A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Impactos sobre o meio físico Prof a Tania Teles. 1ª aula Instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados no levantamento de informações sobre o.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Impactos sobre o meio físico Prof a Tania Teles. 1ª aula Instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados no levantamento de informações sobre o."— Transcrição da apresentação:

1 Impactos sobre o meio físico Prof a Tania Teles

2 1ª aula Instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados no levantamento de informações sobre o meio físico; Instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados no levantamento de informações sobre o meio físico; Indicadores da vulnerabilidade de componentes do meio físico (solo, relevo, água superficiais e subterrâneas); Indicadores da vulnerabilidade de componentes do meio físico (solo, relevo, água superficiais e subterrâneas);

3 Atividades modificadoras do meio ambiente e o seu potencial de degradação sobre o meio físico; Atividades modificadoras do meio ambiente e o seu potencial de degradação sobre o meio físico; Exemplos clássicos e estudos de casos. Exemplos clássicos e estudos de casos.

4 AMARANTE, A. at al. Alterações no meio físico decorrentes de obras de engenharia. São Paulo: IPT, AMARANTE, A. at al. Alterações no meio físico decorrentes de obras de engenharia. São Paulo: IPT, BELTRANE, A. V. Diagnóstico do meio físico de bacias hidrográficas. Florianópolis: UFSC BELTRANE, A. V. Diagnóstico do meio físico de bacias hidrográficas. Florianópolis: UFSC

5 BITAR, O. Y. et al. Curso de geologia aplicada ao meio ambiente. São Paulo: ABGE/IPT, BITAR, O. Y. et al. Curso de geologia aplicada ao meio ambiente. São Paulo: ABGE/IPT, BOTELHO, R. G. M. et al. Erosão e conservação dos solos. Rio de Janeiro Bertrand, BOTELHO, R. G. M. et al. Erosão e conservação dos solos. Rio de Janeiro Bertrand, 1995.

6 CAMARGO, P. B. et al. Erosão e hidrossedimentologia em bacias hidrográficas. São Carlos: RIMA, 2003 CAMARGO, P. B. et al. Erosão e hidrossedimentologia em bacias hidrográficas. São Carlos: RIMA, 2003 CORSON, W. H. Manual global de ecologia: o que você precisa fazer a respeito da crise do meio ambiente. São Paulo: Augustus, CORSON, W. H. Manual global de ecologia: o que você precisa fazer a respeito da crise do meio ambiente. São Paulo: Augustus, Freedman, B. Environmental ecology. Califórnia: Academic Press, Freedman, B. Environmental ecology. Califórnia: Academic Press, Maia, N. B.; MARTOS, H. L. Indicadores ambientais. Sorocaba, Maia, N. B.; MARTOS, H. L. Indicadores ambientais. Sorocaba, 1997.

7 A preocupação da sociedade com a escassez de recursos naturais tem sido sucessivamente reiterada e superada ao longo da história: A preocupação da sociedade com a escassez de recursos naturais tem sido sucessivamente reiterada e superada ao longo da história: Pela descoberta das Américas, Pela descoberta das Américas, Pela abertura de novos caminhos para as Índias, Pela abertura de novos caminhos para as Índias, Pelo desenvolvimento tecnológico que propiciou ganhos de produtividade agro- pastoril e do trabalho humano. Pelo desenvolvimento tecnológico que propiciou ganhos de produtividade agro- pastoril e do trabalho humano.

8 O ano de 1970-Convocação, das Nações Unidas e das conferências mundiais sobre meio ambiente para discutir a preocupação com a escassez de recursos naturais. O ano de 1970-Convocação, das Nações Unidas e das conferências mundiais sobre meio ambiente para discutir a preocupação com a escassez de recursos naturais. Valorizou a proteção desses recursos dando nova dimensão a questão ambiental. Valorizou a proteção desses recursos dando nova dimensão a questão ambiental. No início dos anos 70 havia duas posições polarizadoras - Uma, expressa em "Os limites do crescimento No início dos anos 70 havia duas posições polarizadoras - Uma, expressa em "Os limites do crescimento

9 Propunha a paralisação imediata do crescimento econômico e populacional. Propunha a paralisação imediata do crescimento econômico e populacional. Outra, expressa na declaração da Conferência de Estocolmo, realizada em 1972 Outra, expressa na declaração da Conferência de Estocolmo, realizada em 1972 Propunha a correção dos danos ambientais causados pelo desenvolvimento econômico e a estabilização, à médio prazo, da população mundial. Propunha a correção dos danos ambientais causados pelo desenvolvimento econômico e a estabilização, à médio prazo, da população mundial.

