A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Com os leitores de livros eletrônicos o livro impresso está fadado à extinção?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Com os leitores de livros eletrônicos o livro impresso está fadado à extinção?"— Transcrição da apresentação:

1 Com os leitores de livros eletrônicos o livro impresso está fadado à extinção?

2 Para fabricar 50 quilos de papel, uma árvore é cortada. No Brasil, a média de consumo de papel por pessoa é de 51 kg por ano. Ou seja, em média somos responsáveis pelo corte de uma árvore por ano.

3

4 - Certeza da sobrevivência de uma invenção que sobreviveu à Inquisição e outras fogueiras. - Refletem sobre as escolhas que a civilização fez a respeito de sua própria memória

5

6

7

8 Dizia que a tarefa do revisor era das mais ingratas. Que o erro ou a falha se escondiam durante o processo de confecção do livro para, depois de tudo pronto, aparecer na primeira página aberta, como um saci danado, pulando, debochando do revisor. Monteiro Lobato

9 "Tese não se termina, se entrega.

10 1- Preocupação com as Normas ABNT > conteúdo do trabalho. 2- As Normas da ABNT, não são tão específicas a ponto de regulamentarem "tudo" o que você vai apresentar. Assim, abaixo das Normas da ABNT, existem os Padrões que cada Instituição de Ensino adota. 3- O foco desta apresentação: 3.1.não está nas Normas ABNT propriamente, mas sim na aplicação destas normas no software Microsoft Word, 3.2. outro fato relevante é o que a maioria das pessoas não faz o uso de recursos especiais do Word que aumentam em muito a produtividade na elaboração de trabalhos.

11 A USP disponibiliza Diretrizes com o objetivo de auxiliá-lo na confecção da sua tese ou dissertação. O documento é composto de quatro partes, conforme a norma específica: Parte I (ABNT) - Associação Brasileira de Normas Técnicas), Parte II (APA) - International Organization for Standardization) Parte III (ISO) Parte IV (Vancouver)

12 ESTRUTURA DO DOCUMENTO: 1.elementos pré-textuais 2. elementos textuais 3. elementos pós-textuais

13

14 Capa Folha de rosto (Ficha catalográfica) Verso folha de rosto Errata Folha de aprovação Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo em língua vernácula Resumo em língua estrangeira Lista de ilustrações Lista de tabelas Lista de abreviaturas e siglas Lista de símbolos Sumário

15 Introdução Desenvolvimento Conclusão

16 Referências Apêndice Anexo Glossário

17

18

19 TEXTUAIS PÓS-TEXTUAIS

20 APRESENTAÇÃO GRÁFICA - Papel branco - Formato A4 (21 cm x 29,7 cm) -Digitados na cor preta, no anverso das folhas, exceto a folha de rosto, cujo verso deve conter a ficha catalográfica impressa em cor preta. - Ilustraçoes são permitidas outras cores. - Fonte tamanho 12 para o texto e tamanho menor para citações de mais de três linhas, notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas. No caso de citações de mais de três linhas, deve- se observar o recuo de 4 cm da margem esquerda. - Margens esquerda e superior de 3 cm; direita e inferior de 2 cm.

21 Espacejamento Todo o texto deve ser digitado em espaço 1,5 cm Espaço simples: citações de mais de três linhas notas de rodapé Referências legendas das ilustrações e das tabelas ficha catalográfica natureza do trabalho, o grau pretendido, o nome da instituição a que é submetido e a área de concentração

22 As referências, ao final do trabalho, devem ser separadas entre si por dois espaços simples. A natureza do trabalho, o grau pretendido, o nome da instituição a que é submetido e a área de concentração devem ser alinhados a partir do meio da parte impressa da página para a margem direita, tanto na folha de rosto como na folha de avaliação. Os títulos das seções devem começar na margem superior da folha separados do texto que os sucede por dois espaços de 1,5 cm e, da mesma forma, os títulos das subseções devem ser separados do texto que os precede, ou que os sucede, por dois espaços de 1,5 cm.

23 Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente. As folhas pré-textuais, embora contadas, não são numeradas. A numeração é colocada a partir da primeira folha da parte textual (Introdução), inclusive as páginas de abertura dos capítulos, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha. No caso do trabalho ser constituído de mais de um volume, deve ser mantida uma única sequência de numeração das folhas, do primeiro ao último volume. Havendo apêndice(s) e anexo(s), as folhas dos mesmos devem ser numeradas de maneira contínua e a paginação deve dar seguimento à do texto principal.

