A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário Nacional do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde II.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário Nacional do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde II."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário Nacional do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde II

2 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de Saúde Diretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na Saúde Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETS

3 Coordenação: CETS Alóide Ladeia Guimarães Fernando Cesar Chacra Fátima Cristina Ruberti Goulart Nayara Lúcia de Oliveira Câmara Técnica: Sandra Pires / Vânia Barthmann - Distrito Norte Sandra Canevari Rocha - Distrito Sul Paulo Palma - Distrito Leste Maria Imaculada Cardoso Müller - Distrito Noroeste Luciana Gonçalves - Distrito Sudoeste POLÍTICA DE INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO - PIES

4 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINASPREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde Diretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na SaúdeDiretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na Saúde Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETSCentro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETS

5 População de hab ª maior cidade do estado SP 20ª maior cidade do país Centro tecnológico, industrial e agrícola Crescimento vertiginoso nas décadas de 70 e 80; Taxa crescimento atual - 1,25 % ao ano;

6 Loteamentos desordenados nas periferias e bolsões de favelas em regiões centrais Violência produzindo problemas de saúde em concomitância com perfil de morbi- mortalidade de centros desenvolvidos e doenças infecciosas re-emergentes

7 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINASPREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde Diretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na SaúdeDiretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na Saúde Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETSCentro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETS Norte Pop hab. Leste Pop hab. Sudoeste Pop hab. Sul Pop hab. Noroeste Pop hab. SP-330 SP-065 SP-075 SP-348 SP-083 SP-330 SP-340

8 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINASPREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde Diretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na SaúdeDiretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na Saúde Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETSCentro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETS

9 Compete à gestão do Sistema Único de Saúde o ordenamento da formação de recursos humanos da área da saúde, bem como o incremento, na sua área de atuação, do desenvolvimento científico e tecnológico (Constituição Nacional, Art. 200, Incisos III e IV).

10 É atribuição comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios a participação na formulação e na execução da política de formação e desenvolvimento de recursos humanos para a saúde (Lei Orgânica da Saúde, Art.15). Estimativa de que 70% dos alunos formados na área da saúde são empregados pelo SUS.

11 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINASPREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde Diretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na SaúdeDiretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na Saúde Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETSCentro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETS

12 Mundo da Formação Mundo do Trabalho Alunos Serviços do SUS Instituições de Ensino Calcado no Positivismo Conhecimento Descontextualizado Iniciativas de Aprendizagem significativa Ensino tutorial Financiamento 26% rec. próprio Dificuldades de gerenciamento Desmotivação Falta de pessoal Controle social pouco articulado Serviço também é lugar de conhecimento! DOCENTES PROFISSIONAIS Desigualdade Social / Saúde como Direito

13 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINASPREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de SaúdeSecretaria Municipal de Saúde Diretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na SaúdeDiretoria de Gestão e Apoio ao Trabalho e Educação na Saúde Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETSCentro de Educação dos Trabalhadores da Saúde - CETS

14 Estágios de Vivência no SUS (extra- curriculares) Acompanhamento de Pesquisas Liberação de profissionais da SMS para participação em Eventos externos (Cursos, Congressos, etc.)

15 Estágios Curriculares - Cursos na Área de Saúde: Ensino Médio - 13 escolas (04 Cursos) Graduação - 07 escolas (10 Cursos) Pós-Graduação - 08 Instituições (16 Cursos)

16 InstituiçãoCursos PUCC Farmácia, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição, Odontologia, Psicologia e T.O UnicampEnfermagem, Fonoaudiologia, Medicina e Farmácia MetrocampFisioterapia FAJ Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia e Medicina Veterinária FACEnfermagem, Fisioterapia, Medicina Veterinária UNIP Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Farmácia e Odontologia São FranciscoPsicologia e Medicina TOTAL CURSOS - 10

