A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

C ONSTRUÇÃO E GERENCIAMENTO DE CARREIRA Eneida Bini Diretora Geral Herbalife International do Brasil.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "C ONSTRUÇÃO E GERENCIAMENTO DE CARREIRA Eneida Bini Diretora Geral Herbalife International do Brasil."— Transcrição da apresentação:

1 C ONSTRUÇÃO E GERENCIAMENTO DE CARREIRA Eneida Bini Diretora Geral Herbalife International do Brasil

2 O que é carreira? Carreira Estrada estreita Caminho Linha (de avião) Corrida veloz Fila Ocupação profissional que oferece oportunidades de progresso Todos os significados mostram conceitos ou situações nas quais se vai de um lugar ao outro

3 Carreira é MOVIMENTO 1

4 Há oportunidades acima, abaixo e, principalmente, ao nosso lado! Há oportunidades acima, abaixo e, principalmente, ao nosso lado! Mas movimento para onde?

5 Carreira é movimento para todos os lados Diversificar conhecimentos Trabalhar em equipe Ganhar flexibilidade Desenvolver expertises

6 Secretária Meu testemunho Fase de desenvolvimento de expertises que servem de base para qualquer cargo ou atividade: Responsabilidade Organização Cordialidade Senso de urgência Priorização Respeito Flexibilidade Criatividade

7 Meu testemunho 1982 – Auditora 1983 – 1992 – Supervisora em diversas áreas (Finanças, Marketing, Planejamento de Produção) Novos conhecimentos técnicos Multifuncionalidade Trabalho em equipe Flexibilidade Surge a visão do todo

8 Meu testemunho Gerente de Planejamento Estratégico Motivar Ensinar Montar equipes Planejar Orientar

9 Meu testemunho Diretora (Planejamento Estratégico, TI, Finanças) Vice-Presidente (Finanças, Serviços ao Consumidor) Ago 2002 Presidente & Gerente Geral Nov 2003 Vice-Presidente Global de Projetos Estratégicos Abril 2004 Diretora Geral Herbalife International do Brasil Somatória de conhecimentos adquiridos em diversos estágios e direções da carreira

10 Carreira é feita de escolhas 2

11 Qual direção escolher? Escolher uma direção Estabelecer metas (o que eu quero para mim) Definir prioridades (por onde eu começo) Aproveitar oportunidades (saber mudar de direção) Buscar um sonho (rever constantemente as metas) =

12 O que eu quero para mim? Como definir metas

13 Antes de olhar para fora, olhe para dentro de você O que você sabe fazer O que você faz bem O que você gosta de fazer 1.Relacione seus pontos fortes 2.Identifique seu potencial e seu diferencial de mercado

14 O que você precisa aprender O que você precisa aprimorar O que você não gosta 1.Busque orientação / coaching 2.Faça um plano de desenvolvimento que inclua a educação continuada Respeite sua personalidade!! Ver os pontos fortes e também os pontos fracos

15 Necessidade de oferecer produtos e serviços mais baratos, acessíveis a um número maior de consumidores Corte de custos afeta invariavelmente o número de pessoas envolvidas na produção O aumento de produtividade exige constante aprimoramento = educação continuada Por que continuar estudando?

16 Educação continuada A educação não se encerra porque sempre é preciso aprender: Novas tecnologias: meal replacement Novas aptidões: trabalhar em equipe Novos serviços: mercado de conveniência Novos comportamentos: geração SMS Novos mercados: China

17 Educação continuada Século XXI será marcado pela rapidez nas mudanças. Antecipar-se às mudanças é ganhar vantagem sobre os concorrentes. Isso vale para empresas, funcionários, profissionais autônomos e empreendedores.

18 Mas a própria educação precisa mudar Pesquisa GEM-Global Entrepeneurship Monitor 2004 reafirma que o sistema educacional brasileiro não prepara os estudantes para empreender. O resultado é uma prevalência da expectativa de viver como assalariado, seja na iniciativa privada, ou como funcionário público.

19 Por onde eu começo? Como definir prioridades

20 Depois de olhar para você mesmo, olhe para o mercado Setor público Setor privado Profissionais autônomos Empreendedores Empregados + terceirizados

21 Gerenciamento de carreira no mundo corporativo Grande empresa? Média empresa? Pequena empresa? Empresa profissionalizada? Empresa familiar? Empresa nacional? Empresa multinacional? Porte, cultura corporativa e mercado determinam o que a empresa espera de um funcionário e o que ela oferece

22 De modo geral: Conhecimento do mercado no qual atua Foco no cliente Respeito ao orçamento Compromisso com resultados Desenvolvimento contínuo Flexibilidade Relacionamento Pesquisa feita na Europa com 116 experts de diversas áreas apontou que no ano de 2020 as empresas contratarão os funcionários não só por suas competências, mas principalmente por seu networking Fonte: Horizons 2020, elaborada por TNS Infratest O que as empresas esperam?

