A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Para iniciar a reflexão Hélice Tripla Henry Etzkowitz e Loet Leydesdorff Perspectiva da Universidade como indutora das relações com: –Empresas (setor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Para iniciar a reflexão Hélice Tripla Henry Etzkowitz e Loet Leydesdorff Perspectiva da Universidade como indutora das relações com: –Empresas (setor."— Transcrição da apresentação:

1

2 Para iniciar a reflexão

3 Hélice Tripla Henry Etzkowitz e Loet Leydesdorff Perspectiva da Universidade como indutora das relações com: –Empresas (setor produtivo de bens e serviços) –Governo (setor regulador e fomentador da atividade econômica) Inovação aberta visando à produção de novos conhecimentos, a inovação tecnológica

4 Quadrante de Pasteur

5 No País onde não há geração de tecnologia, esta vem do exterior e tem sérias conseqüências Consequencias: Competividade Custo social Pagamento de taxas Remessas ao Exterior por Transferência de Tecnologia

6 A Universidade ainda não assumiu sua função geradora de pólos de desenvolvimento Um Novo Paradigma: Formação Acadêmica e Conhecimento Inovador Abertura para integração com empresas e sociedade Conflitos Conceituais: - Conhecimento medido por publicações e Impacto (CITAÇÃO) - Tecnologia se mede pela Transferência e Adoção (VENDA) Novo Foco na Missão da Universidade (Trazer Realismo à Pesquisa Universitária)

7 - Consolidação do Sistema Nacional de C,T&I como política de estado - Inovar em estratégias e instrumentos (resultados e eficácia); - Adequar o Marco Regulatório Geral para C&T&I; -Estabilizar os investimentos públicos e ampliar os privados; - Internalizar o valor político e social da C&T. Os Principais Desafios Enfrentados

8 Objetivo Integrar o ambiente de inovação em Minas Gerais. Estimular a transformação de conhecimento em inovação. Promover o desenvolvimento

9

10 Atores da Inovação Fiat Instituições Empresáriais Aplicam o conhecimento e tecnologia Governo e instituições de fomento Apoio á pesquisa e inovação Fiat Instituições de ensino e pesquisa Produção de conhecimento e tecnologia

11

12 Principais ações

13 S ite Rede Social de Inovação Aberta S ite Rede Social de Inovação Aberta

14 Encontre pesquisadores,empresas e oportunidades. CONECTE-SE ÀS PESSOAS. Conecte uma oferta a uma demanda tecnológica. PRATIQUE INOVAÇÃO ABERTA. Navegue no mundo da informação. COMPARTILHE SEU CONHECIMENTO.

15 Encontre pesquisadores interessados em aplicar sua pesquisa; Identifique empresas e profissionais em busca de soluções para seus desafios tecnológicos; Interaja com agentes de fomento e investidores para firmar parcerias, trocar experiências e compartilhar idéias; Participe de comunidades sobre inovação.

16 Poste vídeos, notícias, slides e sites; Publique artigos científicos; Divulgue e gerencie seu evento; Compartilhe idéias e conteúdos com pessoas de diversas áreas do conhecimento.

17 OFERTE tecnologia. Divulgue suas pesquisas para transformar o conhecimento em produtos inovadores. DEMANDE tecnologia. Lance desafios tecnológicos e busque por pesquisadores que possam solucioná-los.

18

19

20 O que é: Metodologia para potencializar a interação entre empresas e instituições de ensino e pesquisa, visando à geração de parcerias para inovação

21 1. Mapeamento de demandas Priorização de demandas Lista de áreas de interesse Reunião com P&D da empresa 2. Levantamento de Competências Mapa de competências Mapa de Tecnologias Prospecção de pesquisadores - parceria com RMPI 3. Validação de Competências Demandas de mercado orientando a priorização Seleção de tecnologias e competências 4.Agendamento das reuniões Encontro de Inovação Mapas de competências e interações 5. Avaliação Questionário para participantes do Encontro Entrevista com participantes para acompanhamento de parcerias Relatório do Encontro de Inovação Passo a Passo Preparação ReuniõesAvaliação (3 meses antes)(dia do evento)(6 meses depois)

22 PARCEIROS: Empresas

23 PARCEIROS: Institutos de Ciência e Tecbnologia

24 Resultados

25 Desde 2008, 1923 pessoas participaram dos Encontros de Inovação, criando 752 interações entre pesquisadores e empresários Avaliação e Monitoramento

26 Distribuição Regional dos participantes Avaliação e Monitoramento

27 Como funciona a avaliação dos Encontros? A Equipe do Simi aplica questionários e entrevistas nos participantes dos Encontros. Dessa forma, é possível acompanhar os resultados e monitorar as interações

