A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas, internet Texto: www.renctas.org.br Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas, internet Texto: www.renctas.org.br Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas, internet Texto: www.renctas.org.br Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas, internet Texto: www.renctas.org.br Artigo 4: Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat. Artigo 4: Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat. Declaração Universal dos Direitos dos Animais Rildo Silveira Criado por rildosilveira@yahoo.com.br hilldoveg@gmail.com rildosilveira@yahoo.com.br hilldoveg@gmail.com

3 Foram os índios os primeiros a usufruir da nossa fauna silvestre, utilizada na alimentação e na confecção de instrumentos e ornamentos, em cocares, colares, brincos e flechas, as penas coloridas das nossas aves chamavam a atenção. Mas sábios, os índios daquela época tinham consciência de que era preciso preservar as espécies. Foto: Renctas

4 Ao longo dos anos o contato com os colonizadores mudou o rumo dessa história. Começava então, a triste exploração comercial da fauna silvestre brasileira. Logo após o descobrimento, o Brasil torna- se alvo da exploração de seus colonizadores. Foto: Renctas

5 Araras e papagaios são os primeiros a serem arrancados de seu habitat natural, cruzam o oceano e se espalham por toda a Europa. É o início do tráfico de animais silvestres. O Brasil ganha o nome de Terra dos Papagaios. Coloridos e barulhentos, os pássaros fascinam os europeus. Foto: Renctas

6 Ao longo da história, as riquezas naturais do Brasil sempre foram vistas sob o prisma da cobiça. O primeiro grande saque, que abriu as portas para a exploração das matas brasileiras, foi o do pau-brasil. Foto: Renctas

7 No final do século 16, portugueses e franceses já haviam derrubado cerca de 2 milhões de árvores. Em 1605, o pau-brasil estava praticamente extinto. Naquela época, a fauna já era pirateada: em 1511, bichos exóticos e coloridos da nova terra eram vendidos nas ruas européias. Foto: Renctas

8 Ter papagaios, araras, tucanos e macacos era símbolo de poder. A ostentação era tanta que a indústria tratou de entrar no ramo. Foto: Renctas

9 Penas de garças e de guarás, colhidas na ilha de Marajó, eram exportadas aos montes para a Europa e os Estados Unidos, onde serviam de adorno para chapéus femininos. Milhares de beija-flores empalhados ornamentavam casas e salas de concertos na Europa. Milhares de beija-flores empalhados ornamentavam casas e salas de concertos na Europa. Foto: Renctas

10 Só num único ano, em 1932, as penas de 25 mil dessas aves foram enviadas à Itália para decorar caixas de bombom. No Brasil, figuras públicas lançavam exclusivos modelos tropicais. Foto: Renctas

11 Em meados do século 19, o imperador D. Pedro II exibia-se nos salões com um manto de gala todo confeccionado com pelas de galo-da-serra. Mas não se tratava de uma peça tão original. Foto: Renctas

12 Antes dele, seu pai, D. Pedro I, encomendara um manto real com penas amarelas arrancadas do papo de tucanos. Para isso, em 1822, o ministro José Bonifácio exigiu que o Museu Nacional entregasse todos os tucanos-de-bico- preto mantidos em sua coleção. Foto: Renctas

13 A cada ano, cerca de 38 milhões de animais são retirados da natureza. De cada 10 animais, 9 morrem durante a captura ou no transporte. Apenas 1 consegue chegar às mãos do consumidor final. Foto: Renctas

14 A retirada ilegal de qualquer ser vivo de seu habitat natural constitui-se em tráfico. O tráfico de animais silvestres é o terceiro maior negócio ilegal do mundo, perdendo apenas para o tráfico de armas e de drogas. Foto: Renctas

15 Algumas espécies brasileiras já foram extintas, desapareceram para sempre na natureza. E quando se elimina uma espécie, morre com ela toda a sua história genética e isso jamais poderá ser recriado pelo homem. Foto: Renctas

16 Faça sua parte. Faça sua parte. Divulgue esta mensagem. Divulgue esta mensagem. Envie para seus amigos. Envie para seus amigos. A NATUREZA AGRADECE !!! A NATUREZA AGRADECE !!!

17 V I S I T E www.abcanimal.org.br www.floraisecia.com.br www.greepet.vet.br www.territorioselvagem.org.br www.petfeliz.com.br www.direitoanimal.org www.jornal3milenio.com.br www.apascs.org.br http://danielcaixao.multiply.com http://afamaran.zip.net http://ubbibr.fotolog.com/por_toda_vida http://poramoraosanimais.blog.terra.com.br www.aila.org.br www.institutoninarosa.org.br www.gatoverde.com.br www.clubedaspulgas.com.br www.vegetarianismo.com.br www.falabicho.org.br www.svb.org.br www.suipa.org.br www.projetomucky.com.br www.ranchodosgnomos.org.br www.arcabrasil.org.br www.pea.org.br www.sosfauna.org www.renctas.org.br www.apasfa.org http://portugallusofono.com www.uipa.org.br www.institutoanael.org.br www.clubedototo.com.br www.oitovidas.org.br www.sopeq.com.br www.veda-bolivia.org www.quatropatas.org.br www.gaepoa.org

18


Carregar ppt "Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas, internet Texto: www.renctas.org.br Música: Passarinhos Intérprete: Corciolli Fotos: Renctas,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google