23 Pequenas / médias empresas As possibilidades de crescimento para cima são limitadas pelos poucos níveis hierárquicos... Mas você tem a oportunidade de realizar tarefas de diversas áreas, tornando-se um profissional mais versátil... Você terá contato mais próximo com as lideranças O que as empresas oferecem Grandes empresas Há um horizonte mais largo de crescimento... Há maior tendência para a especialização... A concorrência (interna e externa) por vezes compromete a qualidade de vida... Você tem acesso pessoal apenas às suas lideranças imediatas

24 Nacionais... Grande foco local nas estratégias e decisões... Crescente demanda por profissionais que ajudem a abrir mercados externos O que as empresas oferecem Multinacionais... Aprendizado com práticas de outros países, por vezes representando menor autonomia de desenvolver projetos locais... Possibilidade de desenvolver parte da carreira em outros países

25 Existe carreira fora do mundo corporativo? O sonho do emprego com carteira assinada

26 Carteira assinada ainda é o grande sonho –Pesquisa GEM mostra que no período entre 2001 e 2005 a taxa de empreendedorismo por necessidade foi de 50% !!!! –Ou seja, metade das pessoas que resolvem investir no próprio negócio o fazem por falta de alternativa.

27 Por que não sonhamos mais com nosso negócio? Porque as escolas não formam empreendedores As famílias não criam empreendedores A mídia não destaca os empreendedores. Ao contrário do que se pensa, o sonho do brasileiro não é ter seu negócio, mas sim um emprego com carteira assinada

28 Pesquisa Mensal de Emprego, set – fonte: IBGE Emprego, um sonho cada vez mais difícil de se realizar Maior produtividade = menos empregos Entre 1995 e 2005, dobrou a média de desemprego no Brasil

29 Porém o mercado de trabalho é maior e mais variado do que pensamos

30 O mercado sem carteira 45 milhões pessoas economicamente ativas não têm carteira assinada: –Advogados –Arquitetos –Dentistas –Distribuidores / venda direta –Médicos –Representantes comerciais –Empreendedores Trabalhador sem carteira não é um pária da sociedade. Existe oportunidade, desafio, rendimentos e status em ocupações fora do regime CLT. Trabalhador sem carteira não é um pária da sociedade. Existe oportunidade, desafio, rendimentos e status em ocupações fora do regime CLT. PEA = 88 milhões. Fonte: IBGE.

31 Venda direta, uma nova frente de oportunidades

32 O que é venda direta? De acordo com a WFDSA - World Federation of Direct Sales Associations, venda direta é um canal de distribuição de produtos e serviços que fala diretamente com o consumidor, cara a cara, geralmente dentro de seus lares, no local de trabalho e outras locações que não sejam o varejo tradicional. A venda direta, que pode ser de produtos ou serviços, é um típico processo de explanação ou demonstração pessoal por meio de um distribuidor independente.

33 Quando surgiu a venda direta? As primeiras notícias que se tem da venda direta no mundo moderno datam do final do Século XVIII, quando a Enciclopédia Britânica passou a ser uma das primeiras empresas a adotar este sistema de comercialização. Canal fortaleceu-se no século XX, quando foi adotado por grandes corporações como Herbalife, Avon, Tupperware, AmWay...

34 Quem utiliza a venda direta como canal de distribuição? Associadas Abevd – Associação Brasileira das Empresas de Vendas Diretas

35 Quanto a venda direta movimenta US$ 89 bilhões em todo o mundo R$ 10,4 bilhões no Brasil Crescimento de 27,5% (2004/2003)

36 Canal de distribuição que facilita o acesso do consumidor a produtos e serviços Oportunidade de renda para milhões de pessoas: 50 milhões no mundo 1,5 milhão no Brasil Brasil ocupa 7ª posição no ranking mundial, atrás de França, Reino Unido, México, Coréia, Japão e Estados Unidos Duplo papel social Fontes: WFDSA - World Federation of Direct Selling Association e ABEVD

37 Modalidades de Venda Direta Mono-nível –Os distribuidores apenas comercializam o produto –Dificuldade de acesso a grandes volumes –Responsabilidade pela expansão da rede é da empresa Multi-nível ou Marketing de Rede –Distribuidores têm a oportunidade de construir sua rede de distribuição. –Formato facilita o acesso a grandes volumes de compras, como em atacado. –Responsabilidade pela expansão da rede é compartilhada

38 Responde por volta de 75% das vendas diretas nos Estados Unidos. No Brasil, apenas 4% das vendas concentram-se no multi-nível. Percentual equivalente ao cenário norte- americano há dez anos. Para o distribuidor, oferece ganhos sobre a venda de produtos / serviços e sobre as vendas das pessoas que fazem parte da própria rede de distribuição Marketing de Rede

