A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS ENERGÉTICOS Aula 4- Petróleo e Gás Natural.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS ENERGÉTICOS Aula 4- Petróleo e Gás Natural."— Transcrição da apresentação:

1 PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS ENERGÉTICOS Aula 4- Petróleo e Gás Natural

2 2 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Objetivos desta aula -Reconhecer os impactos ambientais que as atividades com o petróleo causam ao meio ambiente. - Verificar os conceitos de gás natural e seus processos.

3 3 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Introdução - Nas atividades de alto risco de acidentes ambientais, como, por exemplo, o ramo de petróleo e gás, é razoável esperar que a gestão ambiental apresente-se como uma importante variável dentro do planejamento estratégico da empresa. - Entretanto, esse fato nem sempre é verdadeiro. Em alguns casos, uma mudança de atitude das empresas, saindo de uma postura reativa para outra pró-ativa, só acontece quando da ocorrência de graves acidentes ambientais com forte repercussão na mídia

4 4 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -Por esse motivo é que temos tantos impactos ambientais, não somente provindos do uso do petróleo e seus derivados, mas também de suas atividades que nem sempre são executadas com todo o rigor e segurança ambiental possível. - Mas será que, se conhecermos um pouco melhor os possíveis impactos causados pelo setor petrolífero, poderemos reverter este quadro para um cenário mais positivo para nosso meio ambiente e assim melhorarmos nossa estimativa de vida com qualidade no planeta? Introdução

5 5 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Contextualização -O que estamos fazendo com o nosso mundo? - O petróleo está no meio ambiente como um recurso energético natural o qual pode nos trazer muitos benefícios, mas temos o direito de consumí-lo de forma desenfreada a ponto de acabarmos com o mundo que nos mantém e exterminarmos vidas animais e vegetais que dividem o planeta conosco? -Sabe-se que toda atividade de exploração mineral é lesiva ao meio ambiente, mas sabemos também que muitos impactos podem ser evitados.

6 6 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -A busca pela produtividade energética entra muitas vezes em conflito com a necessidade de preservação do meio ambiente. - No caso do petróleo, o impacto ambiental é inerente a todas as fases do processo produtivo. -A perfuração de um poço ou a instalação de um duto têm conseqüências imediatas para o ecossistema em que se estabelece. O terreno, submerso ou não, é revolvido. A fauna e a flora são afetados. Contextualização

7 7 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -faz-se necessária uma readaptação da área para a introdução do empreendimento. -Temos presenciado, ao longo dos anos de atividades da indústria petrolífera no Brasil, a ocorrência de diversos acidentes ambientais que muitas vezes trazem danos irreparáveis ao meio ambiente - bem de uso comum do povo. -A Petrobrás foi responsável por diversos desses acidentes, com derramamento de milhões de litros de óleo no ecossistema marinho. Contextualização

8 8 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -Num geral podemos falar que os impactos ambientais relacionados ao petróleo são: - risco de acidentes e derramamento de óleo; - vazamentos; - catástrofes; - desastre ecológico; - poluição ambiental; - degradação ambiental; - desmatamento; - impacto sobre ecossistemas marinhos e terrestres; Impactos Ambientais

9 9 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Impacto sobre Ecossistema Marinho

10 10 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos - potencial poluidor de praias, de costões rochosos, de manguezais, de águas oceânicas, das águas, dos rios; - poluição do ar; - estresse ambiental; - alteração dos ecossistemas vizinhos; - mudanças no ecossistema marinho/ costeiro; - super exploração de recursos naturais; - impactos na colocação de dutos; - pesquisas sísmicas; - riscos de vida; Impactos Ambientais

11 11 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Riscos de Perdas de Vidas

12 12 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos - introdução de espécies exóticas; - extinção de espécies; - destruição da fauna aquática em caso de derramamento de óleo; - esgotamento de jazidas; - consumo e captação desordenada de água; - lançamento de resíduos; - aumento do esgoto; - mananciais aterrados; - pressão sobre o ambiente natural e sobre outros recursos naturais. Impactos Ambientais

13 13 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -O gás natural é uma mistura de hidrocarbonetos leves. -Assim como o petróleo bruto, é formado a partir da decomposição de matéria orgânica. - Ele pode estar misturado com petróleo (sob as pressões existentes nos reservatórios), ou preso em regiões nas quais o petróleo bruto não é abundante. -O gás natural encontrado sozinho no reservatório é chamado de gás não associado, e quando encontrado no mesmo reservatório que o petróleo bruto, gás associado. -Algumas teorias sugerem que a formação do gás natural não é de origem biológica, e que ele é oriundo das profundezas da terra O Gás Natural

