A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

M INERAIS I NSOLÚVEIS _______________________________.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "M INERAIS I NSOLÚVEIS _______________________________."— Transcrição da apresentação:

1 M INERAIS I NSOLÚVEIS _______________________________

2 O QUE SÃO OS M INERAIS I NSOLÚVEIS ? _______________________________ Os minerais insolúveis são os considerados naturalmente hidrofóbicos, ou seja, possuem maior afinidade pela fase gasosa do que pela fase líquida.

3 IREMOS FALAR... __________________________________ Caulim Talco

4 C AULIM _______________________________ Material formado por um grupo de silicatos hidratados de alumínio, principalmente caulinita e haloisita, apresentando em geral cor branca ou quase branca, devida ao baixo teor de ferro.

5 P ROPRIEDADES ___________________________________ Densidade real – 2,6 g/cm 3 Ponto de fusão – de a 1.775ºC; Resistência mecânica – baixa em relação às outras argilas; Plasticidade – menos plástico que as demais argilas; Granulometria – é mais grosseira que as dos demais tipos de argila (menos que 0,2 microns); pH – depende do poder de troca do íons e das condições de formação do caulim; é medido com potenciômetro e oscila entre 4,3 e 7.

6 C AULINITA ___________________________________

7 U TILIZAÇÃO ____________________________________

8 I MPORTAÇÃO ____________________________________ Apesar de serem insignificantes comparadas à produção nacional, as importações de caulim apresentaram um significativo crescimento (59%) em 2007, passando de 27,1mil t para 43,1 mil t.

9 E XPORTAÇÃO ___________________________________ O mercado externo tem sido o principal consumidor (98%) do caulim produzido no País. As exportações de caulim beneficiado em 2007 permaneceram estáveis em relação ao ano que passou mantendo-se na faixa de 2,4 milhões de t, gerando divisas de US$ 303 milhões.

10 INVIABILIDADE __________________________________ O processo usual de flotação é utilizado para a remoção de impurezas mineralógicas, como quartzo, rutilo e anastásio, contidas no caulim cujo sistema básico de reagentes consiste em ácido oléico e sais de cálcio sob condições alcalinas. As principais dificuldades encontradas são atribuídas à granulometria abaixo de 2 μm, e ao baixo teor (2 a 3% em massa) das impurezas minerais a serem flotadas. Além disso, a flotação é um processo de concentração e não de purificação como o caso da remoção das impurezas do caulim. Isso imputa ao processo muitas dificuldades práticas, entre elas perdas elevadas da caulinita.

11 P RINCIPAIS P RODUTORAS _____________________________________ IRCC Imerys Rio Capim Caulim S/A PPSA Pará Pigmentos S/A CADAM Caulim da Amazônia S/A _

12 CADAM S/A ___________________________________ Localização: Vitória do Jari – AP Produção ROM: t Área Total: ha Inicio de Operação: 1986 Reservas Medidas: 10.9 Mt teor: 86,74% alvura Mt teor: 86.71% alvura. Vida Útil Estimada: 26 anos.

13 M ORRO DO F ELIPE ____________________________________

14 P ROCESSO __________________________ ________

15 T ALCO __________________________________ O mineral talco é um filossilicato de magnésio hidratado com fórmula estrutural do mineral talco puro Mg3(Si2O5)2(OH)2 ou 3 MgO.4SiO2.H2O correspondente à composição química teórica de: 31,7% MgO, 63% de SiO2 e 4,8% de H2O.

16 PROPRIEDADES ___________________________________ As principais propriedades que o tornam largamente utilizado na indústria são: inércia química, suavidade e untuosidade ao tato, alta área de superfície, boa retenção como carga, dureza baixa (assume valor 1 na escala de Mohs), brilho nacarado a gorduroso, densidade 2,7 a 2,8, resistência ao choque, leveza, hidrofobicidade natural.

17 TALCO ____________________________________

18 UTILIZAÇÃO ___________________________________

19 I MPORTAÇÃO ___________________________________ As importações brasileiras de talco cresceram fortemente no último ano, elevando-se de para toneladas. Tal acréscimo representa um aumento de 33,3% de 2005 para Considerando-se os últimos três anos o crescimento acumulado do volume de importações atinge 54,8%.

20 E XPORTAÇÕES ____________________________________ O Brasil exportou toneladas de talco e pirofilita em 2007, elevando o volume exportado em relação ao ano anterior (2006) em toneladas, o que representa um crescimento de 37,8% nas vendas externas de talco e pirofilita. Dado que 2006 já tinha apresentado crescimento das vendas externas das commodities, pode-se constatar que o crescimento acumulado de 2005 a 2007 das exportações de talco e pirofilita é de 63,1%.

21 PRINCIPAIS PRODUTORAS ____________________________________ Xilolite Mineração São Judas Magnesita Refratários

22 M AGNESITA R EFRATARIOS ____________________________________ Localização: Brumado – BA Produção ROM: t Área Total: m 2 Ano de fundação: 1940 Ano de início de operação: 1941

23 CABECEIRAS ___________________________________

24 BENEFICIAMENTO DE TALCO EM USINA PILOTO ______________________________________ O CIRCUITO CONSTA, BASICAMENTE DE: MOAGEM, CLASSIFICAÇÃO/DESLAMAGEM E FLOTAÇÃO. A FLOTAÇÃO É EFETUADA NUMA BATERIA DE 11 CÉLULAS DE 8,7 LITROS CADA, DISPOSTAS (ROUGHER, SCAVENGER e CLEANER), CONFORME OS OBJETIVOS DA EXPERIMENTAÇÃO. O CONSUMO DE REAGENTES e OS PONTOS DE ADIÇÃO FORAM OS SEGUINTES: HIDRÓXIDO DE SÓDIO – ADICIONADO NO CONDICIONADOR, CERCA DE 300 g/t (pH = 9,0). SILICATO DE SÓDIO – UMA PARTE FOI ADICIONADA NO MOINHO E A OUTRA NO CONDICIONADOR 500 g/t. QUEROSENE – ADICIONADO NO CONDICIONADOR, 600 g/t. ÓLEO DE PINHO – ADICIONADO DIRETAMENTE NAS CÉLULAS DE FLOTAÇÃO, 600 g/t.

25 P ROCESSO ____________________________________

26

27 Marcílio Raphael

28


Carregar ppt "M INERAIS I NSOLÚVEIS _______________________________."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google