A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANGOLACABO VERDE AÇORES MOÇAMBIQUE. ANGOLA Angola foi uma antiga colónia de Portugal, com o início da presença portuguesa no século XV, e permaneceu como.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANGOLACABO VERDE AÇORES MOÇAMBIQUE. ANGOLA Angola foi uma antiga colónia de Portugal, com o início da presença portuguesa no século XV, e permaneceu como."— Transcrição da apresentação:

1 ANGOLACABO VERDE AÇORES MOÇAMBIQUE

2 ANGOLA Angola foi uma antiga colónia de Portugal, com o início da presença portuguesa no século XV, e permaneceu como colónia portuguesa até à independência em Tem como capital e a maior cidade, Luanda.

3 Nome oficial : República de Angola Forma de governo : República com uma Câmara Legislativa : Assembleia Nacional Chefe de Estado e governo: Presidente Capital : Luanda Área : Km² População : 16,4 milhões (2006) Línguas : Português (oficial), línguas regionais. Religiões : Catolicismo 67,8%, protestantismo 28,2%, outros cristãos 14,2%, crenças tradicionais 4,7% Moeda : Kuanza

4 JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA José Eduardo dos Santos é um engenheiro e político angolano e atual presidente da República de Angola, cargo que exerce desde 10 de Setembro de POLÍTICA N o dia 11 de Novembro de 1975, a República de Angola tornou-se uma nação independente após mais de 500 anos de colonização portuguesa. O mandato do Presidente da República, que também é o Chefe de Estado e Comandante em Chefe das Forças Armadas, é de cinco anos, podendo ser reeleito para mais dois mandatos.

5 LUANDA Banco nacional de Angola Vista da Fortaleza de São Miguel Avenida 4 de Fevereiro (Marginal) Museu Nacional de Antropologia de Luanda

6 CURIOSIDADES ! As guerras entre as tribos eram frequentes. Os habitantes mais tardios eram obrigados a combater os que já estavam estabelecidos para conquistar as suas terras. Para se defenderem, os povos construíam muralhas em volta das senzalas. Por isso, há em Angola muitas ruínas de antigas muralhas de pedra. Além do petróleo, que representa 90% das exportações, outras riquezas minerais são diamante, ferro, sal e gás natural. A maior parte da eletricidade é gerada pelas hidrelétricas Angola tem um território 13 vezes e meia maior que Portugal.

7 CABO VERDE Nome oficial : República de Cabo Verde Forma de governo : República com uma Câmara Legislativa: Assembleia Nacional Chefe de Estado : Presidente Chefe de Governo : primeiro ministro Capital : Cidade de Praia Área : 4.003Km² População : 519 mil (2006) Línguas : Português (oficial), crioulo Religiões : Catolicismo 92,4%, outros cristãos 11,3 % Moeda : Escudo Cabo Verdiano

8 É uma república democrática semipresidencialista, com regime multipartidário. O governo é baseado na constituição de 1980, que institui o regime de partido único, revista em 1990 para introduzir o multipartidarismo e em 1992 para ajustá-la na totalidade com os valores da democracia multipartidária. Jorge Carlos de Almeida Fonseca é um político, jurista e professor universitário cabo-verdiano, é atualmente o presidente da República de Cabo Verde. Os mandatos duram por cinco anos.

9 Cabo Verde é uma jovem república, que, em 1975, se tornou independente de Portugal, estando situada em pleno Oceano Atlântico. Trata-se de um arquipélago que se encontra a Sul das Ilhas Canárias, a Oeste de países como o Senegal. Praia é a capital de Cabo Verde desde 1769, quando substituiu a antiga capital Ribeira Grande (hoje chamada Cidade Velha), que era pouco protegida e sofria periódicos ataques de piratas ingleses e franceses

10 Economia Os recursos econômicos de Cabo Verde dependem sobretudo da agricultura e da riqueza marinha. A República de Cabo Verde reconhece e respeita, na organização do poder político, a natureza unitária do Estado, a forma republicana de governo, a democracia pluralista, a separação e a interdependência dos poderes, a separação entre as Igrejas e o Estado, a independência dos Tribunais, a existência e a autonomia do poder local e a descentralização democrática da Administração Pública Estado de Direito Democrático

11 O Carnaval de São Vicente é muito parecido com o do Rio de Janeiro, no Brasil. As danças tradicionais são: o Batuque e o Funaná, a Morna e a Coladeira. A culinária é muito diversificada, entre os pratos mais típicos estão a Cachupa e a Djagassida ambos tendo como ingredientes básicos o milho e o feijão. Cabo verde é rico em fauna marítima, um total de cinco espécies de tartarugas marinhas foram identificadas em águas de Cabo Verde.

