A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Situação das mulheres no Brasil Luana Pinheiro Disoc/Ipea Setembro/2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Situação das mulheres no Brasil Luana Pinheiro Disoc/Ipea Setembro/2011."— Transcrição da apresentação:

1 Situação das mulheres no Brasil Luana Pinheiro Disoc/Ipea Setembro/2011

2 Mulheres no espaço educacional Anos de estudo, frequência escolar, segmentação do conhecimento

3 Indicadores educacionais sempre melhores para mulheres que para homens Anos médios de estudo da população total e ocupada, segundo sexo. Brasil, 2009 Fonte: IBGE/PNAD Elaboração: IPEA/DISOC

4 Mulheres permanecem mais no ambiente escolar: 56,7% das jovens de 15 a 17 anos e 45,3% dos jovens da mesma idade frequentavam, em 2009, o ensino médio A taxa de frequência líquida de pessoas de 15 a 17 anos mostra a proporção de jovens desta faixa etária que frequentam o ensino médio, nível considerado adequado para esta idade.

5 Mulheres permanecem mais no ambiente escolar: 16,8% das jovens de 18 a 24 anos e 12,4% dos jovens da mesma idade frequentavam, em 2009, o ensino superior A taxa de frequência líquida de pessoas de 18 a 24 anos mostra a proporção de jovens desta faixa etária que frequentam o ensino superior, nível considerado adequado para esta idade

6 6 Os cursos relacionados aos cuidados apresentam maior participação das mulheres Distribuição percentual das matrículas por sexo, em cursos superiores selecionados - Brasil, 2007 Fonte: INEP MEC. Censo da Educação Superior. Elaborado pelo Ipea.

7 Mulheres e Mercado de Trabalho Ocupação, desigualdade salarial e trabalho doméstico

8 Mulheres e homens no mercado de trabalho Mulheres e homens têm uma inserção diferenciada no mercado de trabalho Nas últimas décadas, pode-se dizer que houve uma feminização do mercado de trabalho Mas desigualdades salariais e de ocupação entre homens e mulheres ainda persistem Também se mantém a desigual responsabilidade pelas atividades de cuidados entre homens e mulheres

9 As mulheres ainda apresentam taxas de participação muito inferiores às dos homens A taxa de participação indica que parcela da população de 16 anos ou mais de idade está disponível para o mercado de trabalho, seja ocupada, seja procurando uma ocupação

10 E ocupam os piores postos no mercado de trabalho População ocupada em ocupações consideradas precárias, por sexo. Brasil, 2009 Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios/PNAD Elaboração Ipea Ocupações precárias incluem: empregado sem carteira assinada, trabalhadora doméstica, empregado na construção para próprio uso ou produção para próprio consumo e sem remuneração.

11 Diferencial de renda entre homens e mulheres pouco se altera no tempo Razão entre rendimentos médios mensais do trabalho principal de alguns grupos selecionados. Brasil, 2003 e Cor/Raça Mulheres/Homens 61,8%65,8% Negros/Brancos 48,8%57,0% Mulheres negras/Mulheres brancas 51,2%56,9% Mulheres negras/homens brancos 30,2%36,5% Fonte: IBGE/PNAD Elaboração: IPEA/DISOC/NINSOC - Núcleo de Gestão de Informações Sociais * Rendimento Médio no Trabalho Principal deflacionado com base no INPC, ano de referência 2009 * População Ocupada com 16 anos ou mais de idade Rendimento Médio no Trabalho Principal da População Ocupada com 16 anos ou mais de idade, segundo Sexo e Cor/Raça - Brasil, 2003 e 2009 SexoCor/Raça Total 809,64984,97 Brancos 1.053, ,82 Negros 513,78714,21 Homens Total 963, ,61 Brancos 1.281, ,04 Negros 599,07833,53 Mulheres Total 595,53759,47 Brancos 755,10956,95 Negros 386,44544,45 Fonte: IBGE/PNAD Elaboração: IPEA/DISOC/NINSOC - Núcleo de Gestão de Informações Sociais * Rendimento Médio no Trabalho Principal deflacionado com base no INPC, ano de referência 2009

12 Diferencial de renda aumenta conforme aumenta escolaridade Utiliza-se rendimento-hora para retirar o efeito das diferentes jornadas de trabalho entre homens e mulheres.