17 InstituiçãoCursos EERP - USPEnfermagem UNIJUIEnfermagem UNIFALEnfermagem, Nutrição, Farmácia e Odontologia

18 InstituiçãoCursos S.S. Cândido FerreiraRM: Psiquiatria HMMG RM: Saúde da Família, Pediatria, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Cirurgia Plástica e Ortopedia RMultiprofissional: Fisioterapia e Enfermagem PUCCAMP RM: Saúde da Família e Psiquiatria, Residência em Enfermagem Aprimoramento: Saúde Mental Especialização: Enfermagem em APH UNICAMP RM: Pediatria, Clinica Médica, Preventiva e Social, Psiquiatria, SF Aprimoramento: Saúde Mental, Planejamento e Gestão, Ciências Sociais e Fisioterapia Pediátrica NEO (Escuela Madrid)Especialização: Osteopatia Centro MédicoRM: Pediatria e Clinica Médica

19 Processo de Contratação inter- institucional (Convênio) Escolha dos campos de práticas necessários à proposta Construção de Programa pactuado entre o Serviço e a Instituição Ensino Acolhimento e acompanhamento da evolução does estágios Avaliação participativa com todos implicados

20 TÉCNICO :34:12

21 InstituiçãoSímboloInstituiçãoSímbolo FAC 3 METROCAMP FAJ UNIP PUCCAMP USF UNICAMP NÍVEL MÉDIO

22 PUCC UNICAMP INSTITUIÇÕES ENSINO NO PRÓ-SAÚDE

23 Anos 80 - Unidades de Saúde próprias da Universidade; Ação pactuada (coordenação conjunta do serviço e universidade) Ação conjunta no Planejamento/Acompanha- mento e Avaliação dos estágios (CETS / Distrito Noroeste e PUCC) Início das atividades de ensino na rede básica de Campinas; Até Solicitação e negociação dos campos com Departamento Saúde e serviços PROMED – Estreitamento no desenvolvimento de ações conjuntas-CETS/ Universidade PUCC UNICAMP HISTÓRICO

24 PRÓ-SAÚDE I (Medicina) Estreitamento da integração com a criação da Comissão Gestora: ampliação da participação dos estudantes, participação do controle social. Investimento na estrutura física das Unidades; Estágios de vivência dos estudantes no SUS; PRÓ - SAÚDE I (Medicina e Enfermagem) Instituição da CLA (Comissão Local de Acompanhamento): participação estudantes, controle social, gestores distrital e local. Investimento na estrutura física das Unidades; Investimento equipamentos e material pedagógico; PUCC UNICAMP HISTÓRICO

25 PET-SAÚDE Aprovação do Projeto, com inserção de outros cursos da área de saúde; PRÓ-SAÚDE II (Fonoaudiologia) Ampliação do diálogo entre cursos, organização dos cenários de prática para que a partir de 2009 alguns campos recebam estudantes dos 3 cursos; Acolhimento dos estudantes dos 3 Cursos PUCC UNICAMP HISTÓRICO

26 Existência de um integrador acadêmico atuando diretamente nos cenários de prática; Fórum anual de avaliação do processo com a participação de docentes, coordenadores de serviço, trabalhadores, estudantes, Distrito e CETS Universidade ter um grupo responsável pela Integração ensino serviço entre CCV e SMS (docentes e um profissional administrativo) Fóruns semestrais de avaliação do processo, por curso; Medicina: Tutoria de profissional do serviço, com liberação de horas da jornada semanal Enfermagem: Liberação de profissional do serviço, para tutoria no estágio supervisionado; Fonoaudiologia: Mapeamento dos serviços para inserção dos estu- dantes; Articulação com os fono- audiólogos da rede, visando uma atuação na ótica do matriciamento; PUCC UNICAMP DESTAQUES

27 Fortalecimento das instâncias de gestão compartilhada entre Secretaria de Saúde e Universidades (pactuação de campos de estágio, modulação docente/aluno, definição de contrapartidas, gestão cotidiana dos estágios); Constituir toda a rede de serviços como cenário de práticas para a formação de profissionais de saúde;

28 Participar da construção de projeto pedagógico interdisciplinar, focando transversalmente a construção da Integralidade; Institucionalização dos projetos desencadeados a partir da presença da universidade nos cenários de prática;

29 Consolidar programas de investigação e de produção de conhecimentos nos serviços. Aproximar a formação às necessidades do SUS;

30

31 Alóide Ladeia Guimarães Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde Telefone: (19)


Carregar ppt "Seminário Nacional do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde II."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google