A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ÓTICA GEOMÉTRICA caminho dos raios de luz PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA Propagação Retilínea reversibilidade independência do caminho ótico CLASSIFICAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ÓTICA GEOMÉTRICA caminho dos raios de luz PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA Propagação Retilínea reversibilidade independência do caminho ótico CLASSIFICAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 ÓTICA GEOMÉTRICA caminho dos raios de luz PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA Propagação Retilínea reversibilidade independência do caminho ótico CLASSIFICAÇÃO DOS MEIOS ÓTICOS transparentes, translúcidos, opacos FENÔMENOS ÓTICOS reflexão, refração, absorção, dispersão. VISÃO E CORES DOS OBJETOS PONTO OBJETO E PONTO IMAGEM

2 Ponto Objeto e Ponto Imagem Os raios de luz PARTEM do PONTO OBJETO e CHEGAM na superfície. Os raios de luz PARTEM da superfície e CHEGAM no PONTO IMAGEM.

3 PONTO OBJETO Formado pelos raios de luz INCIDENTES numa superfície Gustavo Killner Prolongamento do raio INCIDENTE

4 PONTO IMAGEM Gustavo Killner Formado pelos raios de luz EMERGENTES de uma superfície

5 PONTO OBJETO REAL Cruzamento EFETIVO de raios de luz INCIDENTES numa superfície P.O.R. P.O.R. P onto O bjeto R eal Gustavo Killner

6 PONTO OBJETO VIRTUAL Cruzamento de prolongamentos dos raios de luz INCIDENTES numa superfície P.O.V.P.O.V. P onto O bjeto Virtual Gustavo Killner

7 PONTO OBJETO IMPRÓPRIO raios de luz INCIDENTES numa superfície são paralelos P.O.I.P.O.I. P onto O bjeto I mpróprio Gustavo Killner

8 PONTO IMAGEM REAL Cruzamento efetivo de raios de luz EMERGENTES de uma superfície P.I.R.P.I.R. P onto I magem R eal Gustavo Killner

9 PONTO IMAGEM VIRTUAL Cruzamento de prolongamentos dos raios de luz EMERGENTES de uma superfície P.I.V.P.I.V. P onto I magem V irtual Gustavo Killner

10 PONTO IMAGEM IMPRÓPRIO raios de luz EMERGENTES de uma superfície são paralelos P.I.I.P.I.I. P onto I magem I mpróprio Gustavo Killner

11 Os raios de luz atravessam a superfície ou são refletidos? Lente Os raios de luz chegam à superfície ou emergem dela? P.O. Os raios de luz se encontram ou foi necessário prolongar? Real.

12 LENTE ESPELHO POR PIV PIR PIV POR PII PIV POI PIR POV PIV POV.B.B

13

14 REFLEXÃO DA LUZ raio incidente raio refletido reta normal î r ângulo de incidência ângulo de reflexão Ponto de incidência A partir do ponto de incidência, traçamos uma reta perpendicular à superfície O QUE MEDIR? Como medir? Medimos os ângulos que o raio incidente e o raio refletido fazem com a reta normal

15 REFLEXÃO DA LUZ raio incidente raio refletido reta normal î r RETA NORMAL

16 REFLEXÃO DA LUZ Será que existe alguma relação entre os raios ou entre os ângulos envolvidos?

17 REFLEXÃO DA LUZ 2 a LEI DA REFLEXÃO O ÂNGULO DE INCIDÊNCIA É IGUAL AO ÂNGULO DE REFLEXÃO Qual é a relação entre o ângulo de incidência e o ângulo de reflexão?

18 FORMAÇÃO DE IMAGENS P POR PIV CARACTERÍSTICAS DA IMAGEM VIRTUAL SIMÉTRICA P Onde está a imagem? O ponto imagem é formado pelos raios que PARTEM da superfície. Natureza Oposta!

19 FORMAÇÃO DE IMAGENS Ângulo reto P P Ângulos congruentes (POR CONSTRUÇÃO) Lado comum Exercício 5 A B

20 FORMAÇÃO DE IMAGENS P P Exercício 5

21 FORMAÇÃO DE IMAGENS P P

22 FORMAÇÃO DE IMAGENS P P

23

24 CARACTERÍSTICAS DA IMAGEM VIRTUAL DIREITA (direta) SIMÉTRICA ENANTIOMORFA (REVERSA)

25 FORMAÇÃO DE IMAGENS

26 CAMPO VISUAL DO ESPELHO PLANO Quais estrelas são visíveis através do espelho? região do espaço visível ATRAVÉS do espelho

27 CAMPO VISUAL DO ESPELHO PLANO Quais estrelas são visíveis através do espelho?

28 EXERCÍCIO 7 Um espelho plano precisa ter o tamanho de uma pessoa para que ela se veja por inteiro?

29 h H X 2X Para que Narciso se veja por inteiro, é necessário que sua imagem se forme por inteiro atrás do espelho (imagem virtual). Nesse caso, podemos imaginar que a luz proveniente das extremidades da imagem de Narciso (cabeça e pés) atinja os olhos do mesmo. Então, podemos chamar de h a altura do espelho (que é o que queremos descobrir) e de H a altura de Narciso (1,80m). Com este triângulo vermelho. Se a distância de Narciso ao espelho é X, então a distância dele a sua imagem é.. Podemos, então, comparar este pequeno triângulo verde,

30 h H X 2X h H X 2X h H2 h = 0,90m ou 90cm Não depende da distância ao espelho!

31 O mesmo raciocínio pode ser feito para determinar a altura que o espelho deve ter em relação ao solo. Nesse caso, considere a visão dos pés de Narciso.

32 X 2X y Y X 2X y Y2 y y = 0,88m ou 88cm Y

33

34

35 IMAGENS ATRAVÉS DE DOIS ESPELHOS PLANOS EXERCÍCIO 8 Este espelho produz uma imagem do outro espelho

36 = 180° N = 1 = 90° N = 3 = 60° N = 5 = 1° N = 359 = 0,01° N = = 0, ° N = ° N Ex 9 (apostila)

37 LIÇÃO DE CASA Gustavo Killner APOSTILA: * exs 5 a 9 Livro: Ler e resumir pg. 252 a 257 Propostas 1 a 7


Carregar ppt "ÓTICA GEOMÉTRICA caminho dos raios de luz PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA Propagação Retilínea reversibilidade independência do caminho ótico CLASSIFICAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google