A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO."— Transcrição da apresentação:

1 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR SÃO PAULO - SP 22 DE OUTUBRO DE 2009 LOGÍSTICA INTEGRADA DE COMÉRCIO EXTERIOR

2 LOGÍSTICA Lógica matemática (relativa ao cálculo) Arte de manipular e calcular detalhes de uma operação Teste e análise (em busca de resultado melhor) Histórico Parte da área militar que cuidava dos problemas de transporte e abastecimento de tropas (previsão e provisão dos meios necessários)Parte da área militar que cuidava dos problemas de transporte e abastecimento de tropas (previsão e provisão dos meios necessários) Estratégia: Nacional => Empresarial

3 GLOBALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO Informação instantânea (conectividade)Informação instantânea (conectividade) Adequação rápida a mudanças (mobilidade)Adequação rápida a mudanças (mobilidade) Uniformização de imagem (visibilidade)Uniformização de imagem (visibilidade) Padronização de produtos (racionalidade)Padronização de produtos (racionalidade) Características do Comércio Mundial: Características do Comércio Mundial: Quebra de grandes entraves: distâncias físicas e desconhecimentoQuebra de grandes entraves: distâncias físicas e desconhecimento Perda de influência dos governosPerda de influência dos governos Explosão mundial de movimento de capitaisExplosão mundial de movimento de capitais Divisão internacional do trabalho: migração, terceirização => especializaçãoDivisão internacional do trabalho: migração, terceirização => especialização Redução de custosRedução de custos COMÉRCIO MUNDIAL

4 PREÇOS X CUSTOS $TEMPO PREÇO tCtCtCtC CUSTO Globalização => vantagem para compradores => quedas nos preços (também provocadas pela ampliação do comércio) tCtCtCtC Sobrevivência das empresas depende de redução de custos

5 Fazer chegar o produto certo, na quantidade certa, no lugar certo, na hora certa, com a qualidade assegurada e ao menor custo, ou seja, disponibilizar os bens nos mercados e pontos de destino com a máxima eficiência, rapidez e qualidade, com custos conhecidos e controlados.Fazer chegar o produto certo, na quantidade certa, no lugar certo, na hora certa, com a qualidade assegurada e ao menor custo, ou seja, disponibilizar os bens nos mercados e pontos de destino com a máxima eficiência, rapidez e qualidade, com custos conhecidos e controlados. LOGÍSTICA

6 DISTRIBUIÇÃO FÍSICA INTERNACIONAL (DFI) Local de Produção Local de Consumo Na verdade, é integrada por manipulações, unitizações, armazenagens, movimentações em terminais, transportes e outras tarefas

7 1.Retirada do produto da área de elaboração ou venda 2.Separação, embalagem e marcação 3.Consolidação do lote para exportação 4.Licença e despacho aduaneiro de exportação 5.Documentação para o transporte e apólices de seguro 6.Transporte interior até o terminal de embarque 7.Manuseio, empilhamento e armazenagem 8.Transferência (armazenagem ao costado do veículo) 9.Estivagem (colocação e arrumação dentro do veículo) 10.Transporte Internacional 11.Desestivagem (retirada de dentro do veículo) 12.Movimentação do costado até a área de armazenagem 13.Conferência, marcação, separação e empilhamento 14.Licença e despacho aduaneiro de importação 15.Identificação, desempilhamento e entrega 16.Transporte interior até o centro de distribuição 17.Desconsolidação do lote 18.Distribuição física e entrega local PROCESSO LOGÍSTICO - COM. EXTERIOR E F C D

8 ORIGEMDESTINO EXPEDIÇÃO CONVENCIONAL A B C D X W Y Z Conhecimento(s) de Embarque SERVIÇOS INDIVIDUALIZADOS

9 ORIGEM DESTINO CONSOLIDAÇÃO DE CARGA CONSOLIDADORDESCONSOLIDADOR A B C D X W Y ZMASTER HOUSE 1 HOUSE 2 HOUSE 3 HOUSE 4 HOUSE 1 HOUSE 2 HOUSE 3 HOUSE 4

10 CONSOLIDAÇÃO DE CARGA Emissão de conhecimento de embarque (master), pelo transportador, referente a uma carga unitizada, que engloba diversos lotes de mercadorias de diferentes embarcadores, individualmente identificados por documentos emitidos pelo agente consolidador (houses).

