A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PALESTRA: ECO SUSTENTABILIDADE DICAS PARA TORNAR VOCÊ E SUA EMPRESA SUSTENTÁVEL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PALESTRA: ECO SUSTENTABILIDADE DICAS PARA TORNAR VOCÊ E SUA EMPRESA SUSTENTÁVEL."— Transcrição da apresentação:

1 PALESTRA: ECO SUSTENTABILIDADE DICAS PARA TORNAR VOCÊ E SUA EMPRESA SUSTENTÁVEL

2 MODELO DE CRESCIMENTO ECONÔMICO DESEQUILÍBRIOS crescimento da miséria, da poluição e da degradação do meio ambiente. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Buscar um reequilíbrio, conciliando: desenvolvimento econômico, preservação ambiental e redução da pobreza.

3 ACREDITAR NA SUSTENTABILIDADE COMO GARANTIA DE SOBREVIVÊNCIA A sustentabilidade não é só estratégica para as empresas, mas é garantia de sua sobrevivência. COMUNIDADE SUSTENTÁVEL: Capaz de satisfazer às próprias necessidades sem reduzir as oportunidades das gerações futuras. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DESENVOLVIMENTO CONTINUADO =

4 ATIVIDADE SUSTENTÁVEL Capaz de se manter por um tempo indeterminado. SOCIEDADE SUSTENTÁVEL Os recursos naturais não são colocados em risco. Faz uso da água, do solo, do ar e da vida vegetal e animal de forma que estes jamais se esgotarão, utiliza os mesmos ao mesmo tempo em que cria ações que visam preservá-los para o uso no futuro.

5 SUSTENTABILIDADE Novo modelo de desenvolvimento Processo pelo qual as empresas e as pessoas adquirem uma nova cultura CULTURA DAS ATITUDES SUSTENTÁVEIS SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL Assegurar o sucesso do negócio a longo prazo e ao mesmo tempo contribuir para o desenvolvimento econômico e social da comunidade, um meio ambiente saudável e uma sociedade estável". (Instituto Ethos)

6 ATITUDE SUSTENTÁVEL PENSAMENTO SUSTENTÁVEL Ponderação dos atos cotidianos e o impacto que têm no meio- ambiente e na sociedade Ciente, o indivíduo ou organização passa a adotar medidas e evitar hábitos rotineiros com o intuito de evitar ou reduzir estes impactos. ISTO É SER SUSTENTÁVEL.

7 PILARES DA SUSTENTABILIDADE Crescimento Econômico Responsabilidade Social Preservação Ambiental

8 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL Assumir responsabilidade social Suporte no crescimento da comunidade Compromisso com o desenvolvimento dos RH Promoção e participação em projetos de cunho social Reciclagem Tecnologias limpas Utilização sustentável de recursos naturais Atendimento a legislação Produtos ecologicamente corretos Vantagem Competitiva Qualidade e Custo Foco Mercado Resultado Estratégias de Negócios SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL SUSTENTABILIDADE SOCIAL SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: Assegurar o sucesso do negócio a longo prazo e ao mesmo tempo contribuir para o desenvolvimento econômico e social da comunidade, um meio ambiente saudável e uma sociedade estável". INSTITUTO ETHOS.

9 ISE (Índice Bovespa de Sustentabilidade Empresarial) Favorecer um ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável Estimular a responsabilidade ética corporativa Ferramenta para análise comparativa da performance das empresas listadas na bolsa FINALIDADE: quantificar o desempenho empresas envolvidas de acordo com o grau comprometimento com o conceito de desenvolvimento sustentável.

10 SER SOCIALMENTE RESPONSÁVEL Mudanças sócio- econômicas – década de 80 Necessidade de as empresas buscarem equilíbrio CRESCIMENTO ECONÔMICO DESENVOLVIMENTO HUMANO A Responsabilidade social se tornou fator de competitividade. Responsabilidade Social nas empresas significa uma visão empreendedora mais preocupada com o entorno social em que a empresa está inserida, ou seja, sem deixar de se preocupar com a necessidade de geração de lucro, mas colocando-o não como um fim em si mesmo, mas sim como um meio para se atingir um desenvolvimento sustentável e com mais qualidade de vida. Emerson Kapaz – Instituto Ethos

11 PROMOVER A INCLUSÃO SOCIAL É RESPONSABILIDADE SOCIAL É necessário: Criar programas de geração de renda Empregar mão de obra local Priorizar a ética e a transparência Manter os programas sociais de saúde, educação e cultura CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO SOCIAL Definir: qual área será beneficiada? Aonde se quer chegar com estas ações? Total comprometimento dos envolvidos no projeto e execução Definir líderes motivados Envolvimento da sociedade

12 PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Promover o desenvolvimento e Eliminar a pobreza no mundo OBJETIVOS Produz relatórios e estudos sobre o desenvolvimento humano sustentável e as condições de vida das populações. Executa projetos que contribuam para melhorar essas condições de vida nos 166 países onde possui representação. Dissemina as Metas de Desenvolvimento do Milênio.