13 Acesso a creches e pré-escolas Cobertura Escolar de Crianças de 0 a 6 anos, por faixa etária e cor/raça. Brasil, 2003 e 2009 Fonte: IBGE/PNAD Elaboração: IPEA/DISOC

14 Trabalho doméstico por sexo

15 Trabalho doméstico por faixa etária

16

17

18

19 Mulheres e Família Chefia de família e uso do tempo

20 Mulheres como principais responsáveis pela família Entre 2001 e 2009: de 27% para 35% das famílias brasileiras Fenômeno presente em todas as regiões, mas tipicamente urbano Heterogêneo e com múltiplos significados Relaciona-se ao aumento da participação das mulheres no mercado de trabalho e às transformações nos lugares ocupados pelas mulheres na sociedade

21 Mulheres como principais responsáveis pela família Famílias chefiadas por mulheres: 26,1% formadas por casais 49,3% monoparentais Famílias chefiadas por homens: 85,5% formadas por casais 3,3% monoparentais

22 Uso do tempo A tradicional responsabilização das mulheres pelos afazeres domésticos não somente parece permanecer intocada ao longo dos anos, como também não sofre influência da posição ocupada pela mulher na família Apesar de haver algumas diferenças, mulheres na posição de chefe e na posição de cônjuge respondem por grande parte do trabalho não-remunerado Há redução ao longo dos anos na jornada em afazeres domésticos das mulheres, o que pode estar relacionado ao maior acesso a bens e serviços que poupam o tempo das mulheres (eletrodomésticos – geladeira, máquina de lavar – luz, cisternas, etc) relação com politicas públicas (crédito, isenção fiscal, acesso a luz e água)

23 Mulheres gastam duas vezes mais tempo em afazeres domésticos que os homens

24 Distribuição etária da população por sexo Brasil, 2000 e 2040 Quem vai cuidar dessas mulheres?

25 Mulheres e Política

26 Mulheres no Legislativo Em 2010: Câmara dos Deputados Federal: De um total de 513 deputados, apenas 45 (8,8%) são mulheres Senado: De 81 senadores, 11 (13,6%) são mulheres Assembléias Estaduais e Distrital: De um total de 1059 Deputados Estaduais e Distritais, foram eleitas apenas 133 mulheres (12,8%) Em 2002, estes percentuais foram praticamente os mesmos nos dois níveis de governo.

27 Mulheres no Executivo Presidência da República Primeira mulher eleita Presidenta na história do país Composição Ministerial Em julho de 2011, as ministras respondem por cerca de 27% do total de ministérios: proporção mais alta já verificada Mulheres ocupam posições estratégicas, sendo titulares de pastas como o Ministério do Planejamento, a Casa Civil, o MDS e a Secretaria de Articulação Institucional Governos estaduais Em 2010, foram eleitas duas mulheres nos estados do RN e MA, o que equivale a 7,4% do total.

28 Ocupação de DAS: mulheres ainda minoria nos DAS mais altos, mas há melhora ao longo dos anos Nível do DAS % Mulheres Abril/2002 %Mulheres Abril/2011 % Homens Abril/2011 DAS 149,8%45,2%54,8% DAS 242,7%45,7%54,3% DAS 341,0%45,2%54,8% DAS 434,6%37,6%62,4% DAS 522,3%25,8%74,2% DAS 615,5%23,6%76,4% Total43,1% 56,9%


Carregar ppt "Situação das mulheres no Brasil Luana Pinheiro Disoc/Ipea Setembro/2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google