A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho baseado na obra de Idalberto Chiavenato Introdução à Teoria Geral da Administração, 4º edição Editora MAKRON Books.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho baseado na obra de Idalberto Chiavenato Introdução à Teoria Geral da Administração, 4º edição Editora MAKRON Books."— Transcrição da apresentação:

1

2 Trabalho baseado na obra de Idalberto Chiavenato Introdução à Teoria Geral da Administração, 4º edição Editora MAKRON Books

3 Objectivos de trabalho: Compreender a Abordagem Clássica da Administração- Contributos dos seus principais fundadores- Taylor e Henri Fayol Mostrar os fundamentos da Administração Cientifica (Frederick Taylor e seus seguidores) Explicitar os fundamentos da Teoria Clássica da administração (Henri Fayol) Uma apreciação crítica das duas correntes

4 Pioneiros No ínicio do séc XX surge a Abordagem Clássica da Administração (Teoria Geral da Administração). As ideias revolucionarias de dois engenheiros, Taylor e Fayol, foram decisivas para o seu aparecimento. Ambos partiram de pontos de vista diferentes e mesmo opostos, mas que se complementam com relativa coerência.

5 Abordagem Clássica da Administração Enquanto na Administração Científica a ênfase está colocada na tarefa que realiza cada operário, na Teoria Clássica de Fayol a ênfase é posta na estrutura da organização. No fundo, o objectivo das duas correntes é o mesmo: maior produtividade do trabalho, maior eficiência do trabalhador e da empresa. A Abordagem Clássica da Administração divide-se em duas correntes:

6 Origens da Abordagem Clássica da Administração As suas origens remontam ás consequências geradas pela revolução industrial, a saber: O crescimento acelerado e desorganizado das empresas O aumento da dimensão das empresas A necessidade de aumentar a eficiência e a competência das empresas

7 Administração Científica (Taylor, Gantt, Ford e Gilbreth...)

8 Administração Cientifica Iniciada no princípio do século XX pelo engenheiro americano Frederick.W.Taylor. Teve inúmeros seguidores (Gantt, Gilbrett, Emerson, Ford e Barth). Provocou uma revolução no pensamento administrativo e no mundo industrial da sua época.

9 A Obra de Taylor: Fundador da Administração Cientifica Frederick Taylor nasceu de uma família de princípios rígidos de disciplina, devoção ao trabalho e poupança. Foi muito influenciado pelos problemas sociais e empresariais decorrentes da Revolução Industrial, na época mais aguda do então denominado capitalismo selvagem. Iniciou sua vida como operário, em 1878, passando a capataz, contramestre, chefe de oficina e engenheiro, em Taylor realizou um paciente trabalho da análise das tarefas de cada operário, decompondo seus movimentos e processos de trabalho, aperfeiçoando-os e racionalizando-os gradativamente. ( )

10 A Obra de Taylor: Fundador da Administração Científica 1º Período de Taylor 1º Período de Taylor 1903 Publicação do Livro Shop Managemant (Administração de oficinas) Sobre as técnicas de racionalização do trabalho do operário, por meio do Estudo de Tempos e Movimentos. Trabalho de análise das tarefas de cada operário- Decomposição dos seus movimentos e processos de trabalho Administração deve pagar salários melhores e reduzir custos de produção Selecção dos operários e criar condições de trabalho adequadas para que as normas possam ser cumpridas Treino dos operários para aperfeiçoar as suas aptidões e executar as suas tarefas Bom ambiente de trabalho (cooperação)

11 A Obra de Taylor: Fundador da Administração Científica 2º Período de Taylor 2º Período de Taylor Publicação do Livro Princípios de Administração Científica Desenvolve estudos sobre a Administração Geral, a qual denominou de Administração Cientifica, concluiu que a racionalização do trabalho do operário deve ser logicamente acompanhada de uma estrutura geral da empresa para tornar coerente a aplicação dos seus princípios. As indústrias padeciam de três males Vadiagem dos operários. Desconhecimento da gerência das rotinas do trabalho e do tempo necessário para a sua realização. Falta de uniformidade das técnicas e métodos de trabalho. Para os Combater 1911