28 São 5 etapas de avaliação AvaliaçãoFaseQuandoComoAndamento Quantitativo 1 No evento (dia 1) Questionário autoaplicado resumido Amostra: 70% 2 15° dia Questionário completo Amostra: 32% 3 45° dia Questionário focado: parcerias cerca de 30% (100 pessoas permanecem interagindo) 4 90° dia Questionário focado: parcerias 25%: parcerias realizadas 75%:não geraram parcerias Qualitativo 5 Após Fase 4 Entrevistas em profundidade 45 entrevistados Avaliação e Monitoramento

29 Teve interesse em realizar parceria? Fonte: pesquisa realizada com os participantes dos EIs da Inovatec, out/2010. Elaboração própria. A&M. Avaliação e Monitoramento

30 Você participaria de outro Encontro de Inovação? Fonte: pesquisa realizada com os participantes dos EIs da Inovatec, out/2010. Elaboração própria. A&M. Avaliação e Monitoramento

31 Geração de Negócios 2008 /09 15% das interações geraram parcerias % das interações geraram parcerias

32 Depoimentos A Braskem já tinha um bom relacionamento com universidades do RJ, SP e RS, mas não tínhamos noção de como Minas Gerais está avançada em suas pesquisas. Vários contatos que estabelecemos podem virar projetos no futuro. Augusto Morita | Braskem Elenice Maia | Suzano John Mitchel | Sky Song (Arizona, USA) Guido Ganassali | Ciser As reuniões com os pesquisadores foram muito proveitosas e a ideia de juntar empresas e academia no mesmo espaço é muito boa. Ficamos impressionados com a qualidade do conteúdo apresentado pelos pesquisadores também. O que nos surpreendeu foi que todas as propostas apresentadas são inovadoras. O formato dos Encontros de Inovação se mostrou mais eficiente em relação aos outros em que já participei. Os encontros me surpreenderam positivamente. Alguns projetos já estavam em desenvolvimento há mais de 10 anos. Percebi que os pesquisadores do Brasil estão alinhados com as tendências mundiais, como sustentabilidade e meio ambiente.

33 Editais Induzidos

34

35 O Simi recebe as demandas tecnológicas das empresas e a apresenta para a Fapemig para criar um edital induzido

36 Lançamento do Edital Mapeamento de grupos de pesquisa Oportunidade de integração com empresa Envio das propostas Editais Induzidos Fiat Whirlpool

37 Editais Induzidos Inovação Social (Sec) Valor R$ ,00 Vale Valor R$ ,00 Mestres e Doutores Valor R$ ,64 Design nas Empresas Valor R$ ,00 92 projetos de inovação e contratação de Mestres e Doutores nas empresas

38 Programa Mineiro de Atração de Centros de P&D

39 Objetivo Atrair para o Estado investimentos que potencializem seu crescimento Oferecer oportunidades de atração e retenção de profissionais qualificados Aumentar relevância da produção científica a partir da interação das instituições ensino e pesquisa locais com novos centros de P&D Atrair para o Estado investimentos que potencializem seu crescimento Oferecer oportunidades de atração e retenção de profissionais qualificados Aumentar relevância da produção científica a partir da interação das instituições ensino e pesquisa locais com novos centros de P&D Por que atrair Centros de P&D? Objetivos Inove em Minas

40 Benefícios Recursos Atraídos GE Transportation R$ 28 milhões Geração Inicial de 101 Empregos de Qualidade Tecnologias Eletrônica Orgânica (Tickets inteligentes) Motor Bicombustível Para Locomotivas Realidade Virtual Para Mineradoras IPTV Empresas Atraídas Inove em Minas Resultados - Centros de P&D atraidos

41 Interlocução com instituições do Estado Bolsas para pesquisadores Consultorias Passagens Diárias Equipamentos Valor total do Investimento = R$ 20 milhões 50% recursos do Estado - 50% contrapartida da empresa Belo Horizonte FITEC Santa Rita do Sapucaí INATEL Implantação de 2 Centros de P&D em parceria com ICTs: Caso de Sucesso

42 Programa Mineiro de empreendedorismo na Pós Graduação

43 Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós Graduação

44 Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós Graduação

45 Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós Graduação

46 Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós Graduação

47 Premio Anprotec 2011 Melhor projeto de promoção da cultura do empreendedorismo inovador

48 Obrigado! Evaldo Vilela Fabricio Martins Contatos:


Carregar ppt "Para iniciar a reflexão Hélice Tripla Henry Etzkowitz e Loet Leydesdorff Perspectiva da Universidade como indutora das relações com: –Empresas (setor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google