13 ACREDITAR NA SUSTENTABILIDADE COMO GARANTIA DE SOBREVIVÊNCIA POLUIÇÃO: Introdução de material ou energia em quantidades capazes de causar alterações indesejáveis ao ambiente, resultando em alteração ou prejuízo ao equilíbrio biológico existente entre os seres vivos. Causada quando são introduzidas, no ambiente, substâncias que não existem ou que nele existem em quantidades pequenas. POLUIÇÃOPOLUIÇÃO Fator que altere ou prejudique o equilíbrio biológico existente entre os seres vivos na natureza. Na maioria das vezes os poluentes são resíduos de atividades humanas, como a agricultura, o transporte, a construção civil, a indústria.

14 ÁGUA AUMENTO DO CONSUMO POLUIÇÃO POLUIÇÃO DAS ÁGUAS CONSUMO DIÁRIO DE ÁGUA POR PESSOA (países desenvolvidos) 150 LITROS: 20% - descargas vasos sanitários 40% - chuveiros/banheiras 22% - lavagem de roupas e louças 18% - preparo de alimentos, beber, regar plantas e outros usos. As necessidades comunitárias - hospitais, escolas, limpeza e manutenção urbana que, somando-se ao uso doméstico, pode resultar em um consumo diário de 200 litros de água por habitante/dia. POLUIÇÃO

15 DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA DA TERRA Água Salgada 97% Oceanos e Mares Água Doce 3% Calotas polares e geleiras(75%) Subsolo: entre 3.750m e 750m acima de 750m (13,7%) (10,7%) Lagos(0,3%) Rios(0,03%) Solo/umidade(0.06%) Atmosfera/vapor d'água(0,035%) Somente 3% da água disponível no planeta é doce. Apenas 0,3% da água doce está nos lagos e rios, disponível para o consumo Dessa água doce: 75% se encontra em estado sólido, em geleiras e nas calotas polares, 24% no lençol freático, outra parte está misturada ao solo e aos pântanos ou encontra- se na atmosfera na forma de vapor.

16 FONTES DE POLUIÇÃO DAS ÁGUAS Dejetos humanos Detergentes domésticos Resíduos industriais Fertilizantes ou defensivos agrícolas

17 POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA PRINCIPAIS POLUENTES ATMOSFÉRICOS: partículas em suspensão compostos orgânicos voláteis monóxido de carbono gás carbônico (dióxido de carbono óxidos de nitrogênio e de enxofre metais pesados (chumbo, mercúrio e cádmio) Fontes causadoras da poluição do ar: Motores dos veículos Indústrias Queimadas Incineração de lixo doméstico

18 EFEITOS BIOLÓGICOS DA POLUIÇÃO Chuva ácida Buraco na camada de ozônio Efeito estufa CHUVA ÁCIDA = qualquer tipo de precipitação que contenha gases de enxofre e nitrogênio - na forma de chuva, geada, neblina ou neve. EFEITOS NOCIVOS DA CHUVA ÁCIDA: altera a qualidade química do solo e da água doce; destrói lagos e florestas; prejudica as cadeias alimentares; causa danos à agricultura; corrói edifícios e monumentos.

19 CAMADA DE OZÔNIO (O3) Protege o planeta dos raios ultravioleta, atuando como um filtro solar. Buraco na camada de ozônio Aumento da radiação ultravioleta Impacto prejudicial Ecossistemas aquáticos Saúde humana Ecossistemas terrestres

20 O efeito estufa: excessivo aquecimento da Terra pelo aumento da emissão de determinados gases na atmosfera, principalmente o gás carbônico.

21 MDL – Mecanismos de Desenvolvimento Limpos Linha que sugere os critérios que definem como quais aspectos os projetos de sustentabilidade devem contemplar por segmento de atuação Projetos Ambientais - Critérios ÁGUA Consumo Reutilização Descarga de efluentes e infiltração Monitoramento de contaminação Turbidez Eutrofização Partículas sólidas em suspensão entre outros. Ar Emissões aéreas Poluição sonora Odor; entre outros. Solo Tratamento de efluentes Resíduo sólidos Erosão Compactação Contaminação Sanilização entre outros. Biodiversidade e Ecossistemas Compatibilidade com biomas nativos Monitoramento de populações de espécies – fauna e flora – endêmicas, em adaptação e em extinção local ou definitiva Criação de zonas de buffers Alteração de período de reprodução e crescimento Distribuição geográfica de populações Alterações em ciclos reprodutivos de espécies, etc.

