A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 5 Bens Públicos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 5 Bens Públicos."— Transcrição da apresentação:

1 Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 5 Bens Públicos

2 Bens Públicos Oferta e demanda de Bens Públicos O problema do carona Mecanismos de solução para o problema dos bens públicos

3 Referências VARIAN, H. Microeconomia: princípios básicos. Rio de Janeiro: Campus,1994. (segunda edição americana, 1a. reimpressão) Capítulo 31 PINDYCK, R. S., RUBINFELD, D.L. Microeconomia. São Paulo: Prentice Hall, (quinta edição) Capítulo 18

4 Os Diferentes Tipos de Bens Quando pensamos sobre os vários tipos de bens na economia, torna-se útil agrupá-los de acordo com duas características: O bem é excluível? O bem é rival?

5 Os Diferentes Tipos de Bens Exclusibilidade As pessoas podem ser excluídas do uso do bem. As leis reconhecem os direitos de propriedade.

6 Os Diferentes Tipos de Bens Rivalidade O uso do bem por uma pessoa impede outra de usá-lo.

7 Quatro Tipos de Bens Bens privados Bens públicos Recursos comuns Monopólio natural

8 Tipos de Bens Bens privados São bens excluíveis e rivais. Bens públicos São bens não excluíveis e nem rivais.

9 Tipos de Bens Recursos comuns São bens rivais mas não excluíveis. Monopólios naturais São bens excluíveis mas não rivais.

10 Tipos de Bens

11 Alguns Bens Públicos Importantes Defesa nacional Pesquisa básica Programas de combate à pobreza

12 Bens Públicos Características dos Bens Públicos Não-rivais O custo marginal de prover o bem para um consumidor adicional é zero para qualquer nível de produção. Não-excludentes Os indivíduos não podem ser excluídos do consumo do bem.

13 Educação é um bem público?

14 Bens Públicos Nem todos os bens produzidos pelo governo são bens públicos Alguns desses bens são rivais ou excludentes: Educação Parques

15 Bens Públicos Bens Públicos e Falhas de Mercado Quanto você consumiu de segurança pública na semana passada? Você pagaria por utilizar uma rua com policiamento público?

16 O Problema do Carona Um carona é uma pessoa que se beneficia do uso de um bem mas não paga por ele.

17 O Problema do Carona As pessoas não podem ser excluídas de utilizar um bem público, portanto os indivíduos evitam pagar por ele esperando que outras o façam. O problema do carona impede que os mercados livres ofereçam bens públicos.

18 Resolvendo o Problema do Carona O governo pode decidir oferecer o bem público se os benefícios totais excedem os custos. O governo pode beneficiar a todos oferecendo o bem público e pagando por ele com receitas de impostos.

19 Bens Públicos O problema dos caronas A provisão de alguns bens ou serviços necessariamente beneficia todos os indivíduos. Os indivíduos não têm incentivo a pagar o valor que atribuem ao bem pelo direito de consumí-lo. Os caronas subestimam o valor de um bem ou serviço com o objetivo de usufruir de seus benefícios sem ter de pagar por eles.

20 Provisão de Bens Públicos 2 indivíduos (1 e 2), colegas de apto. Riqueza individual: w 1 e w 2 Pagamento pela TV: g 1 e g 2 Sobrapara outros bens: x 1 e x 2 custo da TV: c ( c=g 1 +g 2 ) RO: x 1 + g 1 = w 1 x 2 + g 2 = w 2

21 Provisão de Bens Públicos Funções de utilidade Preços de reserva: (1) (2)

22 Provisão de Bens Públicos Alocações possíveis melhor no sentido de Pareto se: De (1) De (2)

23 Provisão de Bens Públicos Como a utilidade é crescente com o consumo de bens: (3) (4)

24 Provisão de Bens Públicos Portanto Condição necessária para eficiência de Pareto com a compra do BP: Como,, a condição suficiente é: (3) (4)

25 Provisão de Bens Públicos Conheço a alocação eficiente do BP, mas como é a decisão conjunta? Se e o indivíduo 1 pode mentir para pegar carona (declara ). Mas o indivíduo 2 também pode mentir... (Teoria dos Jogos vai tratar de interação estratégica)

26 Provisão de Bens Públicos Diferentes níveis do BP

27 Provisão de Bens Públicos Diferentes níveis do BP (1) (2) (3)

28 Provisão de Bens Públicos Diferentes níveis do BP (4) (5) (6) (5) e (6) em 4:

29 Provisão de Bens Públicos Diferentes níveis do BP (5) e (6) em (4):

30 Provisão de Bens Públicos Condição de eficiência para o BP TMS i : propensão marginal a pagar por unidade adicional do BP Soma das propensões marginais a pagar pelo BP iguala seu custo marginal Se soma das propensões marginais a pagar pelo BP excede seu custo marginal, é eficiente prover mais do BP Se soma das propensões marginais a pagar pelo BP é menor que seu custo marginal, é eficiente prover menos do BP