11 CONSOLIDAÇÃO DE CARGA Redução no custo de transporte: Contêineres sempre cheios e box-rateContêineres sempre cheios e box-rate Infra-estrutura operacional ágil e eficienteInfra-estrutura operacional ágil e eficiente Ampliação dos serviços oferecidosAmpliação dos serviços oferecidos Maior poder de barganha do consolidador perante o transportadorMaior poder de barganha do consolidador perante o transportador Repasse dos descontos (Concorrência)Repasse dos descontos (Concorrência)

12 ORIGEM DESTINO TRANSPORTE MULTIMODAL OTM A B C D X W Y Z CTMC A/X CTMC B/W CTMC C/Y CTMC D/Z CTMC A/X CTMC B/W CTMC C/Y CTMC D/Z CTMC: Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas EM GERAL O OTM SUBCONTRATATRANSPORTE COM TERCEIROS OTM (CONSOLIDA)(DESCONSOLIDA)

13 TRANSPORTE MULTIMODAL Mais de um modal de transporte. Um único contrato de transporte (Conhecimento de Transporte Multimodal de Carga). Todos os serviços incluídos (coleta, consolidação, desconsolidação, armazenagem e movimentação). O OTM não é agente e sim principal.

14 VANTAGENS DA MULTIMODALIDADE Concentra responsabilidades sobre número menor de intervenientesConcentra responsabilidades sobre número menor de intervenientes Melhora a relação, em geral antagônica, entre usuário e transportadorMelhora a relação, em geral antagônica, entre usuário e transportador Qualidade e eficiência (Concorrência)Qualidade e eficiência (Concorrência) Manipulação e movimentação rápidaManipulação e movimentação rápida Maximiza rendimento operacionalMaximiza rendimento operacional Permite maior proteção à cargaPermite maior proteção à carga Melhora condições de escolha do modal de transporte para cada percursoMelhora condições de escolha do modal de transporte para cada percurso Diminui custo e tempo de transporte

15 PROVEDORES DE LOGÍSTICA GLOBAL 4 PL (quarteirizador): gerenciador de logística em suprimentos de cadeias globais (exigência de enorme capital intelectual, com domínio de tecnologia, sem maiores necessidades de ativos) => neutralidade e independência para gerir processos e escolher melhor opção a cada caso. Necessidade de acompanhar clientela por todo o planeta. Dificuldades de administrar todas as variáveis envolvidas => falhas no atendimento e/ou não entendimento dos anseios dos clientes => frustração 3 PL (terceirizador): operador logístico => especialização em determinados nichos (core business logístico). 2º Estágio de Evolução Logística

16 MAXIMIZAÇÃO DE RESULTADOS PROCESSO DE EVOLUÇÃOTECNOLÓGICA DO PRODUTO DO PRODUTO AGREGAÇÃO DE VALOR FAZER CHEGAR A MERCADORIA AO CONSUMIDOR AO CONSUMIDOR

17 EXPORTAÇÕES DE FLORES COLOMBIANAS (Centavos de Dólar) PRODUTOR INTERMEDIÁRIO (MIAMI) VAREJISTA (BOSTON) ATACADISTA (BOSTON) TRANSPORTE TERRESTRE (MIAMI/ BOSTON) TRANSPORTE AÉREO RENDA LÍQUIDA / RECEITA TOTAL 66,7 % 66,7 % 50,0 % 50,0 % 8,9 % 8,9 % 27,4 % 14,1 % 14,4 % Fonte: On The FRONTIER

18 PRESENÇA NO MERCADO CONSUMIDOR Vantagens: Caracteriza presença física no mercado-alvo (distribuição final e mesmo apresentação de produtos)Caracteriza presença física no mercado-alvo (distribuição final e mesmo apresentação de produtos) Permite trabalhar melhor as variáveis de marketingPermite trabalhar melhor as variáveis de marketing Facilita a formação de lote econômico para transporteFacilita a formação de lote econômico para transporte Melhora as condições de adequação final do produto ao consumidor localMelhora as condições de adequação final do produto ao consumidor local Estimula a agressividade nas vendasEstimula a agressividade nas vendas Formas: Centro de Distribuição EspecíficoCentro de Distribuição Específico Joint-Venture com empresa estrangeiraJoint-Venture com empresa estrangeira Centro de Distribuição CompartilhadoCentro de Distribuição Compartilhado