24 TABELA A construção de tabelas deve levar em consideração os critérios estabelecidos pelo IBGE -toda tabela deve ter significado próprio, dispensando consultas ao texto e estar o mais próximo possível do trecho a que se refere; - o título deve ser precedido pela palavra Tabela (apenas com a inicial T maiúscula), seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos e um hífen; - as tabelas podem ser numeradas consecutivamente por capítulo ou no documento como um todo. Quando a numeração for feita por capítulo, o número de ordem deve ser precedido do número do capítulo e um ponto; Exemplos: Tabelas do capítulo 4 Tabela 4.1 – Alelos de locus das amostras de 1 a 10 ou Tabela 1 – Alelos de locus das amostras de 1 a 10

25 a tabela deve ser colocada preferencialmente em posição vertical, facilitando a leitura dos dados. Caso não haja espaço suficiente, deve ser colocada em posição horizontal com o título voltado para a margem esquerda da folha; quando houver necessidade, a tabela pode continuar na folha seguinte. Nesse caso, o final da primeira folha não será delimitado por traço horizontal na parte inferior e o cabeçalho será repetido na folha seguinte. As folhas terão as seguintes indicações: continua, na primeira folha; continuação, nas demais folhas e conclusão, na última folha; as colunas não devem ser delimitadas por traços verticais e os traços horizontais superior e inferior ao cabeçalho devem ser mais fortes; as fontes consultadas para a construção da tabela e outras notas devem ser colocadas após o traço inferior.

26

27

28 Noções básicas de planejamento visual

29 Princípios Básicos Vejamos a seguir uma capa de um relatório comum (e sem criatividade): centralizada, com espaços iguais para preencher a página. Se você não soubesse ler em português, pensaria que são seis tópicos separados na página, pois cada linha parece ser um elemento individual. Tudo o Que Vai Volta Lições para viajar de carona pelo país Robin Willians 1º de Janeiro de 2001 A seguir aplicaremos os quatro princípios básicos, acompanhando os resultados:

30 Proximidade Tudo o Que Vai Volta Lições para viajar de carona pelo país Robin Willians 1º de Janeiro de 2001 Se os itens estiverem relacionados entre si, agrupe-os em proximidade. Separe-os, se eles não estiverem diretamente ligados. Varie o espaço entre os itens para indicar a proximidade. Aproximando o título do subtítulo, criamos uma unidade bem-definida, no lugar de seis unidades segmentadas. Ficou nítido que os dois tópicos estão ligados entre si. Distanciando o nome do autos e a data, fica claro que estas informações não fazem parte do título.

31 Proximidade - CD-ROMs CD-ROMs CDs para crianças CDs educacionais CDs de lazer Discos laser - Educacional Aprendizado inicial Idiomas Ciências Matemática - Material do Professor Livros Material do professor Vídeos - Hardware e Acessórios Cabos Dispositivo de entrada Armazenamento Memória Modems Impressoras e acessórios Vídeo e som O maior problema desta lista é que tudo está próximo de tudo, dificultando uma relação ou organização. CD ROMs Educacional Material do Professor Hardware & Acessórios CD ROMs CDs para crianças CDs educacionais CDs de lazer Discos laser Idiomais Ciências Matemática Livros Material do professor Vídeos Cabos Dispositivo de entrada Armazenamento Memória Modems Impressoras e acessórios Vídeo e som A mesma lista foi criada através de grupos visuais. Acrescentando um contraste aos títulos e a linha divisória dá-se mais legibilidade, o que torna mais fácil uma relação entre o título e seus tópicos.

32 Alinhamento Tudo o Que Vai Volta Lições para viajar de carona pelo país Robin Willians 1º de Janeiro de 2001 Fique atento a cada elemento que você colocar na página. Alinhe cada objeto com uma parte lateral de outro, para que a página inteira fique unificada. Mesmo que o nome do autor esteja distante do título, existe uma conexão visual entre os dois elementos, criada através do alinhamento. O exemplo anterior também está alinhado: o alinhamento é a centralização. Mas como você pode ver, alinhando à esquerda ou à direita (como este exemplo) você cria uma lateral mais marcante, mais fácil de seguir com os olhos.

33 Repetição Tudo o Que Vai Volta Lições para viajar de carona pelo país Robin Willians Repetição é uma forma mais marcante de criar consistência em um material. Avalie se é apropriado fazer com que um dos elementos fique mais marcante e utilize-o como o elemento repetitivo. A fonte diferenciada do título se repete no nome do autor, fortalecendo a conexão entre ambos. Os pequenos triângulos foram especialmente acrescentados para criar uma repetição. Apesar de cada um deles apontar para uma direção diferente, a forma triangular é suficientemente específica para ser reconhecida em todas as suas incidências na página. A repetição ajuda a unificar elementos separados do design (da diagramação).

34 Contraste Robin Willians Você concorda com o fato de que o exemplo deste slide atrai seus olhos muito mais do que o anterior? Neste caso, o responsável é o contraste do preto contra o branco. Há várias maneiras de criar contrastes: linhas, fontes, cores, relações espaciais, direções, etc. O trabalho com o contraste neste exemplo foi apenas o de acrescentar a caixa preta. Realce um pouco a letra colocando o subtítulo em itálico, contrastando-o com a letra normal (sem italização) do título e do nome do autor. Tudo o Que Vai Volta Lições para viajar de carona pelo país

35 Tipologia A combinação de fontes diferentes visa aperfeiçoar a comunicação, porém, algumas vezes esta combinação pode confundi-la. Tome cuidado ao utilizar vários tipos de fontes, crie sempre um contraste para melhorar o entendimento. Há seis maneiras claras e diferentes de contrastar a tipologia: Não seja TÍMIDO Exponha suas idéias! Um contraste de tamanho nem sempre significa que você deva fazer com que o tipo fique grande; significa que deve haver um contraste. Por exemplo: quando você vê uma pequena linha isolada em uma página grande de jornal, fica com vontade de lê-la, certo? Grande parte do que o convida a fazê-lo é o contraste do tipo muito pequeno colocado em uma página grande.

