A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P ERCEÇÃO DOS PROFESSORES ACERCA DOS COMPORTAMENTOS EM CONTEXTO DE AULA Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Mestrado em ensino de educação física nos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P ERCEÇÃO DOS PROFESSORES ACERCA DOS COMPORTAMENTOS EM CONTEXTO DE AULA Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Mestrado em ensino de educação física nos."— Transcrição da apresentação:

1 P ERCEÇÃO DOS PROFESSORES ACERCA DOS COMPORTAMENTOS EM CONTEXTO DE AULA Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Mestrado em ensino de educação física nos ensinos básico e secundário

2 Metodologia Questões de partida: O que é que os professores consideram ser um comportamento indisciplinado do aluno em contexto de aula? Que estratégias os professores referem utilizar, em contexto de aula, para a construção de um ambiente de disciplina? Amostra: - 24 professores do departamento de expressões da Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Instrumento de recolha de dados: - Inquérito por questionário, com questões abertas e fechadas Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

3 Comportamentos Indisciplinados Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

4 Quais os comportamentos mais graves? MUITO GRAVES Colocam ou ameaçam colocar em risco a integridade física do professor e dos alunos. Exemplos: -agredir fisicamente o professor (100%); -ameaçar e insultar o professor (95,8%); -magoar propositadamente um colega com um objeto (91,7%). - Monteiro (2009): disfuncionamento das relações formais e informais entre os alunos e em problemas de relação professor-aluno; - Cloes et al (1998, cit in Oliveira, 2001): dimensão em relação ao professor e na dimensão em relação aos colegas. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

5 Quais os comportamentos mais graves? GRAVES Tendem a perturbar o bom funcionamento da aula propriamente dita. Exemplos: -fazer barulho quando se pretende silêncio (87,5%); -chegar atrasado às aulas (87,5%); -estar irrequieto (83,3%); -estudar para outra disciplina (83,3%); -entrar na aula sem pedir autorização (83,3%) - Monteiro (2009): desvio às regras de trabalho em contexto da sala de aula; - Cloes et al (1998, cit in Oliveira, 2001): dimensão de comportamento geral e dimensão relativa à atividade física. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

6 Quais os comportamentos menos graves? NADA ou POUCO GRAVES -Ter uma opinião divergente do professor (39,1% - nada grave; 43,5% - pouco grave) - Dar uma resposta errada a uma questão colocada pelo professor (37,5% - nada grave; 41,7% - pouco grave) Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

7 Questão de Reflexão Por que motivo os alunos adotam comportamentos de indisciplina? Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

8 Disciplina e Indisciplina Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

9 RespostaPercentagens Sempre91,7% Muitas vezes4,2% Às vezes4,2% Raramente0,0% RespostaPercentagens Sempre8,3% Muitas vezes29,2% Às vezes41,7% Raramente20,8% Responsabilidade do professor Professor responsável pela Disciplina Professor responsável pela Indisciplina Cabe aos professor impor a disciplina embora nem sempre esta esteja totalmente na sua mão, (…) muitos alunos desafiam a autoridade do professor, manifestando comportamentos de desvio e desrespeito. Por vezes certas estratégias utilizadas pelo professor levam a que haja comportamentos de indisciplina. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

10 Alves de Sá (2007): Responsáveis pela indisciplina: Algumas vezes - 45% Muitas vezes – 24% Raramente – 22% Renca (2008): Correntes pedagógicas: - O professor é o principal agente da indisciplina - É o responsável pela organização da aula. Teixeira (2007) Correntes pedagógicas: -Responsabilizam os professores pelos atos indisciplinados nas aulas, - Organização deficiente do espaço da aula. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Renca (2008) e Teixeira (2007): - O professor como organizador da aula é o principal responsável pela prevenção da indisciplina em contexto de aula. - Um bom organizador é um professor que prepara as aulas e incentiva os alunos para a melhoria do clima de aula, contribuindo para a diminuição das manifestações de indisciplina. Responsabilidade do professor

11 Questão de Reflexão Porque será que os professores não consideram ter a mesma responsabilidade perante a (in)disciplina? O que os leva a pensar isso? Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