19 DDP No Local de Consumo de Consumo Preço CIF + Lic. Importação + Movimentação em Terminal + Transporte Interno no Destino 3,2% (DES) 3,2% (DES) + 2,3% (DDU) e(DDP) CIF No Local de Desembarque Preço FOB + Transporte Internacional + Seguro Internacional 24,8% 94,1% 94,1% FOB No Local de Embarque Preço EXW + Transp. Interno + Licença de Exportação + Movimentação em Terminal + Movimentação em Terminal 65,6% 65,6% 69,3% 69,3% EXWNaOrigem Custo Total + Encargos + Lucro - Benefícios à Exportação + Despesas de Exportação + Despesas de Exportação 3,7% 3,7% % EXP Indiv Acum PREÇOCOMPOSIÇÃO Fornecedor de Mercado => Formulador de Mercado

20 Acompanhar e opinar sobre a evolução dos custos Acompanhar e opinar sobre a evolução dos custos Participar de grupos de trabalho governamentais Participar de grupos de trabalho governamentais Apoiar ações voltadas para melhorar a competitividade Apoiar ações voltadas para melhorar a competitividade Propor o aperfeiçoamento de medidas legais e atividades desempenhadas Propor o aperfeiçoamento de medidas legais e atividades desempenhadas A SECEX E A LOGÍSTICA NO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO

21 ENFOQUE LOGÍSTICO Implementar estratégia calcada em: Identificar e apurar os custosIdentificar e apurar os custos Priorizar os recursos disponíveisPriorizar os recursos disponíveis Otimizar os fluxos de bens e processosOtimizar os fluxos de bens e processos Garantir qualidade e tempestividadeGarantir qualidade e tempestividade Atender necessidades diferenciadasAtender necessidades diferenciadas Configuração atual: focada no consumidor ou usuário ECR Efficient Consumers Response (Resposta Eficiente ao Consumidor)

22 Art. 1º Fica reduzida a zero a alíquota do imposto de renda incidente sobre os valores pagos creditados, entregues, empregados ou remetidos a residentes ou domiciliados no exterior, relativos a: I - despesas com pesquisa de mercado, bem como aluguéis e arrendamentos de estandes e locais para exposições, feiras e conclaves semelhantes, no exterior, inclusive promoção e propaganda no âmbito desses eventos, para produtos e serviços brasileiros e para promoção de destinos turísticos brasileiros III – comissões pagas por exportadores a seus agentes no exterior. IV – despesas de armazenagem, movimentação e transporte de carga e emissão de documentos realizadas no exterior § 1º Para os fins do disposto no inciso I do caput, consideram-se despesas com promoção de produtos, serviços e destinos turísticos brasileiros aquelas decorrentes de participação, no exterior, em exposições, feiras e conclaves semelhantes § 3º Para os fins do disposto no inciso IV do caput, considera-se também valor despendido pelo exportador brasileiro o pago, creditado, entregue, empregado ou remetido ao exterior por operador logístico que atue em nome do exportador e comprove a vinculação do dispêndio com a operação de exportação. DECRETO Nº 6.761, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2009 (Situações com Registro no MDIC)

23 Logística no Exterior e Comissão de Agente, na Exportação Brasileira: Logística no Exterior e Comissão de Agente, na Exportação Brasileira: - Registro no SISCOMEX (campos próprios do RE) para verificação pela instituição financeira: -Logística no Exterior (art. 192-A da Portaria SECEX nº 25, de 27/11/2008): condição de venda compatível com a realização de despesas no exterior; diferença entre valores na condição de venda e no local de embarque comportando despesa no exterior junto com outras despesas posteriores ao local de embarque; campo Observação do RE contendo dados da operação de pagamento (no caso de operador logístico, campo Observação deve conter sua identificação fiscal e informações necessárias para comprovar a vinculação da operação de exportação com o dispêndio no exterior). -Comissão de Agente (parágrafo único do art. 195 da Portaria SECEX nº 25, de 27/11/2008): mencionar percentual e forma de pagamento no RE. BENEFÍCIO FISCAL DE REDUÇÃO A ZERO DA ALÍQUOTA DO IMPOSTO DE RENDA

24 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR Departamento de Planejamento e Desenvolvimento do Comércio Exterior José Manoel Cortiñas Lopez Coordenador-Geral de Logística e Promoção das Exportações (Página do Ministério) (Portal do Exportador)


Carregar ppt "MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google