A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL PROFº LEANDRO CRESTANI. Definição: Conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela substituição da.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REVOLUÇÃO INDUSTRIAL PROFº LEANDRO CRESTANI. Definição: Conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela substituição da."— Transcrição da apresentação:

1 REVOLUÇÃO INDUSTRIAL PROFº LEANDRO CRESTANI

2 Definição: Conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela substituição da energia física pela mecânica, da ferramenta pela máquina e da manufatura pela fábrica.

3 ARTESANATO MANUFATURA PRODUÇÃO INDUSTRIAL TRABALHO INDIVIDUAL DIVISÃO DO TRABALHO FERRA- MENTAS MANUAIS FERRAMENTAS MECÂNICAS

4 Início: ING, séc XVIII. Fases: 1ª REV. INDUSTRIAL2ª REV. INDUSTRIAL – 1914 ING, FRA e BELALE, ITA, RUS, EUA, JAP FERRO – CARVÃO - VAPORAÇO – PETRÓLEO - ELETRICIDADE CAPITALISMO LIBERAL E INDUSTRIAL CAPITALISMO FINANCEIRO E MONOPOLISTA

5 Causas gerais da Revolução Industrial: – Revolução Comercial (séc XV – XVII) Descoberta de novos continentes e do caminho para as Índias. Formação de mercado mundial. Incremento do comércio. – Acumulação primitiva de capital. Entrada de produtos e riquezas de vários pontos do planeta na Europa.

6 – Aparecimento das máquinas. Tear mecânico, máquina de fiar, máquina a vapor. Aumento da produtividade. TEAR MECÂNICO MÁQUINAS A VAPOR

7 Pioneirismo inglês: – Capitais acumulados (colônias, acordos comerciais na Europa). – Disponibilidade de mão-de-obra (cercamento dos campos – enclosures). – Matéria prima disponível (reservas de ferro e carvão e produção de lã – indústria têxtil). – Mercado consumidor (colônias, países europeus e assalariados). – Marinha mercante poderosa (Atos de Navegação – Oliver Cromwell). – Burguesia no poder (parlamento – Revolução Gloriosa 1688). – Ética protestante (estímulo ao lucro).

8 Conseqüências da Revolução Industrial: – Consolidação do capitalismo e do poder da burguesia. – Desenvolvimento tecnológico. – Desenvolvimento dos transportes (barco a vapor, locomotiva) e das comunicações (telégrafo e posteriormente o telefone).

9 – Aumento da produtividade (redução de preços). – Esgotamento de recursos naturais. – Urbanização intensa. – Formação do proletariado urbano (operários). – Surgimento do CAPITALISMO FINANCEIRO – grandes bancos controlando indústrias por meio de compra de ações ou dependência financeira (empréstimos).

10 – Formação de grandes conglomerados econômicos: HOLDINGTRUSTECARTÉL Empresas financeiras que controlam complexos industriais a partir da posse de suas ações. Empresas que absorvem seus concorrentes, controlando a produção, preços e dominando o mercado. Empresas de um mesmo ramo que se associam para evitar concorrência, dividindo os mercados. A A CONTROLE ACIONÁRIO COMPRA BBCC D D ACORDO A D C B MONOPÓLIO

11 – Aprimoramento da produção em série: FORDISMO, TAYLORISMO. – Expansão do Imperialismo: Busca de matéria-prima e mercados consumidores fora da Europa, desencadeando um processo de conquista e partilha de vastas áreas territoriais entre as potências européias industrializadas. Áreas mais atingidas: África e Ásia.

12 A exploração de proletários e as lutas operárias: – Proletários destituídos da posse de meios de produção e instrumentos de trabalho. – Sujeitos a jornadas diárias de mais de 14 horas. – Sem nenhum direito trabalhista. – Exploração do trabalho feminino e infantil. – Baixos salários.

13 – Desemprego (exército industrial de reserva) – Ludismo (1811 – 1818) – movimento de trabalhadores que destruíam máquinas. – Cartismo (1832 – 1848) – movimento de trabalhadores que redigiam reivindicações trabalhistas ao parlamento britânico. Obteve alguns benefícios como a redução da jornada de trabalho para 10 horas e regulamentação do trabalho infantil e feminino. - Trade Unions – associações de trabalhadores que deram origem aos sindicatos.

14 UNIFICAÇÕES ITALIANA E ALEMÃ

15 UNIFICAÇÃO ALEMÃ O congresso de Viena dividiu a atual Alemanha em 39 Estados presididos pela Áustria (Confederação Germânica). A divisão dificultava o desenvolvimento da Região. A Prússia liderava o processo de unificação. Em 1834, foi criado o Zollverein (União Aduaneira do Estados Alemães). Em 1862, Otto Von Bismark foi indicado para 1º Ministro da Prússia.

16 AS 3 GUERRAS DA UNIFICAÇÃO 1864 – PRÚSSIA E ÁUSTRIA CONTRA A DIMARCA. - A Dinamarca foi derrotada – PRÚSSIA CONTRA ÁUSTRIA - A Prússia vence o conflito e obriga a Áustria a assinar o Tratado de Praga. - A Confederação Germânica foi dissolvida, sendo criada a Confederação Germânica dos Estados do Norte, sob o comando da Prússia.

17 AS 3 GUERRAS DA UNIFICAÇÃO PRÚSSIA CONTRA FRANÇA - A FRA foi derrotada na Batalha de Sedan e a unificação foi concluída. -A Fra entregou Alsácia e Lorena e pagou uma grande indenização aos Alemães. - Em 1871, na Sala dos Espelhos do Palácio de Versalhes, Guilherme I, rei da Prússia foi coroado Imperador da Alemanha.

18 UNIFICAÇÃO ITALIANA Congresso de Viena dividiu a Itália em pequenos Estados. Surgem movimentos para a Unificação. Entre eles, os carbonários. Em 1848, surge uma organização revolucionária denominada JOVEM ITÁLIA, liderada por Giuseppe Mazzini. Piomonte tomou a dianteira com o Rei Victor Emanuel e Conde Cavour. Como 1º Ministro Cavour, modernizou a economia e o exército Piemontês.

19 UNIFICAÇÃO ITALIANA Firmou acordos com a FRA. Com o apoio francês, o Piomonte derrotou a Áustria. Piemonte Conquistou a Lombardia, os Ducados de Parma, Modena e Toscana. Em outra região, Guiseppe Garibaldi conquistou o Reino das Duas Cicílias e eleas foram incorporadas às outras terras já conquistadas. Em 1861, Victor Emanuel foi aclamado Rei da Itália. Em 1866, Veneza foi incorporada e, em 1870, Roma Também.

20 UNIFICAÇÃO ITALIANA Conflito entre Estado e Igreja – Papa Pio IX e o Rei Victor Emanuel II (Questão Romana) que só foi resolvida no Governo de Mussolini, em 1929, através de um acordo com o Papa Pio XI (Tratado de Latrão).


Carregar ppt "REVOLUÇÃO INDUSTRIAL PROFº LEANDRO CRESTANI. Definição: Conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela substituição da."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google