A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Criado em 1928 Unidade Especial da UFMG Hospital público, geral, integrado ao Sistema Único de Saúde/SUS Hospital de ensino certificado pelo Ministério.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Criado em 1928 Unidade Especial da UFMG Hospital público, geral, integrado ao Sistema Único de Saúde/SUS Hospital de ensino certificado pelo Ministério."— Transcrição da apresentação:

1

2 Criado em 1928 Unidade Especial da UFMG Hospital público, geral, integrado ao Sistema Único de Saúde/SUS Hospital de ensino certificado pelo Ministério da Educação – Portaria Interministerial MEC/MS 1704 de 17 de agosto de 2004 Mantém contrato de gestão com o Gestor Municipal desde 2004

3 DIRETOR GERAL Prof. Antônio Luiz Pinho Ribeiro VICE-DIRETORA GERAL/DIRETORIA TÉCNICA E CLÍNICA Profª. Luciana de Gouvêa Viana DIRETORA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Profª. Andréa Maria Silveira DIRETORA ADMINISTRATIVA Adm. Elizete Maria da Silva Neme

4 Missão Desenvolver a assistência na área da saúde com eficiência, qualidade segurança e, de forma indissociável e integrada, o ensino, a pesquisa e a extensão. Negócio Assistência à saúde no âmbito do SUS, com ênfase na atenção especializada, formação de recursos humanos e produção de conhecimento em saúde. Visão Ser em 2015, o melhor hospital de Minas Gerais, modelo de excelência em saúde com sustentabilidade e responsabilidade socioambiental, preservando a identidade como hospital universitário.

5 AAAA. SOCIEDADE PROCESSOS GESTÃO Desenvolvimento de parcerias FINANCEIRA Financiamento Liderança e constância de propósitos Orientação por processos e informações. Ensino Assistência Ser em 2015, o melhor hospital de Minas Gerais, modelo de excelência em saúde com sustentabilidade e responsabilidade socioambiental, preservando sua identidade como hospital universitário. Prestar assistência humanizada e de qualidade com ênfase na média e alta complexidade, alinhada às políticas públicas Implementar Gestão dos Riscos Participar da definição e operacionalização dos fluxos assistenciais da rede Redefinir o modelo assistencial centrado no paciente com visão integral e multidisciplinar Aprimorar a gestão financeira Implementar programa de qualidade e segurança Fortalecer sistema de governança institucional Adotar planejamento estratégico como base para a gestão Implementar gestão por competências Implementar a gestão orientada para resultados Incrementar a captação de recursos Gestão de pessoas Pensamento sistêmico Cultura de i novação Aprendizado organizacional Gerar e avaliar tecnologias em saúde Participar na formação de recursos humanos em saúde Implementar sistema informatizado integrado de gestão Aprimorar o processo de comunicação institucional Consolidar as ações de extensão Extensão Pesquisa VISÃO

6 ATIVIDADES ASSISTENCIAIS Atendimento : Consultas ambulatoriais: /mês Consultas em emergência: 2.000/mês Cirurgias: 2.000/mês Internações: 1.500/mês Partos: 200/mês Exames laboratoriais: /mês Exames de imaginologia: 8.000/mês

7 ATIVIDADES DE ENSINO Alunos de graduação: por semestre Enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, gestão em saúde, medicina, nutrição, odontologia, psicologia, terapia ocupacional, entre outros. Residentes (MEC): programas na área médica Odontologia Multiprofissional Especialização: Infecção Hospitalar Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde

8 ATIVIDADES DE PESQUISA Projetos registrados: 250 Alunos de Pós-Graduação: 550 Grupos de pesquisa CNPq: 65 Coordenador da Rede Nacional de Pesquisa Clínica Projetos pioneiros e premiados nacional e internacionalmente: Elsa, Telessaúde Convênios internacionais: França, Holanda, Espanha, dentre outros

9 Área construída: m 2 Prédio principal e 6 anexos Leitos ativos: 511 Leitos gerais: 423 Terapia Intensiva – Adulto: 51 Terapia Intensiva – Pediátrica: 11 Unidade Neonatal: 26 Número de salas cirúrgicas: 34 Número de consultórios: 344 Centro dialítico: 21 hemodialisadores

10 Contratualização com Gestor Municipal: Uma década de desafios e avanços! SMSA UPA CEM HC UFMG UBS SAMU DEMAIS HOSPITAIS

11 Contratualização com Gestor Municipal: Uma década de desafios e avanços! Este Plano Operativo Anual (POA) é termo integrante do contrato de hospital de ensino e contém as características gerais dos serviços e atividades desenvolvidas pelo CONTRATADO, os compromissos assistenciais com os respectivos quantitativos, as metas gerenciais e de qualidade da assistência e de educação permanente, que são objetos de pactuação deste instrumento contratual.

12 POA do HCUFMG: Ênfase na Atenção de Atenção à Saúde Materna e Infantil (Rede Cegonha) Inserção na Rede de Atenção às Urgências Atenção às demandas da alta e altíssima complexidade

13

14 Avaliação e monitoramento: Comissão de Acompanhamento de Contrato Técnico de referência O HOSPITAL fará jus aos recursos financeiros mediante cumprimento do pactuado neste Plano Operativo Anual – POA, que se encontram estabelecidos nos Anexos Técnicos estratégicos por serviço/especialidade, parte integrante deste, de acordo com as modalidades descritas.

15

16 Avaliação do Trimestre Outubro/Novembro/Dezembro de 2012

17 Desafios: Compatibilizar as demandas do ensino de graduação e pós-graduação com a Missão do Hospital e com as demandas apresentadas pelo Gestor Municipal. Assegurar o cumprimento de metas em um cenário adverso ao pleno funcionamento da Instituição.

18 O novo cenário: Contratualização com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH. Preocupações: centralismo decisório (gestão financeira e dimensionamento de recursos humanos).

19 Muito obrigada!


Carregar ppt "Criado em 1928 Unidade Especial da UFMG Hospital público, geral, integrado ao Sistema Único de Saúde/SUS Hospital de ensino certificado pelo Ministério."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google