12 ILHAS ORIENTAIS DE CABO VERDE As ilhas orientais de Cabo Verde são planas e arenosas, as ocidentais apresentam relevo montanhoso. Ilha São Vicente

13 Trabalhadores da Moura Company com salários em atraso ameaçam com greve 15 Setembro 2012 Os trabalhadores da Moura Company estão a passar por momentos dramáticos, motivados por vários meses de salários em atraso e também por não terem cobertura da Previdência Social. Esta denúncia é do Sindicato dos Transportes, Comunicação e Turismo (STCT), que avança que a empresa tem uma semana para regularizar a situação. Caso contrário, os trabalhadores vão avançar para uma greve de dois dias ainda este mês.

14 Rota marítima Cabo Verde - Ceará operacional até Novembro12 Setembro 2012 O início da ligação marítima e comercial entre Cabo Verde e o Estado brasileiro do Ceará já tem data marcada: última semana do mês de Outubro, ou o mais tardar na primeira semana de Novembro. A garantia é de Roberto Marinho, secretário- executivo da Câmara do Comércio Exterior do Ceará (CCE), para quem a inauguração dessa linha vai abrir caminho para o incremento das trocas comerciais entre os dois lados do Atlântico.

15 Réplica da Torre de Belém e estátua de Diogo Afonso( Avenida Marginal do Mindelo). A capital de Cabo Verde é a cidade da Praia na Ilha de Santiago Sobrado do Barão de Cabo Verde (Fundação Guairá)

16 Nome oficial: República de Moçambique Forma de governo: República com uma Câmara Legislativa : Assembleia da República Chefe de Estado: Presidente Chefe do governo: Primeiro ministro Capital: Macaput o Área : km² População : 20,2 milhões (2006) Línguas : Português (oficial), línguas regionais Religiões : Crenças tradicionais 49,9 %, Catolicismo 21,3 %, Protestantismo 12,6%, outros critstãos 13,1 %, islamismo 10,4% Moeda : Novo Metical

17 Principais Carências de Moçambique Entre a vasta lista dos problemas que estrangulam o desenvolvimento do país, destacam-se os seguintes: 1. Na agricultura 2. Na industria 3. No Comércio. 4. Infraestruturas 5. Administração Pública 6. Educação e Saúde 7. Inflação e Dívida

18 CulturaReligião Música

19 Moçambique é uma país democrático baseado num sistema político multipartidário. A Constituição da República consagra, entre outros, o princípio da liberdade de associação e organização política dos cidadãos, o princípio da separação dos poderes legislativo, executivo e judiciário, e a realização de eleições livres. Presidente de Moçambique Armando Emílio Guebuza SISTEMA POLÍTICO

20 AÇORES Nome oficial: Região Autônoma de Açores Forma de governo: Assembleia Legislativa Chefe de Estado: Presidente Chefe do governo: Presidente do Governo Regional Capital: Ponta Delgada (ilha de S. Miguel), Angra do Heroísmo (ilha da Terceira) e Horta (ilha do Faial). Área : km² População : Línguas : Português Religiões : Catolicismo Moeda : Euro

21 SETORES ECONOMICOS - Agricultura - Pesca - Turismo - Indústria - Construção e habitação - Comércio - Transportes e comunicações

22 Portas de Ponta Delgada, Ilha de São Miguel. Ermida de Nossa Senhora dos Anjos, Ilha de Santa Maria. Convento de São Francisco, ilha Terceira. Convento da Esperança, Igreja de Santo Cristo, ilha de São Miguel Fortaleza de São João Baptista, Monte Brasil, ilha Terceira.