14 14 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -A composição do GN varia de acordo com sua origem geológica. -Os hidrocarbonetos que formam o GN são o metano (CH 4 ), seu principal componente, o etano, o propano, o butano e outros mais pesados. -Os principais diluentes encontrados são o hidrogênio e o vapor d´água, e seus principais contaminantes são o dióxido de carbono e gás sulfídrico. - As impurezas presentes no GN precisam ser reduzidas ou eliminadas para evitar a obstrução e a corrosão de gasodutos, além de compatibilizá-lo com as especificações comerciais O Gás Natural

15 15 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -O primeiro poço perfurado em busca de gás natural, foi nos Estados Unidos em 1821, num lugar chamado Fredonia em Nova York, próximo às margens do lago Erie. - Porém, antes que a indústria pudesse se expandir, era necessário que gasodutos fossem desenvolvidos para que o combustível chegasse ao consumidor. -Depois da Segunda Guerra Mundial, uma rede de gasodutos de alta pressão foi construída para atender a todo território continental americano O Gás Natural

16 16 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -o gás natural é de baixo custo, tem queima limpa e alta disponibilidade. - Trata-se de uma ótima alternativa para redução do consumo do óleo cru. - Tem muitos usos: calefação, aquecimento de água, como combustível de caldeiras (industriais e utilitárias), no transporte e como matéria-prima para a indústria química (para amônia, fertilizantes, plásticos, borracha natural etc). -O gás natural é responsável por mais de 50% dos combustíveis fósseis utilizados nos setores residencial, industrial e comercial. - Importante: Além do alto poder calorífico, que supera o de energéticos como o carvão e a biomassa, o GN apresenta a vantagem de ser pouco poluente. O Gás Natural

17 17 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -A definição de reservas difere entre países, de um modo geral, não há grandes divergências nos conceitos utilizados e nos métodos de cálculo. - Segundo os padrões internacionais, uma reserva de GN, quanto à segurança de sua existência, pode ser classificada em: -Reserva Provada; -Reserva Provável e; - Reserva Possível. Reservas de Gás Natural

18 18 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -Reserva Provada: é o volume de GN, cuja existência nos reservatórios foi verificada com alto grau de segurança, através da perfuração de poços, utilizando-se as técnicas disponíveis – dá origem aos investimentos de desenvolvimento e às operações de produção comercial. -Reserva Provável: é o volume de GN, cuja existência nos reservatórios foi verificada com razoável grau de segurança, através da perfuração de poços, utilizando-se as técnicas disponíveis. -Reserva Possível: é o volume de GN, cuja existência nos reservatórios foi verificada com insuficiente grau de segurança, através da perfuração de poços, utilizando-se as técnicas disponíveis. Reservas

19 19 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Reservas

20 20 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos -a Petrobrás estabelece uma classificação mais abrangente, segmentando as reservas quanto à economicidade em: - explotáveis: quando já se dispõe de tecnologia para a produção econômica e que dependem, para sua extração, apenas de recursos financeiros. -não-explotáveis: -A) não-definidas são aquelas cuja explotação não foi definida em decorrência das limitações das técnicas de produção, insuficiência de dados ou não conclusão dos estudos técnicos e econômicos. -B) Reservas não-econômicas são aquelas cuja explotação foi considerada inviável em decorrência dos resultados apresentados pelos estudos técnico-econômicos. Reservas definida conforme a Petrobrás

21 21 Petróleo e Gás Natural – AULA4 Planejamento Integrado de Recursos Energéticos Conclusão da aula: -Devido ao seu menor impacto ambiental e econômico, percebe-se claramente que hoje o gás natural é o combustível fóssil que terá o maior incentivo de uso nos próximos tempos. - Mas temos que ter em mente, que mesmo tendo essas vantagens, ele também provoca impactos em sua exploração. - Basta praticarmos o uso consciente e melhorar as tecnologias de aproveitamento energético desse recurso, para conseguirmos mudar de forma positiva o cenário energético no mundo.


Carregar ppt "PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS ENERGÉTICOS Aula 4- Petróleo e Gás Natural."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google