22 SGA – SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL Deve conter: estrutura alocação de recursos fixação de metas atribuições de responsabilidades definição de indicadores que garantam a melhoria contínua do processo controle real do desempenho de todas as atividades ligadas ao meio ambiente. SGA Integra as ações ambientais da empresa, com foco no objetivo

23 5º Revisão do SGA SGA PASSOS 1º Comprometimento e definição da política ambiental 2º Elaboração do Plano: Aspectos Ambientais e impactos ambientais associados. Requisitos legais e corporativos. Objetivos e metas. Plano de ação e programa de gestão ambiental. 3º Implantação e Operacionalização Alocação de recursos. Estrutura e responsabilidade. Conscientização e treinamento. Comunicações. Documentação do sistema de gestão. Controle operacional - programas de gestão específicos. Respostas às emergências. 4º Avaliação Periódica Monitoramento. Ações corretivas e preventivas Registros.

24 ELIMINAR TODO E QUALQUER DESPERDÍCIO 3 Rs Reduzir Reutilizar Reciclar TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO

25 1º R - redução da geração de resíduo: Refletir antes da compra: Será que este produto é mesmo essencial? Aplica-se também ao consumo de água e de energia. A palavra de ordem é economizar. Preferir material reciclado ou reciclável – evitar descartáveis Dar preferência a produtos certificados - ecologicamente corretos Controlar o uso da água e da luz Utilizar lâmpadas ecologicamente corretas - não poluem e poupam energia

26 2º R – Reaproveitamento de material que seria descartado Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma." Lavoisier

27 3º R – Reciclar Preserva florestas nativas; Reduz a extração dos recursos naturais; Diminui a poluição Economiza energia e água; Conserva o solo; Diminui o lixo nos aterros e lixões; Prolonga a vida útil dos aterros sanitários; Diminui os custos da produção, com o aproveitamento de recicláveis pelas indústrias; Diminui o desperdício; Melhora a limpeza e higiene da cidade; Previne enchentes; Diminui os gastos com a limpeza urbana. Cria oportunidade de fortalecer cooperativas; Gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis.

28 DAR PREFERÊNCIA AO USO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS ENERGIAS RENOVÁVEIS = ENERGIAS LIMPAS VANTAGENS Aumentam a quantidade e oferta de energia Garantem a sustentabilidade e renovação dos recursos Reduzem as emissões atmosféricas de poluentes Economicamente viáveis e abundantes Em geral, integram pequenas centrais geradoras

29 ENERGIA EÓLICA Obtida pelo movimento do ar (vento). Abundante fonte de energia, renovável, limpa e disponível em todos os lugares. Custo na ordem de US$ 70 - US$ 80 por MWh ENERGIA SOLAR VANTAGENS: não poluente, não influi no efeito estufa, não precisa de turbinas ou geradores para a produção de energia elétrica, DESVANTAGEM: altos investimentos BIONERGIA Decomposição de matérias orgânicas. Gerados a partir da cana-de-açúcar, de resíduos agrícolas, madeira e até mesmo plantas, que são colhidos com o objetivo de produzir energia. O lixo municipal pode ser convertido em combustível. EXEMPLOS DE ENERGIAS LIMPAS

30 PROMOVER A CULTURA DA SUSTENTABILIDADE Re-educação ambiental e social, a postura da empresa e de seus colaboradores. CULTURA DA SUSTENTABILIDADE A SUSTENTABILIDADE ALIMENTA-SE E CRESCE COM A INFORMAÇÃO E ORIENTAÇÃO.

31 FATORES- CHAVE PARA UMA MUDANÇA CULTURAL Que a mudança seja construída sobre as forças e os valores da organização; Que haja participação em todos os níveis; Que a mudança se dê de forma holística, relacionando-se com a estrutura, estratégica, sistemas de recompensa, sistemas de controle; Que a alta gerência lhe dê todo apoio e que se torne um processo contínuo; Que seja planejada no longo prazo e executada em etapas. A educação num mundo sustentável deve primar pela formação integral do ser humano, ou seja, contemplar seus aspectos culturais, éticos, morais, sociais, profissionais e espirituais, intermediados pelo mundo (Paulo Freire)

32 ECOPEDAGOGIA = Pedagogia da Terra Processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade. A educação ambiental é uma cultura. EDUCAÇÃO AMBIENTAL ECOPEDAGOGIA Princípios mais amplos do que a educação ambiental Conceito relacionado com a sustentabilidade, para além da economia e da ecologia. Inclui abordagens da planetaridade, educação para o futuro, cidadania planetária, virtualidade e a Pedagogia da Terra. A meta é discutir os paradigmas da Terra como uma comunidade global.