23 Organizador foi o presidente da Indonésia : Sukarno. Foi a primeira conferência a falar e a afirmar que o imperialismo e o racismo são crimes. Deram a idéia de criar o Tribunal da Descolonização, para julgar os culpados desse grotesco crime contra a humanidade, Imperialismo, mas a idéia foi abafada pelos países centrais.

24 OS 10 PRINCÍPIOS DA CONFERÊNCIA DE BANDUNG : 1.Respeito aos direitos fundamentais, de acordo com a Carta da ONU 2.Respeito à soberania e integridade territorial de todas as nações. 3.Reconhecimento da igualdade de todas as raças e nações, grandes e pequenas. 4.Não-intervenção e não-ingerência nos assuntos internos de outro país. (Autodeterminação dos povos) 5.Respeito pelo direito de cada nação defender-se, individual e coletivamente, de acordo com a Carta da ONU 6.Recusa na participação dos preparativos da defesa coletiva destinada a servir aos interesses particulares das superpotências. 7.Abstenção de todo ato ou ameaça de agressão, ou do emprego da força, contra a integridade territorial ou a independência política de outro país. 8.Solução de todos os conflitos internacionais por meios pacíficos (negociações e conciliações, arbitragens por tribunais internacionais), de acordo com a Carta da ONU. 9.Estímulo aos interesses mútuos de cooperação. 10.Respeito pela justiça e obrigações internacionais.

25

26 À 0h20 do dia 25 de abril de 1974, a Rádio Renascença, de Portugal, tocou uma música proibida: Grândola. Era a senha para o início do movimento dos capitães, que ficou conhecido como a Revolução dos Cravos. Após 48 anos de ditadura, Portugal estava voltando a ter um regime democrático. O movimento aparece para os portugueses com um programa que se definia por três Ds: Democratização, Descolonização e Desenvolvimento. Grandes greves dos operários industriais, dos transportes, dos empregados, dos pescadores, dos trabalhadores agrícolas, exerceram profunda influência no processo revolucionário.

27 O vermelho como cor dominante dos cravos de Abril tamb é m foi coincidência mas serviu na perfei ç ão os objetivos da revolu ç ão j á que esta cor é o símbolo fundamental do princ í pio da vida, com a sua for ç a, o seu poder, o seu brilho.

28 O processo de independência em Angola foi iniciado em 1961, após uma sublevação em Luanda e outra no norte do país. O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), organizador do levante popular em Luanda, capital de Angola, foi criado em 1956 e a União das Populações de Angola (UPA), responsabilizada pelo episódio no norte, fora formada também na segunda metade da década de 1950 e contava com forte apoio popular na região norte do país, principalmente rural. Independência de Angola Mulher angolana, guerrilheira Década de 1970 Soldados da UNITA

29 Nos últimos 25 anos, depois da libertação de Portugal, o MPLA e a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) escreveram uma história de conflitos, massacres e desrespeito pelos angolanos. Com o embate entre as duas poderosas organizações o país não conseguiu montar um estado capaz de prover os serviços mais básicos, como saúde e educação, fazendo com que a independência pouco signifique objetivamente para a população.

30 A partir de 1960, com a nova política colonial portuguesa, as mudanças políticas e a crise do regime de Salazar levaram a várias reformas políticas e econômicas nas colônias, como no caso de Moçambique. A nova forma do colonialismo português introduziu formas que impediam o desenvolvimento da população negra, seja ela pertencente à burguesia, agricultura ou comércio. A guerra findou-se com a assinatura dos Acordos de Lusaka, em Setembro de Nesse período foi estabelecido um governo provisório composto por representantes da FRELIMO e do governo português, até que no dia 25 de Junho de 1975, foi proclamada oficialmente a independência nacional de Moçambique.

31

32

33 Marina Schuengue Jéssica Abreu Maria Paula Gomes Camilla Corrêa Gabriela Marques


Carregar ppt "ANGOLACABO VERDE AÇORES MOÇAMBIQUE. ANGOLA Angola foi uma antiga colónia de Portugal, com o início da presença portuguesa no século XV, e permaneceu como."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google