12 A Obra de Taylor: Fundador da Administração Científica Para os Combater Idealizou um sistema chamado ORGANIZAÇÃO CIENTIFICA NO TRABALHO OU ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO

13 Organização Racional do Trabalho - ORT Organização Racional do Trabalho Tentativa de substituir métodos antigos por métodos científicos (deve ser estudada e tratada cientificamente) A Administração Cientifica impõe uma repartição de responsabilidades: À gerência o planeamento e a supervisão (a gerência pensa) O trabalhador executa o tarefa

14 Organização Racional do Trabalho-ORT Organização Racional do Trabalho Baseia-se nos principais estudos: Análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos Estudo da fadiga humana Divisão do Trabalho e especialização do operário Desenho de cargos e tarefas Incentivos salariais e prémios de produção (conceito de Homo economicus)

15 Organização Racional do Trabalho - ORT Organização Racional do Trabalho (Cont.) Condições Ambientais de Trabalho (iluminação, temperatura,conforto e.t.c) Padronização de métodos e de máquinas Supervisão Racional

16 Organização Racional do Trabalho-ORT Objectivos: Eliminar desperdício de esforço (eliminar os movimentos incorrectos lentos ou inúteis) Cronometração dos movimentos para criar um tempo padrão Adaptação do operário á tarefa Maior especialização Normas detalhadas no trabalho Analise do Trabalho e Estudo de Tempos e Movimentos Produtividade Eficiência Eficácia Com vista Gilbreth

17 Organização Racional do Trabalho- ORT

18 Estudo da Fadiga Humana G ilbreth A fadiga é considerada pelo o autor como um factor de redução da produtividade e qualidade do trabalho. Para amenizar esta situação foram propostos alguns princípios de economia de movimentos relativos ao Homem Material Ferramentas

19 Organização Racional do Trabalho- ORT Divisão do Trabalho e especialização do operário

20 Organização Racional do Trabalho- ORT Desenho de Cargos e Tarefas Tarefa Toda e qualquer actividade executada por uma pessoa no seu trabalho na organização Cargo Toda e qualquer actividade executada de maneira cíclica ou repetida Desenhar um cargo é especificar seu conteúdo (tarefas), os métodos de as executar e as relações com os demais cargos

21 Organização Racional do Trabalho- ORT Homo Economicus A Administração cientifica introduz o conceito de Homem económico. Toda a pessoa é vista como influenciada por recompensas salariais, económicas e materiais

22 Princípios da Administração Cientifica Um princípio é uma previsão antecipada do que deverá ser feito quando ocorrer essa situação. Para Taylor a Administração deve obedecer: Planeamento Preparo (preparar maquinas e materiais) Controle Execução

23 Administração Cientifica Principais Fundamentos: Ênfase nas tarefas Ênfase nas tarefas, isto é, nas actividades quotidianas do operário Introdução do conceito – Ciência da Administração- (Aplicação dos métodos da ciência - mensuração observação, aos problemas da Administração, a fim de alcançar maior eficiência industrial) Eliminar o desperdício nas indústrias Eliminar o desperdício nas indústrias- aplicação de métodos e técnicas da engenharia industrial Elevar os níveis de produtividade Elevar os níveis de produtividade com menores custos de produção e melhor margens de lucro Enfrentar a crescente concorrência Enfrentar a crescente concorrência em todos os mercados.

