A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Energético José Augusto Perrotta

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Energético José Augusto Perrotta"— Transcrição da apresentação:

1 Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Energético José Augusto Perrotta

2 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Motivação ao Tema Discussão (paralelo) sobre forma de condução: è Programa Nacional de Desenvolvimento Autônomo em Energia Nuclear (décadas 80 e 90) è Programa Nacional de Desenvolvimento Autônomo de Células a Combustível (Início / 2004)

3 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Autônomo Nuclear Características Programa Nacional de Caráter Estratégico Cliente/Mercado Principal - Estado Brasileiro / Marinha ç Aplicação para Propulsão Naval Cliente/Mercado Potencial - Sistema Energético Recursos Financeiros - Governamentais somente Necessidade de P&D&I autônoma (sem transferência tecnológica) Informação Restrita (sigilo de resultados) - restrição a patentes e publicações

4 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Autônomo Nuclear Características Necessidade de Gerar Infra-estrutura centralizada : laboratórios, oficinas, protótipos, etc. Baseado em um Instituto de Pesquisa: IPEN/CNEN-SP Gerenciamento Matricial na Execução do Programa çCapacitação Técnica - (O que fazer; como fazer; porque fazer, RH, etc.) (IPEN e COPESP CTMSP) çGerenciamento Operacional - (Projetos, Recursos financeiros e contratos) (COPESP CTMSP) Suporte de consultorias nacionais: universidades, institutos de pesquisa; empresas de engenharia, indústrias, etc.

5 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Autônomo Nuclear Características

6 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Autônomo Nuclear Características Papel importante do IPEN no desenvolvimento e utilização de infra-estrutura laboratorial experimental: çReator de potência zero (IPEN/MB-01) çCircuitos experimentais em termo-hidráulica çPlantas pilotos do ciclo do combustível çEngenharia de reatores e do combustível nuclear çSegurança nuclear e garantia da qualidade Papel importante da indústria nacional na execução de itens, as vezes em condições comerciais desfavoráveis

7 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Autônomo Nuclear Resultados A competência técnica existente associada aos recursos assegurados geraram resultados importantes: çDomínio do ciclo do combustível : Conversão, Enriquecimento, Reconversão, Fabricação de elementos combustíveis. çEngenharia de Reatores : Construção do primeiro reator nacional (IPEN/MB-01) Construção do protótipo de terra do submarino nuclear (PWR - 50 MWt) (em andamento) çInstalações do CTMSP : São Paulo e ARAMAR - Iperó

8 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Autônomo Nuclear Resultados Resultados decorrentes: çNacionalização dos combustíveis e continuidade de operação do Reator IEA-R1 do IPEN (produção de radioisótopos) çAvanços nas áreas de engenharia nuclear, materiais, laser, química, qualidade, etc. çFormação de Recursos Humanos altamente especializados çSuporte à operação e análise de defeitos em combustíveis das Usinas Angra 1 e 2. çImplantação comercial de planta de enriquecimento (INB) çPossibilidade futura do setor energético através de centrais nucleares utilizando a tecnologia desenvolvida

9 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Células a Combustível Conceito Dispositivo eletroquímico que converte energia química em eletricidade e calor Tipos de CaC: PEMFC; PAFC; SOFC; MCFC

10 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Células a Combustível Política para o Hidrogênio O MME coordena a elaboração de uma Política para o Hidrogênio Competências: Comercialização e uso: MME Atividades de pesquisa e desenvolvimento: MCT Atividades de demonstração: MME e MCT Interesse comercial do MME pelo hidrogênio Produção de H2: etanol (prioridade), eletrólise da água utilizando energia secundária de hidroelétricas, biomassa e gás natural Utilização: geração distribuída e sistemas isolados de geração (prioridade), ônibus urbanos

11 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Células a Combustível Programa Brasileiro - MCT O escopo central do PROCaC é desenvolver um conjunto de ações que viabilizem a criação de uma tecnologia nacional em sistemas energéticos baseados em células a combustível que, a médio prazo, habilite o país a tornar-se internacionalmente competitivo nessa área tecnológica.