39 Distribuidor não é só um revendedor – ele é um parceiro da empresa na ampliação do sistema de distribuição. Promove o espírito empreendedor dos distribuidores. Maiores oportunidades de ganhos Oportunidade de ganhos independente do próprio trabalho (previdência privada). Vantagens do Marketing de Rede

40 Carreira existe mesmo onde não existe carteira de trabalho 3

41 Gerenciar carreira fora do mundo corporativo Mesmos princípios do gerenciamento da carreira dentro do mercado corporativo: Conhecer-se Conhecer-se Conhecer seu mercado Conhecer seu mercado Olhar para todos os lados Olhar para todos os lados Ter flexibilidade Ter flexibilidade Desenvolver-se sempre Desenvolver-se sempre Estabelecer constantemente novas metas para si próprio Estabelecer constantemente novas metas para si próprio

42 As competências desejadas fora do mundo corporativo –Disciplina –Responsabilidade –Capacidade de planejar a curto, médio e longo prazos –Compromisso com resultados –Foco no mercado –Capacidade de inovar e reinventar o negócio, se necessário –Liderança –Espírito de equipe –Capacidade de motivar –Flexibilidade –Relacionamento Empreendedores e profissionais autônomos acumulam mais competências e tendem a desenvolver um melhor equilíbrio entre funções operacionais e de planejamento.

43 Pontos fortes 1 2 Pontos fracos 3 Oportunidades Ameaças 4 Una o conhecimento obtido com o olhar para dentro de si mesmo com um mapeamento das ameaças e oportunidades existentes no mercado de trabalho Para onde vou, por onde começo...

44 Saber mudar Aproveitar oportunidades

45 Revisão do planejamento Análise SWOT Pessoal resultou em planejamento. Esse planejamento deve ser revisto de tempos em tempos (todo o ano, por exemplo). Nesse período, mantenha-se informado sobre seu ambiente de trabalho e sobre as oportunidades existentes dentro e fora desse ambiente. Reescrever o currículo / plano de seu negócio é um excelente exercício para reavaliar a carreira.

46 No nosso trabalho, seja ele nosso empreendimento ou nosso emprego, não há como garantir o dia de amanhã. Por isso, todo gerenciamento de carreira deve sempre contemplar um Plano B. A importância do Plano B Competição globalizada Economia instável Mudanças rápidas nos gostos e hábitos de consumo Novos hábitos que comprometem a renda do consumidor Fusões e aquisições Acidentes, processos

47 Plano B já faz parte do imaginário de quem trabalha no mundo corporativo Estudo realizado pela H2R Pesquisas Avançadas, de São Paulo, mostra que metade dos executivos tem um plano B na manga. A pesquisa ouviu 140 homens e mulheres que ocupam cargos de gerentes para cima de todo o Brasil, com idade média de 40 anos. 60% de quem está no primeiro escalão pensa em uma rota alternativa para suas carreiras. Entre cargos gerenciais, 46% dos profissionais pensam em um plano B.

48 Por fim, não tenha medo de errar! Todo mundo erra. O importante é saber lidar com a situação. Reconheça e assuma o erro o mais rápido possível. Também com a maior rapidez possível, busque uma solução para o problema. Seu compromisso não é com a perfeição, mas com resultados!!!

49 Busque um sonho Carreira é mais que dinheiro

50 Primeiro passo: defina o que é sucesso para você Arranje sua própria definição para o que é ser bem-sucedido: –É ganhar bastante dinheiro? –Obter reconhecimento? –Status? –Autonomia? Imagine-se com todas estas coisas e pense... O que está faltando?

51 Carreira é UM PROJETO DE VIDA 4

52 Estágios do gerenciamento de carreira ESTÁGIO 4 – Realização – Foco: satisfação pessoal ESTÁGIO 1 – Remuneração – Foco: assegurar condições dignas de vida ESTÁGIO 2 – Status – Foco: obter reconhecimento social ESTÁGIO 3 – Desenvolvimento pessoal –Foco: aprendizado e crescimento

53 Gerenciamento de carreira tende ao intangível Qual o sentido da vida para mim? Como posso melhorar o mundo no qual vivo? O que vou deixar para as próximas gerações? As fases do gerenciamento de carreira refletem a evolução de nossa crescente maturidade. No ápice, ele passa a incluir as questões de fundo em nossas vidas. As fases do gerenciamento de carreira refletem a evolução de nossa crescente maturidade. No ápice, ele passa a incluir as questões de fundo em nossas vidas.

54 Não existe uma única fórmula para gerenciar a carreira 5

55 Porque carreira é vida. Ela é feita de emoções, buscas, conquistas e frustrações. Ela é o reflexo de nossa personalidade, de nossos valores e do nosso amadurecimento. Por isso cada carreira é única. Como cada um de nós.

56 Obrigada!


Carregar ppt "C ONSTRUÇÃO E GERENCIAMENTO DE CARREIRA Eneida Bini Diretora Geral Herbalife International do Brasil."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google