24 Administração Cientifica Cont: Organização e a administração das empresas devem ser estudadas e tratadas cientificamente e não empiricamente. A improvisação deve ceder lugar ao planeamento e o empirismo à ciência. Aplicação de uma metodologia sistemática na análise e na solução dos problemas da organização, no sentido de baixo para cima. Análise completa do trabalho na fábrica, inclusive dos tempos e movimentos, estabelecendo padrões de execução

25 Apreciação critica à teoria da Administração cientifica Administração Científica Consequências desta teoria: Mecanicismo Mecanicismo – o operário é considerado um componente mecânico Desprovido de desejos. Super-especialização Super-especialização – o operário sabe fazer poucas coisas, logo não buscará outros empregos. Assim, aumenta a produção e aliena (domina) o empregado. Visão microscópica do homem Visão microscópica do homem – visualiza cada empregado Individualmente, ignorando que o trabalhador é um ser humano e social.

26 Teoria Clássica da Administração Henri Fayol, Luther Gulick, Urwick

27 Henri Fayol Fundador da Teoria clássica Formou-se em engenharia de minas e desenvolveu a sua carreira numa empresa metalúrgica. A sua principal obra é o livro Administração Geral e Industrial, publicado em 1916 Fayol ao contrário de Taylor partiu, do todo organizacional e da sua estrutura para garantir eficiência a todas as partes envolvidas ( )

28 Contexto Histórico Fayol viveu as consequências da Revolução Industrial, e mais tarde da Primeira Grande Guerra Mundial.

29 Henri Fayol Funções Básicas da Empresa Fayol salienta que toda empresa apresenta seis funções, a saber: 1.Funções técnicas: relacionadas com a produção de bens ou de serviços da empresa 2.Funções Comerciais: relacionadas com a compra, venda e trocas 3.Funções Financeiras: relacionadas com a procura e gestão de capitais

30 4. Funções de segurança: relacionadas com a protecção preservação dos bens e das pessoas. 5. Funções de contabilidade: relacionadas com controles, inventários, registros, balanços, custos e estatísticas 6. Funções Administrativas: Relacionadas com a integração de cúpula das outras cinco funções. As funções administrativas coordenam e sincronizam as demais funções da empresa,

31 Conceito de Administração para Fayol Fayol define o acto de administrar como: 1.Prever ( visualizar o futuro e traçar o programa de acção) 2.Organizar (recursos físicos e materiais) 3.Comandar (dirigir) 4.Coordenar (harmonizar esforços) 5.Controlar (verificar que tudo ocorra de acordo com as regras estabelecidas) Esses são os elementos da administração que constituem o chamado processo administrativo

32 Funções Administrativas As funções administrativas (prever, organizar, comandar, coordenar e controlar) são consideradas funções universais da Administração. Estas estão presentes no trabalho do administrador em qualquer nível ou área de actividade da empresa

33 Proporcionalidade das Funções Administrativas previsão, organização, comando e controle Para Fayol existe uma proporcionalidade da função administrativa, isto é, ela reparte-se por todos os níveis da hierarquia da empresa e não é exclusivo da alta cúpula, isto é o director o gerente o chefe e o supervisor - cada qual em seu nível, desempenham actividades de previsão, organização, comando e controle

34 Diferença entre Administração e Organização Fayol faz uma distinção entre ambas as palavras. Para ele, Administração é um todo do qual a organização é uma das partes. um conjunto de processos interligados e unificados previsão, comando e controle Administração é então um conjunto de processos interligados e unificados - abrange aspectos que a organização por si só não envolve, como os da previsão, comando e controle. A organização abrange somente o estabelecimento da estrutura e da forma sendo, portanto estática e limitada

35 Princípios Gerais de Administração para Fayol A Administração deve basear-se em leis, ou em princípios, que ele considera os procedimentos. Os princípios são maleáveis e adaptam-se a qualquer circunstância, tempo ou lugar: Os 14 Princípios : 1.Divisão do trabalho 2.Autoridade e responsabilidade 3.Disciplina 4.Unidade de comando 5.Unidade de direcção