31 Provisão de Bens Públicos Condição de eficiência para um bem privado: Cada pessoa consome sua qtde, todos atribuem o mesmo valor na margem Condição de eficiência para um bem público: Todos consomem a mesma qtde, podem atribuir diferentes valores na margem

32 Provisão de Bens Públicos Exemplo 1 Escolha de G depende da renda dos indivíduos

33 Provisão de Bens Públicos Exemplo 1 G eficiente depende da renda dos indivíduos

34 Provisão de Bens Públicos Exemplo 2

35 Provisão de Bens Públicos Exemplo 2 G eficiente independe da renda dos indivíduos Funções de utilidade Quasilineares

36 Provisão de Bens Públicos Problema do carona Mercado funcionará para o BP? Mercado vai gerar alocações eficientes do BP?

37 O problema do Carona u Dado que A contribui com g A unidades do BP, o problema de B é: sujeito a

38 O problema do Carona G xBxB gAgA Restrição de B; declividade = -1

39 O problema do Carona G xBxB gAgA Restrição de B; declividade = -1 não é permitido

40 O problema do Carona G xBxB gAgA Restrição de B; declividade = -1 não é permitido

41 O problema do Carona G xBxB gAgA Restrição de B; declividade = -1 não é permitido

42 O problema do Carona G xBxB gAgA Restrição de B; declividade = -1 não é permitido (i.e. carona) é o melhor para B

43 Provisão de Bens Públicos Problema do carona BP Bem privado BP Bem privado TMS=1 indivíduo A indivíduo B (carona) Curvas de indiferença do Carona Curvas de indiferença de 1

44 Provisão de Bens Públicos Provisão do BP por uma pessoa tende a reduzir a provisão de outras Em geral, mercado competitivo gera pouca provisão (oferta) de bens públicos Mecanismos de oferta de bens públicos Mecanismo de comando Sistema de votação Mecanismos de incentivo para revelação da preferência por BP

45 Provisão de Bens Públicos Mecanismo de comando A produção de um bem público pelo governo é vantajosa porque este pode especificar impostos ou taxas que permitam financiar a provisão do bem. É difícil determinar o nível ótimo do bem público na presença de caronas.

46 Sistema de votação Provisão de Bens Públicos Preferências intransitivas x a y y a z z a x Resultado depende da ordem de votação Pessoa APessoa BPessoa C xyz yzx zxy Preferência pela oferta do BP

47 Sistema de votação Gera preferências sociais intransitivas Resultado depende da ordenação da votação Pode funcionar sob algumas condições Provisão de Bens Públicos

48 Utilidade líquida Bem privado Utilidade líquida Gasto Formatos de preferências individuais pelo bem público Gasto preferido com o BP (A) (B) Sistema de votação

49 Se todos possuem preferências como (A), mecanismo de votação nunca será intransitivo Oferta do BP será pelo gasto mediano. Por quê? Gasto mediano será eficiente? Em geral, não: Não diz nado sobre condição marginal Pessoas podem mentir para manipular resultado final Provisão de Bens Públicos

50 Sob a votação pela regra da maioria, o nível de gasto no bem público será aquele correspondente à preferência do eleitor mediano---que não é, necessariamente, o resultado eficiente. Provisão de Bens Públicos Sistema de votação

51 Provisão de Bens Públicos Mecanismos de incentivo Para que as pessoas revelem corretamente suas preferências pelo BP Processo de leilão (requer preferências quasilineares) Revelação da demanda

52 Provisão de Bens Públicos Mecanismos de incentivo - Exemplos Custo da iluminação pública: R$100 Avaliação de cada pessoa sobre o BP: v i Condição eficiente: Pagamento proporcional a v i se instalado >> incentivo a pegar carona

53 Provisão de Bens Públicos Mecanismos de incentivo - Exemplos 1. Pagamento proporcional a v i se instalado >> incentivo a pegar carona

54 Provisão de Bens Públicos Mecanismos de incentivo - Exemplos 2. Todos pagam c i se a iluminação for instalada. Valor líquido n i = v i – c i. Se instala-se a iluminação. a. Posso declarar R$ 1 milhão, garantir fornecimento e só pagar c i b. Tendência a exagerar na avaliação, custo de desviar é nulo.

55 Provisão de Bens Públicos Mecanismos de incentivo - Exemplos 2. Todos pagam c i se a iluminação for instalada. Valor líquido n i = v i – c i. Se instala-se a iluminação. c. Exagero não importa se não afeta decisão social. d. Agente pivô: altera soma de valores líquidos para cima ou para baixo, afeta decisão social.

56 Provisão de Bens Públicos Mecanismos de incentivo - Exemplos 2. Todos pagam c i se a iluminação for instalada. Valor líquido n i = v i – c i. Se instala-se a iluminação. e. Agente pivô: únicos que devem ter os mecanismos para revelar corretamente a preferência Mecanismo (imposto) de Groves-Clarke pode garantir incentivos corretos ao pivô.


Carregar ppt "Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 5 Bens Públicos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google