12 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Brasileiro de Células a Combustível Características Programa Nacional de Caráter de Desenvolvimento Cliente/Mercado Principal - Sociedade / Eletricidade ç Aplicação para Energia Distribuída Cliente/Mercado Potencial - Setor de Transporte; Baterias Recursos Financeiros - Governo, Estatais, Iniciativa Privada Incentivo Público + Esforço Privado Recompensa Pública + Benefício Privado Interesse em P&D&I autônoma com transferência para o setor produtivo e aplicação no mercado Informação Incentivada - necessidade de proteção com patentes

13 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Brasileiro de Células a Combustível Características Necessidade de Gerar Infra-estrutura (não centralizada): laboratórios, oficinas, protótipos, etc. Baseado em Redes Cooperativas Nacionais Coordenação do MCT na Execução do Programa çCapacitação Técnica - (O que fazer; como fazer; porque fazer, RH, etc.) (Redes Cooperativas) çGerenciamento Operacional - (Projetos, Recursos financeiros, etc.) (MCT + Financiadores) Necessidade de Fomentar a Capacitação de Recursos Humanos

14 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Fundos Setoriais CTEnerg; CTPetro; VerdeAmarelo Órgãos de Fomento MantenedoresFinanciadores $1$1$1$1 Capital Próprio Capital Privado $2$2$2$2 $3$3$3$3 $4$4$4$4 $5$5$5$5 $6$6$6$6 Programa Brasileiro de Células a Combustível Características

15 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Motivação Histórico IPEN: Domínio do ciclo do combustível nuclear Projeto, Construção e Operação de Reatores Nucleares Competência no desenvolvimento de materiais cerâmicos Processos eletroquímicos de obtenção de metais de terras raras e urânio metálico Experiência em sistemas de engenharia aplicada à área nuclear NUCLEAR ENERGIA Movimento Mundial para Economia do Hidrogênio Programa Brasileiro de Células a Combustível

16 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Concepção do Programa O Programa prevê uma atuação institucional com participação das várias áreas de competência do ipen, salvaguardando a propriedade intelectual em todo desenvolvimento tecnológico e de inovação. O foco do Programa é a geração distribuída de energia elétrica.

17 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Objetivos do Programa Tópicos: Desenvolvimento de pesquisa e tecnologia na área de células a combustível dos tipos PEMFC e SOFC. Desenvolvimento de pesquisa e tecnologia na área de produção e purificação de hidrogênio. Desenvolvimento de pesquisa na área de sistemas de células a combustível. Desenvolvimento de infra-estrutura laboratorial buscando a sustentação, o estado da arte e a excelência nas áreas de atuação em células a combustível para aplicação estacionária. Desenvolvimento de protótipos de células a combustível utilizando tecnologia própria, buscando otimização de componentes, processos, sistemas e desempenho operacional.

18 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Objetivos do Programa Tópicos: (continuação) Desenvolvimento de sistemas integrados para geração de energia elétrica distribuída, permitindo ao ipen ter uma geração de energia elétrica independente com base em tecnologia de células a combustível. Prestação de serviços de engenharia e laboratoriais atendendo demanda do segmento produtivo na qualificação e certificação da tecnologia de células a combustível. Transferência tecnológica para o segmento produtivo e garantia de fluxo de recursos para projetos. Oferecimento de cursos e orientação de alunos de pós-graduação do ipen/USP, além de cursos de treinamento em geral. Estudos de mercado e de impacto social, ambiental, financeiro e tecnológico na matriz energética nacional.

19 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Organização

20 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Gestão de Recursos Humano: Financeiro: Órgãos de Fomento Fundos Setoriais (Editais; PROCaC) Parcerias (Empresas)

21 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Laboratório PEMFC

22 X Congresso Brasileiro de Energia - Rio de Janeiro - 26 a 28 de outubro de 2004 Programa Célula a Combustível do IPEN Laboratório de Reforma


Carregar ppt "Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Energético José Augusto Perrotta"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google