A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Assembleia Diocesana Diocese de Caraguatatuba. Aprofundar os caminhos da Igreja Olhar para a realidade diocesana Valorizar o conjunto das Ações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Assembleia Diocesana Diocese de Caraguatatuba. Aprofundar os caminhos da Igreja Olhar para a realidade diocesana Valorizar o conjunto das Ações."— Transcrição da apresentação:

1 Assembleia Diocesana Diocese de Caraguatatuba

2 Aprofundar os caminhos da Igreja Olhar para a realidade diocesana Valorizar o conjunto das Ações

3

4 Tarefa e Missão de Evangelizar Concílio Vaticano II Plano de Emergência Plano de Pastoral de Conjunto = 6 linhas Diretrizes Gerais da Ação Pastoral da Igreja

5 Tarefa e Missão de Evangelizar Concílio Vaticano II Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) Substituição do termo PASTORAL por AÇÃO EVANGELIZADORA Projeto Rumo ao Novo Milênio

6 Tarefa e Missão de Evangelizar Concílio Vaticano II Projeto Ser Igreja no Novo Milênio Projeto Queremos Ver Jesus Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja

7 DGAE: Âmbitos: Pessoa Comunidade Sociedade Ministérios Liturgia Palavra Caridade

8

9 V CELAM Conversão Pastoral Discipulado Paróquia como comunidade Missionária

10

11

12

13 OUTROS TEMPOSHOJE Ênfase no Teológico Ênfase no Teológico Ênfase nas Ações Práticas

14 Plano de Emergência Plano de Conjunto Linhas da Ação Ministérios Âmbitos 1º dado a considerar

15 Partir de Jesus Cristo 15

16 Marcas do nosso tempo 16

17 Urgências na Ação Evangelizadora 17

18 Perspectivas de Ação 18

19 Indicações de Operacionalização 19

20 20

21 EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e profética alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (cf. Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo 21

22 Evangelizar Jesus Cristo Força do Espírito Santo Modos de ser Igreja 2 Referenciais Opção Responsabilidade Escatológica 22 Natureza da Igreja Centralidade da Missão Conduz a Igreja Discípula, Missionária e Profética Palavra e Eucaristia Pelos Pobres Conduzir para o Reino Definitivo

23 23 Voltados para o Senhor (cap 1)

24 24

25 25

26 26

27 27

28 Reconhecer a necessidade de se colocar num estado permanente de evangelização (Missão) 28

29

30 Igreja em estado permanente de missão 30

31 Igreja: casa da iniciação à vida cristã 31

32 Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral 32

33 Igreja: comunidade de comunidades 33

34 Igreja a serviço da vida plena para todos 34

35 Igreja em estado permanente de Missão Igreja: casa da iniciação cristã Igreja: lugar da animação bíblica da vida e da pastoral Igreja: comunidade de comunidades Igreja a serviço da vida plena para todos MISSÃO SACRAMENTOS PALAVRA COMUNIDADE SÓCIO- TRANSFORMADORA 35

36 MISSÃO SACRAMENTOS PALAVRA COMUNIDADE SÓCIO TRANSFORMADORA PARÓQUIA 36

37 MISSÃO SACRAMENTOS PALAVRA COMUNIDADE SÓCIO- TRANSFORMADORA Âmbitos: Pessoa Comunidade Sociedade Ministérios: Palavra Liturgia Caridade Dimensões: 37

38

39 Ação Evangelizadora Mudanças no modo de evangelizar Incerteza de como julgar e interagir com a realidade O uso do nome de Jesus Cristo Mudança de realidade

40 40 Sair de uma pastoral de mera conservação ou manutenção para assumir uma pastoral decididamente missionária CONVERSÃO PASTORAL

41 autoavaliaçãomudar estruturas pastorais em todos os níveis, serviços, organismos, movimentos e associações. Uma verdadeira conversão pastoral deve estimular-nos e inspirar-nos atitudes e iniciativas de autoavaliação e coragem de mudar estruturas pastorais em todos os níveis, serviços, organismos, movimentos e associações.Temos necessidade urgente de viver na Igreja a paixão que norteia a vida de Jesus Cristo: o Reino de Deus, fonte de graça, justiça, paz e amor. Por esse Reino, o Senhor deu a vida. 41

42 Olhar PESSOAL interno De que modo podemos provocar este exame de consciência? Lideranças

43 Olhar ECLESIAL interno/externo Os demais membros das Pastorais, Movimentos e consequentemente aqueles que aguardam o anúncio

44 Quem é Jesus Cristo?

45 O que está em jogo é a FÉ

46 Não se trata de assumir apenas 1 urgência, mas elas encontram-se inevitavelmente ligadas entre si. Assumir uma delas é necessariamente assumir as outras.