12 Estratégias utilizadas perante comportamentos indisciplinados Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos

13 Quais as estratégias mais utilizadas? Alves de Sá (2007) e Renca (2008): 97% e 100% dos professores, respetivamente, indicam que estabelecem sempre regras de conduta. Monteiro (2009): é imprescindível que os alunos tenham conhecimento das regras pelas quais se vão reger ao longo do ano letivo. Renca (2008): se os alunos colaborarem no estabelecimento das regras, mais facilmente as cumprem. Siedentop (1998): integração do sistema social dos alunos contribui para a manutenção de um bom clima da aula. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Estabelecimento de regras 95,8% dos professores indicam que estabelecem regras de conduta nas suas aulas. Questão de Reflexão Qual deve ser o papel do aluno no estabelecimento das regras?

14 Freire (1990): Os inquiridos referem elogiar com frequência (50%) e muitas vezes (40%) o aluno quando melhora o comportamento. Quais as estratégias mais utilizadas? Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Elogiar o comportamento do aluno 52,2% dos professores referem elogiar muitas vezes o bom comportamento do aluno e quando este melhora o seu comportamento. Questão de Reflexão Como gerir o elogio aos comportamentos adequados?

15 Quais as estratégias mais utilizadas? Monteiro (2009): 0% dos professores respondeu nunca ignorar este tipo de comportamentos. Alves de Sá (2007): 9% dos professores que diz abstrair-se sempre. Monteiro (2009): os alunos podem ter uma reação inversa ao pretendido e fazer pior. Deve ser ponderada a forma como é feita a repreensão, evitando a ridicularização por parte dos colegas Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Advertir o aluno perante um comportamento inapropriado 91% dos professores referiu advertir com frequência e muitas vezes o aluno, alertando-o para a necessidade de evitar tal tipo de conduta.

16 Quais as estratégias mais utilizadas? Freire (1990), 60% dos professores refere falar com frequência com os alunos no fim da aula. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Dar a entender que quem manda é o professor 47,4% dos professores indica impor com frequência a sua autoridade. Conversar com o aluno no final da aula 45,5% dos professores refere conversar com frequência com o aluno perturbador, no fim da aula. Freire (1990): 60% respondeu fazê-lo raramente e 20% refere nunca o fazer.

17 Quais as estratégias menos utilizadas? Monteiro (2009): não é expulsando o aluno da aula que conseguimos alterar o seu comportamento, sendo mais importante uma boa conversa, uma advertência, uma chamada de atenção e/ou uma correção eficaz do comportamento do aluno. Freire (1990): 100% responde que raramente manda um aluno perturbador sair. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Dar ordem de saída da aula 31,8% dos professores responde nunca e 63,6% responde que algumas vezes dão ordem de saída. Freire (1990): os professores nunca (50%) ou raramente (30%) baixam a nota. Baixar a nota por se portarem mal 36,8% diz nunca o fazer e 52,6% diz fazê-lo algumas vezes.

18 Questões de Reflexão Deve o professor agir sempre perante comportamentos de indisciplina? Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Quando atuar perante estes comportamentos?

19 Conclusões Os professores têm uma perceção idêntica quanto à gravidade dos comportamentos dos alunos. Os comportamentos mais graves são os que colocam ou ameaçam colocar em causa a integridade do professor ou aluno. Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Todos os professores referem estabelecer regras, como forma de prevenção de comportamentos indisciplinados. Outras estratégias mais utilizadas passam por elogiar o comportamento do aluno e adverti-lo no momento da infração.

20 Questões de reflexão Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Por que motivo os alunos adotam comportamentos de indisciplina? Porque será que os professores não consideram ter a mesma responsabilidade perante a (in)disciplina? O que os leva a pensar isso? Qual deve ser o papel do aluno no estabelecimento das regras? Como gerir o elogio aos comportamentos adequados? Deve o professor agir sempre perante comportamentos de indisciplina? Quando atuar perante estes comportamentos?


Carregar ppt "P ERCEÇÃO DOS PROFESSORES ACERCA DOS COMPORTAMENTOS EM CONTEXTO DE AULA Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos Mestrado em ensino de educação física nos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google