36 Princípios Gerais de Administração para Fayol 6. Subordinação dos interesses individuais aos gerais 7. Remuneração do pessoal 8. Centralização 9. Cadeia Escalar 10. Ordem 11. Equidade 12. Estabilidade do pessoal 13. Iniciativa 14. Espírito de equipe

37 Princípios Gerais de Administração para Fayol Divisão do trabalho: As tarefas devem ser divididas e os funcionários devem se especializar em um número limitado de tarefas. A especialização das tarefas e das pessoas aumenta a eficiência Autoridade e Responsabilidade: enquanto autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar obediência; a responsabilidade é uma consequência natural da autoridade Disciplina: é essencial para que a organização funcione bem e depende da obediência, aplicação, energia, comportamento e respeito aos acordos estabelecidos

38 Princípios Gerais de Administração para Fayol Unidade de Comando : cada pessoa deve receber ordens de apenas um único superior. È o principio da autoridade única Unidade de direcção: todas as actividades direccionadas a um único objectivo devem ser coordenadas por um único plano e por um único responsável Subordinação dos interesses individuais aos gerais: Os interesses gerais da empresa devem sobrepor-se aos interesses particulares das pessoas Remuneração do pessoal: deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para a organização em termos de retribuição

39 Princípios Gerais de Administração para Fayol Centralização: refere-se á concentração da autoridade no topo da hierarquia Cadeia escalar: A comunicação deve fluir seguindo a linha de autoridade que vai do topo para a base da organização. Deve também existir uma comunicação lateral entre os que ocupam posições equivalentes em vários departamentos para que os superiores se mantenham informados Ordem: um lugar adequado para cada coisa e cada coisa em seu lugar. È a ordem material humana Equidade: Amabilidade, justiça para alcançar a lealdade do pessoal

40 Princípios Gerais de Administração para Fayol Estabilidade do pessoal: A rotatividade do pessoal é prejudicial para a eficiência da organização. Quanto mais tempo uma pessoa permanecer no cargo, tanto melhor para a empresa Iniciativa: todas as pessoas devem ser encorajadas a ter iniciativa dentro dos limites impostos pela necessidade de autoridade e disciplina Espírito de equipe. A harmonia e união entre as pessoas devem ser incentivadas para impedir desavenças e dissidências

41 Teoria da Administração Tópicos Fundamentais Tópicos Fundamentais : Os autores clássicos pretenderam criar uma Teoria da Administração baseada na estrutura organizacional dando importância: À divisão trabalho, especialização, coordenação, e actividades de linha e de staff

42 Teoria da Administração Cont. Tópicos Fundamentais Administração como ciência Administração como ciência - pretendia-se elaborar uma ciência da administração baseada em critérios e métodos científicos Formula uma Teoria da organização Formula uma Teoria da organização -A essência da teoria clássica é a preocupação com a estrutura e organização Divisão do Trabalho Divisão do Trabalho -Divisão horizontal (quanto melhor a departamentalização de uma organização mais eficiente se torna (Gulick); divisão vertical (a ideia básica é que as organizações com linhas de autoridade bem definidas seriam mais eficientes) Coordenação Coordenação – Indica que há um objectivo a alcançar e que deve guiar os actos de todos (quanto maior a organização ou a empresa, maior a necessidade de coordenação, tendo em vista assegurar a organização como um todo)

43 Conceito de linha e de staff- Conceito de linha e de staff- Denominados órgãos de staff ou assessoria fornecem orientações conselhos consultoria aos órgãos da linha, com vista a eficiência da empresa

44 Apreciação crítica Abordagem simplificada da organização formal Ausência de trabalhos experimentais extremo racionalismo na concepção da administração Teoria da máquina Abordagem incompleta da organização Abordagem de sistema fechado

45 Mais do que máquinas, precisamos de Humanidade CharlesChaplin


Carregar ppt "Trabalho baseado na obra de Idalberto Chiavenato Introdução à Teoria Geral da Administração, 4º edição Editora MAKRON Books."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google