47 Palavra de Deus Igreja Eucaristia Vida Comunitária Jesus Cristo 5 urgências

48 48

49 Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo! (Mc 16,15) 49

50 50

51 Jesus Cristo, o grande missionário do Pai, envia seus discípulos em constante atitude de missão. Quem se apaixona por Jesus Cristo deve transbordá-lo no testemunho e no anúncio de sua Pessoa e Mensagem. DGAE 30 51

52 52 JESUS CRISTO RECONHECER O CHAMADO E O ENVIO PARA A MISSAO APAIXONAR- SE POR JESUS CRISTO E PELA SUA CAUSA TRANSBORDA R JESUS CRISTO ATITUDECLAREZA IDENTIFICAÇÃORELAÇÃOTESTEMUNHOANÚNCIOCONTEÚDO Pessoa e a sua Mensagem

53 Que estamos num contexto de mudança de época 53

54 URGÊNCIAAMPLITUDEINCLUSÃO 54 3 CARACTERÍSTICAS

55 Urgente Em decorrência da oscilação de critérios Ampla e Includente Porque reconhece que todas as situações, tempos e locais são seus interlocutores 55

56 OS QUE ESTÃO FORA DO CONTEXTO ECLESIAL O DISCÍPULO MISSIONÁRIO 56

57 57 Interno Externo

58 suscitar, em cada batizado e em cada forma de organização eclesial, uma forte CONSCIÊNCIA MISSIONÁRIA, sem a qual os discípulos missionários não contribuirão efetivamente para o novo que haverá de surgir na história DGAE 31

59 Isso começa pela superação da ideia de que MISSÃO é apenas um ato isolado

60 Apresentar com a força do TESTEMUNHO que é JESUS CRISTO e qual sua proposta para a humanidade.

61

62 CNBBSUGESTÃO Favorecer a cada pessoa o encontro com Jesus Cristo para ser discípula- missionária a serviço do Reino ; Refletir sobre o processo de descoberta da pessoa de Jesus Cristo 1

63 Relação Pessoal? Seu Chamado? Sua Missão? Que imagem construímos ao longo dos anos de Jesus Cristo? Superação de uma imagem meramente Sacramentalista Papa Bento XVI: desenvolver profunda amizade com Jesus Cristo

64 Despertar as comunidades para o anúncio de Jesus Cristo e o Reino de Deus, num estado permanente de missão, expressando a conversão pastoral; Refletir sobre o processo de conversão pastoral 2

65 Apelo Missionário: sair ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos para lhes comunicar e compartilhar o dom do encontro com Cristo (Dap 548) 65

66 Fortalecer o testemunho do Evangelho, em atitude de serviço e diálogo, para a construção de uma sociedade justa, fraterna e solidária. Refletir sobre o processo de VOCAÇÃO Missionária 3

67 Urgência de pensar estruturas pastorais que favoreçam a realização da atual consciência missionária 67

68 68 AÇÕES

69 A própria comunidade cristã precisa ser ela mesma anúncio. 69

70 Anúncio explicito = identificar as realidades 70

71 da proclamação ou do anúncio explícito, oferecendo às pessoas, grupos e a todo o gênero humano a pregação do Evangelho, nas variadas modalidades que o ministério da Palavra pode assumir. 71

72 Quais são os grupos humanos ou as categorias sociais que merecem atenção especial na sua Paróquia? 72

73 Missões populares 73

74 As visitas sistemáticas nos locais de trabalho, nas moradias de estudantes, nas favelas e nos cortiços, nos alojamentos de trabalhadores, nas instituições de saúde, nos assentamentos, nas prisões, nos albergues e junto aos moradores de rua, entre outros, são testemunho de uma Igreja samaritana. A pastoral da visitação pode dar maior organicidade e ecácia a este serviço. 74

75 Quais são os lugares que urgem para um trabalho missionário na sua realidade paroquial? 75

76 Cuidado com as comunidades fechadas em torno de si mesmas 76

77 a existência de comunidades cristãs fechadas em torno de si mesmas, sem relacionamento com a sociedade em geral, com as culturas, com os demais irmãos que também creem em Jesus Cristo e com as outras religiões. 77

78 Atenção aos jovens 78

79 Ecumenismo e o diálogo inter- religioso 79

80 Missão Ad Gentes 80

81 Aprofundar as DGAE em sua realidade Organizar uma Assembleia paroquial que possibilite o conhecimento da realidade Adequar as DGAE a sua realidade paroquial 81

82 Que o Espírito Santo continue aquecendo os vossos corações 82

83 83 AÇÕES FALAM MAIS DO QUE PALAVRAS

84 Obrigado pela atenção Pe. Kleber R. Silva COORDENADOR DIOCESANO Kleber Silva 84


Carregar ppt "Assembleia Diocesana Diocese de Caraguatatuba. Aprofundar os caminhos da Igreja Olhar para a realidade diocesana Valorizar o conjunto das Ações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google