36 O peso de uma fonte refere-se à espessura dos traços. A maioria das famílias é desenhada com vários pesos: regular, bold (negrito), light, etc. O contraste dos pesos é uma das melhores maneiras de aumentar a estética visual de uma página sem redesenhar algo, mas você nunca poderá alcançar o contraste belo e forte se não tiver uma fonte com traços grandes e fortes. Arial Arial Medium Arial Black (bold) Outro Newsletter Título nonononononononono nonononononononono nonononononononono nonononononononOn ononononononononon ononononononononon ononononononononon ononono.. Outro Título nonononononononono nonononononononono nonononononononono nonononononononono nonononononOnonon ononononononononon ononononononononon ononononononononon ono.. nononononononono nononononononono nononononononono nononononOnonono nononononononono nononononononono nononononononono nononono.. Subtítulo nononononononono nononononononono nononomnonononon onononononononon ononononOnononon onononononononon onononononononon onononononononon ononono.. Outro Newsletter Título nonononononononono nonononononononono nonononononononono nonononononononOn ononononononononon ononononononononon ononononononononon ononono.. Título nonononononononono nonononononononono nonononononononono nonononononononono nonononononOnonon ononononononononon ononononononononon ononononononononon ono.. nononononononono nononononononono nononononononono nononononOnonono nononononononono nononononononono nononononononono nononono.. Subtítulo nononononononono nononononononono nononomnonononon onononononononon ononononOnononon onononononononon onononononononon onononononononon ononono..

37 Serifado Estrutura Serifas Contraste grosso-fino Sem Serifa Não há serifas Não há contraste grosso-fino nos traços Existem ainda as categorias: Moderno, Manuscrito, Decorativo, Estilo Antigo. OdeOdeOde A estrutura refere-se à maneira através de qual uma letra é construída e, como podemos ver através deste exemplo, a estrutura de cada categoria é bastante distinta. Dica importante: nunca coloque duas fontes de mesma categoria na mesma página. Não há como disfarçar suas similaridades. Além disso, existem tantas opções! Por que dificultar as coisas?

38 Forma A forma de uma letra refere-se ao seu formato. Os caracteres podem ter a mesma estrutura, mas suas formas podem ser diferentes. Por exemplo, a letra G (em caixa-alta) tem a mesma estrutura da letra g (em caixa-baixa) da mesma família. Entretanto, suas verdadeiras formas – ou formatos – são muito diferentes. Este é um tipo de contraste muito prático, e aumenta a legibilidade e ênfase de uma palavra ou frase. G g A a B b H h E e As formas de cada uma destas letras maiúsculas são completamente diferente das minúsculas. Portanto, caixa-alta versus caixa-baixa é outra maneira de contrastar os tipos. Usar caixa-alta algumas vezes (não exagere!) faz surgir um CONTRASTE girafa GIRAFA tartaruga TARTARUGA

39 Direção PARA CIMA! O tipo inclinado para cima cria uma energia positiva. Girar, inclinar, inverter, etc, as vezes podem ser uma boa maneira de enfatizar e contrastar uma parte de seu texto. Título longo nas duas colunas Nononononono nonononononononon onononononononono nonononononononon onononononononono nonononononononon onononononononono nononononononono. Subtítulo nononononon onononononononono nonoonnononononon ononono. newsletter Nononononononono nonononononononon onononononononono nonononononononon onononononono. Nonononono nonononononononon onononononononono nonononononononon onononononononono nononononono.. Segundo Título interessante Ás vezes um redirecionamento marcante do tipo cria um impacto dramático ou um formato único, o que justifica plenamente seu uso.

40

41

42

43 Nome da Instituição - centralizado, caixa alta, com tipo de letra proporcional ao tamanho do nome; Título - centralizado, caixa alta, com tipo de letra proporcional ao tamanho do título; Subtítulo, se houver - caixa baixa; Autor - centralizado, caixa alta, com tipo de letra proporcional ao tamanho do nome e tamanho do título; Número de volumes (se houver mais de um, deve constar em cada capa a especificação do respectivo volume); Local (cidade) – Local da instituição onde deve ser apresentado; centralizado, caixa alta; Ano do depósito (entrega). - centralizado - sob o local.

44

45 O padrão de encadernação (material, tipo, cor etc.) fica a critério da Comissão de Pós-Graduação (CPG) da Unidade.

46 o livro – uma das maiores aventuras humanas


Carregar ppt "Com os leitores de livros eletrônicos o livro impresso está fadado à extinção?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google