33 DEFINA SEU GRAU DE SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADERequer uma visão de mundo mais integrada Indicadores devem relacionar: A economia O meio-ambiente A sociedade É importante que a organização crie seus próprios indicadores de sustentabilidade, fundamentando as ações e novo plano de curso.

34 Aplicáveis em um grande número de sistemas ecológicos, sociais e econômicos; Mensuráveis e de fácil medição; De fácil obtenção e baixo custo; Concebidos de tal forma que a população local possa participar de suas medições, ao menos ao nível de propriedade; Ser sensíveis as mudanças do sistema e indicar tendências; Representar os padrões ecológicos, sociais e econômicos de sustentabilidade; Permitir o cruzamento com outros indicadores. CRITÉRIOS PARA FORMULAÇÃO DE INDICADORES

35 GRUPOS DE INFORMAÇÕES GOVERNANÇA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL SUSTENTABILIDADE SOCIAL SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA Independentemente do modelo adotado, o importante é a empresa possa identificar de forma precisa os parâmetros que a regerão para o caminho da melhoria contínua e da implantação de ações preventivas e corretivas, frente aos resultados encontrados. E assim, poder trilhar pelo caminho correto, rumo ao objetivos essenciais da sustentabilidade.

36 DIVULGAR OS RESULTADOS MARKETING SUSTENTÁVEL Fundamental para passar ao consumidor o benefício emocional da marca. MARKETING VERDE Ferramenta para auxiliar as organizações no processo de entrega de valor aos seus clientes com garantia de preservação ambiental. EMPRESAS BEM SUCEDIDAS Atendem as questões governamentais sobre a questão ambiental Incluem o meio ambiente em sua filosofia empresarial Adotam o meio ambiente como questão estratégica

37 Atividades de Marketing destinadas a minimizar os efeitos negativos sobre o ambiente físico ou melhorar a sua qualidade. Promover a integração entre o processo de desenvolvimento do produto e o atendimento das necessidades e desejos dos consumidores e apresentar aos seus vários públicos uma empresa competitiva com responsabilidade ambiental. MARKETING VERDE A maioria dos consumidores prefere empresas ambientalmente responsáveis

38 ADOTAR A SUSTENTABILIDADE COMO ATIVIDADE CRÍTICA DENTRO DA EMPRESA O ERRO COMUM NO MEIO CORPORATIVO: Encarar responsabilidade social e ambiental como um simples instrumento de relações públicas ou de marketing. A sustentabilidade precisa ser vista como atividade crítica tanto quanto a qualidade do produto ou serviço a ser oferecido. Planejamento estratégico SUSTENTABILIDADE

39 TORNE-SE AUTO-SUSTENTÁVEL Ser solidário com o mundo. Exercite a cidadania, seja pro-ativo. Comece mudando a si mesmo, a sua família contamine alguns amigos e você já perceberá uma pequena grande revolução. Torne-se um multiplicador de sustentabilidade. SER AUTO-SUSTENTÁVEL

40 Conscientizar seus colaboradores e os membros da comunidade da importância da preservação ambiental. Implantação dos 3Rs. Separar o material reciclável e encaminhá-lo para reciclagem. Incentivar a Coleta Seletiva. Desenvolver trabalhos de conscientização ambiental com funcionários e comunidade. Realizar campanhas e trabalhos educativos com funcionários, familiares e comunidade. Ao adquirir máquinas e equipamentos, realizar um estudo prévio dos aspectos que podem ser prejudiciais ao meio-ambiente. Economizar os recursos energéticos, utilizando fontes alternativas de energia. O QUE A EMPRESA PODE FAZER PELA SUSTENTABILIDADE? ALGUMAS PEQUENAS AÇÕES:

41 Mais do que falar em sustentabilidade é preciso agir em busca da sustentabilidade. E tudo começa com uma primeira ação. O QUE VOCÊ E A SUA EMPRESA ESTÃO FAZENDO EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE?


Carregar ppt "PALESTRA: ECO SUSTENTABILIDADE DICAS PARA TORNAR VOCÊ E SUA EMPRESA SUSTENTÁVEL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google