humano cru da própria mãe durante todo o período de estudo.

4 Objetivo do estudo Comparar o ganho pôndero-estatural e a frequência de complicações clínicas em RNPT com peso inferior a g alimentados exclusivamente com leite humano cru da própria mãe, com e sem aditivo, até atingirem o peso de g.

5 Métodos Ensaio clínico prospectivo randomizado duplo-cego Amostra: 40 RNPT Critérios de inclusão: peso de nascimento inferior a g IG 34 semanas internados em UTI neonatal no período de agosto de 2005 a abril de 2007 com leite humano cru da própria mãe disponível para ordenha. Foram randomizados para receber leite humano puro exclusivo (grupo-controle) ou leite humano com aditivo (grupo intervenção).

6 * Outros critérios de exclusão: comprometimento do trato gastrointestinal, malformação congênita e comprometimento neurológico.

7 Métodos Randomização duplo-cego: mediante sorteio pelo médico plantonista, através da sequência de nº de 1 a 20 para cada grupo. A pesquisadora não tomou conhecimento de qual RN era de qual grupo. Mães ordenharam o leite em sala exclusiva, e quando sorteado p/ grupo de intervenção, o aditivo era adicionado na sala de ordenha pela enfermagem responsável, a seguir era passado ao RN na UTI. Aprovado pela Comissão de Ética em Pesquisa da Santa Casa de Misericórdia de Passos – MG e pela Comissão de Ética para Análise de Projetos e Pesquisa(CAPPesq) do Hospital das Clínicas da FMUSP. Os pais ou responsáveis assinaram o termo de consentimento esclarecido.

8 Métodos RN < 1500g ao nascer, receberam nutrição parenteral (60 kcal/kg/dia) no primeiro dia e mantiveram sonda orogástrica aberta para drenagem de resíduos. Após, receberam 1ml de LM de 3/3h, com aumento de 16 a 24 ml/dia conforme aceitação e condições clínicas. Os RN receberam nutrição mista (parenteral + enteral) até a nutrição enteral atingir 60 kcal/kg/dia. A partir daí, a nutrição parenteral foi suspensa e a enteral evoluiu até atingir nutrição plena (160mL/kg/dia ). Os recém-nascidos foram pareados por gênero e idade e randomizados ao atingir oferta hídrica de 100mL/kg/dia, quando iniciou-se aditivo para o grupo intervenção.

9 Métodos O aditivo (Fortified Milk[FM] 85 ® ) de composição vigente em 2005, foi adicionado em cada horário de oferta da dieta, padronizada de 3 em 3 horas, sendo o produto do mesmo lote e mesma composição durante todo o período do estudo. O aditivo foi adicionado na concentração de 3% por 5 dias e, a seguir, 5% até que o neonato atingisse o peso de g.

10 Métodos Avaliação ponderal: ao nascer e diária em balança neonatal digital de marca Filizola TM, pela própria pesquisadora, pela manhã, após 3ª mamada. Foram descontados 5 e 20g do peso original quando em uso de sonda gástrica ou equipo de acesso venoso, respectivamente. Avaliação do comprimento e PC: pela própria pesquisadora, semanalmente, com antropômetro e fita métrica inextensível. Os RN foram acompanhados até atingirem 1800g. Análise de associações:testes qui-quadrado de Pearson ou exato de Fisher. Para variáveis paramétricas foi utilizado teste t de Student, e para não-paramétricas, Mann-Whitney. p<0,05.

11 Resultados

12

13

14 Discussão Vários autores demonstraram que o uso de aditivo no leite humano cru e/ou processado em banco de leite resulta em maior ganho de peso e comprimento, em RNPT de muito baixo peso, além de prevenir a doença metabólica óssea. Foram avaliados 13 estudos (600 crianças) sobre o uso de aditivo no leite humano em RNPT de muito baixo peso. Resultados mostraram que a suplementação do leite humano (LH) com diferentes tipos de aditivos associa-se ao aumento a curto prazo do ganho de peso, do crescimento e do perímetro cefálico (PC).

15 Discussão Os resultados obtidos através do presente estudo assemelham-se aos estudos da literatura. Houve dificuldade de comparação com os outros estudos, já que neles houve uso de leite do banco ou fórmula para complementar a dieta. O uso do aditivo apresenta limitações, já que o produto não permite adequação da suplementação de acordo com a necessidade de cada criança (carência ou sobrecarga de proteína). Alguns autores sugerem fortificação do LM ajustada individualmente p/ cada recém-nascido (RN).

16 Discussão Quanto às complicações clínicas, alguns autores destacam maior risco de enterocolite necrosante em neonato que receberam aditivos devido ao aumento da osmolaridade. Este é o primeiro estudo, feito no Brasil, com o uso de LM exclusivo cru da própria mãe em 100% da dieta ofertada, podendo ser estímulo a novas observações em outros centros.

17 Conclusões O uso de aditivo no leite humano cru da própria mãe proporcionou melhor crescimento, com aumento significativo do comprimento e do perímetro cefálico. Pesquisas adicionais são necessárias para aperfeiçoar e individualizar a nutrição do RNPT de muito baixo peso, considerando-se a composição do leite da própria mãe e as necessidades de cada neonato.

18 Consultem também: Por que ainda na Rede Pública não se fortifica o leite humano para grupos selecionados de Recém- Nascidos, um VEZ QUE AS EVIDÊNCIAS SÃO ÓBVIAS? Leite humano exclusivo para o recém-nascido pré-termo: evidências para o seu enriquecimento Autor(es): Paulo R. Margotto Enriquecimento do leite humano para recém- nascidos pré-termos Autor(es): Paulo R. Margotto Leite materno para prematuro: fortificar ou não Autor(es): Gilberto Pereira (EUA). Realizado por Paulo R. Margotto Crematócrito e a composição nutricional do leite materno Autor(es): Christine D. Wang et al. Apresentação: Ana Cláudia de A. Dantas, Anelise A. Salge Prata, Paulo R. Margotto Maior crematócrito não é evidência de maior teor de proteína ! Do Editor do site, Dr. Paulo R. Margotto

19 Consultem o artigo integral: Effects of the use of fortified raw maternal milk on very low birth weight infants. Effects of the use of fortified raw maternal milk on very low birth weight infants. Martins EC, Krebs VL. J Pediatr (Rio J) Mar- Apr;85(2):

20 Obrigada!


Carregar ppt "Efeitos do uso de aditivo no leite humano cru da própria mãe em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso Evelyn C. Martins Mestre. Departamento de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google