A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 5: Doenças do Sistema Linfático Membro: Edlângela Araújo

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 5: Doenças do Sistema Linfático Membro: Edlângela Araújo"— Transcrição da apresentação:

1 Aula 5: Doenças do Sistema Linfático Membro: Edlângela Araújo
Módulo Cirurgia Vascular Aula 5: Doenças do Sistema Linfático Membro: Edlângela Araújo

2 Sistema de circulação secundário composto por pequenos vasos (3mm) que tem como objetivo transportar a linfa pelos até os gânglios e assim manter o equilíbrio de líquido e proteínas no organismo; É a primeira linha de defesa contra microorganismos invasores que prejudicam o bom funcionamento do organismo; Órgão secundários: baço, nodos linfáticos e acessórios do tecido linfático.

3 X Sistema Circulatório Fechado Possui uma bomba propulsora de líquido
Sistema Linfático Vasos e gânglios Pescoço,axilas,virilha Grandes vasos do abdome e do peito Aberto Recanaliza para o circulatório

4 ETIOLOGIA Primária ou secundária;
Primárias: congênitas, precoce (puberdade) e tardio (>35 anos); Causas secundárias: linfangite recorrente, Filariose, Tuberculose, Neoplasia, Cirurgia, Radioterapia.

5 QUADRO CLÍNICO Linfa parada extravasamento linfedema dor local, deformidades, dificuldades de movimentação, infecções de pele (erisipela), até fibrose.

6 CLASIFICAÇÃO Grau O: sem linfedemas, mas com problemas do sistema linfático; Grau I: tem linfedema que desaparece com o repouso; Grau II: tem linfedema que não diminui com repouso, mas podem diminuir com drenagem linfática e procedimentos médicos; Grau III: os linfedemas são mais graves, não melhoram com tratamento.

7 DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL
Trombose Venosa Profunda: desconforto à palpação na parte inferior da panturrilha, edema grave na coxa e sensibilidade acentuada na área inguinal e da veia femoral comum; Insuficiência Venosa Crônica: dor vaga, edema mole, dermatite de estase e varizes superficiais.

8 DOENÇAS MAIS COMUNS LINFEDEMA: insuficiência linfática acúmulo de fluido linfático no tecido intersticial infecção dolorosa; primário: dificuldade de drenar ou ausência de vasos linfáticos; - secundário: adquirida (trauma, infecção, cirurgia).

9 DOENÇAS MAIS COMUNS FILARIOSE
Infecção parasitária por nematóides que habitam o subcutâneo e os vasos linfáticos; 8 tipos de vermes que infectam o humano e 4 são responsáveis pela maioria das infecções graves; - Pernas, testículos e mamas femininas.

10 DOENÇAS MAIS COMUNS Filariose Linfática:
W. bancrofti, Brugia malayi, B. timori; 2. Culex hábitos noturno, áreas cosmopolitas de países tropicais e subtropicais, tecido linfático (adulto), sangue (microfilárias).

11 DOENÇAS MAIS COMUNS PATOLOGIA
É caracterizada por lesão inflamatória dos vasos linfaticos pelos vermes adultos ; Dilatação linfática e espessamento das paredes vasculares; Infiltração de plasmócitos, eósinófilos e macrófagos dentro e ao redor dos vasos linfáticos + tecido endoelial e tecido conjuntivo tortuosidade dos vasos + lesão ou incompetência das valvas linfáticas.

12 DOENÇAS MAIS COMUNS MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
- hematúria microscópica e/ou proteinúria, vasos dilatados e tortuosos e, nos homens, linfangiectasias escrotal - apresentações mais comuns: hidrocele, adenolinfangite e doença linfática crônica. DIAGNÓSTICO - USG, TC pélvicas e abdominais, RM (linfonodos e canais linfáticos obstruídos) - bolsa escrotal e mama;áfico - ELISA e teste em cartão imunocromatográfico de formato rápido.

13 DOENÇAS MAIS COMUNS TRATAMENTO
Dietilcarbamazina – 6mg/kg/dia por 12 dias; Albendazol – 400mg – 2x/dia por 21 dias; Doxicilina – mesma atividade que o DEC/albendazol por 7 dias. Ivermectina – em dose única ou associado ao DEC para microfilárias persistentes.

14 DOENÇAS MAIS COMUNS

15 DOENÇAS MAIS COMUNS ERISIPELA
- Infecção de pele – S. pyogenes – início abrupto – margens bem definidas e endurecidas; - Atinge mais comumente membros inferiores; - Porta de entrada: cortes, ferimentos, rachaduras, micoses,

16 DOENÇAS MAIS COMUNS QUADRO CLÍNICO
- astenia, febre alta, náusea, vômito, gânglios palpáveis, edema, rubor e dor local; PREVENÇAO - higiene TRATAMENTO - penicilina e meias elásticas após episódios.

17 DOENÇAS MAIS COMUNS

18 DOENÇAS MAIS COMUNS LINFDENOPATIAS AMIGDALITES;
LINFOMAS – Hodgkin e não- Hodgkin; ESPLENOMEGALIAS; DOENÇAS IMUNOSSUPRESSORAS E DOENÇAS INFLAMATÓRIAS.

19 DOENÇAS MAIS COMUNS

20 TRATAMENTO Depender de cada caso
Geralmente uso de medicamentos (linfocinéticos), fisioterapia (massagem/drenagem linfática) ou cirurgia (poucos casos).

21 TRATAMENTO CIRÚRGICO Fisiológicas (remediar a falta de drenagem) e excisonais (ressecção do tecido patológico); NIELUBOWICZ e OLSZEWSKI criaram a anastomose entre um linfonodo e uma veia; Reseecação do tecido fibrosado com enxerto de pele do mesmo membro na mesma sessão operatória.

22 DOENÇAS MAIS COMUNS

23 DOENÇAS MAIS COMUNS

24 BIBLIOGRAFIA HARRISON. MEDICINA INTERNA. RIO DE JANEIRO : MC GRAW HILL, 2009. Figueiredo M. Doença venosa e exercícios físicos. In: Pitta, G. B. B.; Castro, A. A., Burihan E.; editores.Angiologia e cirurgia vascular: guia ilustrado. Maceió: UNCISAL/ECMAL & LAVA; Disponível em:URL:http://www.lava.med.br/livro


Carregar ppt "Aula 5: Doenças do Sistema Linfático Membro: Edlângela Araújo"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google