A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BÁRBARA GUIMARÃES TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA CLÁSSICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BÁRBARA GUIMARÃES TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA CLÁSSICA."— Transcrição da apresentação:

1 BÁRBARA GUIMARÃES TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA CLÁSSICA.

2 Henri FAYOL ( ). Engenheiro francês. Em 1916, aos 75 anos publicou o livro Administração geral e industrial.

3 ESCOLA CLÁSSICA TEORIAÊNFASEPRINCIPAIS ENFOQUES ESTUDIOS OS ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA NAS TAREFAS ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO OPERACIONAL. FREDERIC TAYLOR. HENRY FORD. ESCOLA CLÁSSICA NA ESTRUTURA ORGANIZAÇÃO FORMAL. FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS. FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR. HENRI FAYOL.

4 TÉCNICA COMERCIAL FINANCEIRA SEGURANÇA ADMINISTRATIVA CONTABILIDADE Para Fayol toda empresa apresenta seis funções: Produção de bens e serviços. Compra, venda e trocas. Captação e gestão do capital. Proteção e preservação dos bens e pessoas. Inventários, custos, estatísticas, registros e controle. Integra e coordena as demais funções. ESCOLA CLÁSSICA

5 TÉCNICACOMERCIALFINANCEIRASEGURANÇA ADMINISTRATIVA CONTABILIDADE Planejar Organizar Comandar Coordenar Controlar ESCOLA CLÁSSICA EMPRESA

6 Fayol define o ato de administrar como: planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar. (CHIAVENATO, 2000, p.84). Estes elementos estão presentes no trabalho de todo administrador e formam o PROCESSO ADMINISTRATIVO. ESCOLA CLÁSSICA

7 Fayol considerava a empresa como um sistema racional de regras e de autoridade […]. O trabalho do dirigente consiste em tomar decisões, estabelecer metas, definir diretrizes e atribuir responsabilidades aos integrantes da organização, de modo que as atividades de planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar estejam numa sequência lógica. (MAXIMIANO, 2007, p. 51). ESCOLA CLÁSSICA

8 Fayol foi o pioneiro no reconhecimento de que a administração deveria ser vista como função separada das demais funções da empresa. O maior impacto dessa idéia está em identificar o trabalho dos administradores e separá-lo das atividades operacionais […] ajudou a tornar mais nítido particularmente o papel dos executivos […]. (MAXIMIANO, 2007, p. 52). ESCOLA CLÁSSICA

9 ESCOLA CLÁSSICA: 16 deveres do gerente. 1.Assegurar a cuidadosa preparação dos planos e sua rigorosa execução. 2.Cuidar para que a organização humana e material seja coerente com o objetivo, os recursos e os requisitos da empresa. 3.Estabelecer uma autoridade construtiva, competente, enérgica e única. 4.Harmonizar atividades e coordenar esforços. 5.Formular as decisões de forma simples, nítida e precisa. 6.Organizar a seleção eficiente do pessoal. 7.Definir claramente as obrigações. 8.Encorarjar a iniciativa e o senso de responsabilidade. 9.Recompensar justa e adequadamente os serviços prestados. 10.Usar sanções contra faltas e erros. 11.Manter a disciplina. 12.Subordinar os interesses individuais ao interesse geral. 13.Manter a unidade de comando. 14.Supervisionar a ordem material e humana. 15.Ter tudo sob controle. 16.Combater o excesso de regulamentos, burocracia e papelaria.

10 ESCOLA CLÁSSICA: 14 princípios da administração. I.Divisão do trabalho. Designação de tarefas específicas para cada pessoa, resultando na especialização das funções e separação dos poderes. II.Autoridade e responsabilidade. A primeira é o direito de mandar e o poder de fazer-se obedecer. A segunda, a sanção – recompensa ou penalidade – que acompanha o exercício do poder. III.Disciplina. Respeito aos acordos establecidos entre a empresa e seus agentes. IV.Unidade de comando. De forma que cada pessoa tenha apenas um superior. V.Unidade de direção. Um só chefe e um só programa para um conjunto de operações que visam o VI.Interesse geral. Subordinação do interesse individual ao interesse geral. VII.Remuneração do pessoal. De forma equitativa, e com base tanto em valores internos quanto externos. VIII.Centralização. Equilíbrio entre a concentração de poderes de decisão no chefe, sua capacidade de enfrentar suas responsabilidades e a iniciativa dos subordinados.

11 ESCOLA CLÁSSICA: 14 princípios da administração. IX.Cadeia escalar (linha de comando). Hierarquia – a série dos chefes do primeiro ao último escalão, dando-se aos subordinados de chefes diferentesa autonomia para estabelecer relações diretas (a ponte de Fayol). X.Ordem. Um lugar para cada pessoa e cada pessoa em seu lugar. XI.Equidade. Tratamento das pessoas com benevolência e justiça, não excluindo a energia e o rigor quando necessários. XII.Estabilidade do pessoal. Manutenção das equipes como forma de promover seu desenvolvimento. XIII.Iniciativa. Faz aumentar o zelo e a atividade dos agentes. XIV.Espírito de equipe. Desenvolvimento e manutenção da harmonia dentro da força de trabalho.

12 ESCOLA CLÁSSICA: outras idéias. Diferença entre Administração e Organização. Administração é conceito amplo que envolve as funções administrativas e organizar é o ato de estruturar, integrar os recursos e órgãos da administração e estabelecer relação entre eles. Conceito de linha e staff. Órgãos de linha são responsáveis pelo alcance dos objetivos básicos da empresa. Órgãos de staff (assessoria) têm autoridade funcional.

13 ESCOLA CLÁSSICA: crítica. Abordagem simplificada da organização formal. Não leva em conta os aspectos da dinâmica organizacional e ambiental. Ausência de trabalhos experimentais. Teoria baseada na observação. Extremo racionalismo. Forma de apresentar a administração por princípios ditos universais. Teoria da máquina. A organização é mecânica, as tarefas são fragmentadas

14 REFERÊNCIAS CHIAVENATO. Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. Rio de Janeiro: Campus, MAXIMIANO. Antônio Cesar Amaru. Teoria geral da administração. São Paulo: Atlas, 2007.


Carregar ppt "BÁRBARA GUIMARÃES TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA CLÁSSICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google