10 No fim dos anos 80, havia três posições polarizadoras da problemática ambiental: No fim dos anos 80, havia três posições polarizadoras da problemática ambiental: 1ª - Erth First - Propunha drástica redução populacional e desocupação humana de vários ecossistemas. 1ª - Erth First - Propunha drástica redução populacional e desocupação humana de vários ecossistemas. 2ª - Partido Verde Alemão - Propunha nova ética ecológica e não crescimento do produto mundial bruto, através da redistribuição do poder e da realocação de recursos produtivos. 2ª - Partido Verde Alemão - Propunha nova ética ecológica e não crescimento do produto mundial bruto, através da redistribuição do poder e da realocação de recursos produtivos.

11 3ª majoritária, expressa no relatório - Comissão Bruntland - Propunha a sustentabilidade ambiental e social, o planejamento familiar, e o repasse de recursos de sistemas produtivos predatórios para sistemas produtivos sustentáveis. 3ª majoritária, expressa no relatório - Comissão Bruntland - Propunha a sustentabilidade ambiental e social, o planejamento familiar, e o repasse de recursos de sistemas produtivos predatórios para sistemas produtivos sustentáveis. Reconhece o vínculo entre ambiente, ações, ambições e necessidades humanas. Reconhece o vínculo entre ambiente, ações, ambições e necessidades humanas. Este por sua vez é entendido como o desenvolvimento que garante o atendimento das necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras atenderem também às suas necessidades. Este por sua vez é entendido como o desenvolvimento que garante o atendimento das necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras atenderem também às suas necessidades.

12 Podemos entender o ambiente urbano como relações dos homens com o espaço construído e a natureza nas aglomeração de população e de atividades humanas. Podemos entender o ambiente urbano como relações dos homens com o espaço construído e a natureza nas aglomeração de população e de atividades humanas. O espaço construído é o resultado da profunda transformação do ambiente para adequá-lo às necessidades da aglomeração, e para transformá-lo em habitat da população e das atividades humanas aglomeradas. O espaço construído é o resultado da profunda transformação do ambiente para adequá-lo às necessidades da aglomeração, e para transformá-lo em habitat da população e das atividades humanas aglomeradas.

13 Definições de ecossistema e meio ambiente: Definições de ecossistema e meio ambiente: O ambiente que inclui organismos em interação com o meio físico é o ecossistema; O ambiente que inclui organismos em interação com o meio físico é o ecossistema; um "... sistema resultante da integração de todos fatores vivos e não vivos do ambiente um "... sistema resultante da integração de todos fatores vivos e não vivos do ambiente qualquer unidade que inclua todos os organismos qualquer unidade que inclua todos os organismos

14 Comunidade de uma determinada área interagindo com o meio físico de forma tal a originar um fluxo de energia definindo claramente uma estrutura trófica, uma diversidade biológica e um ciclo de matérias Comunidade de uma determinada área interagindo com o meio físico de forma tal a originar um fluxo de energia definindo claramente uma estrutura trófica, uma diversidade biológica e um ciclo de matérias Elementos componentes do ecossistema - os elementos vivos (organismos) e não vivos (meio físico) em interações; Elementos componentes do ecossistema - os elementos vivos (organismos) e não vivos (meio físico) em interações;

15 Nos ecossistemas que abrangem aglomerações de população e atividades humanas: Nos ecossistemas que abrangem aglomerações de população e atividades humanas: A energia e as matérias necessárias a seu desenvolvimento provem predominantemente do seu exterior; A energia e as matérias necessárias a seu desenvolvimento provem predominantemente do seu exterior; Possibilita o desenvolvimento destes ecossistemas tendo por limite apenas a disponibilidade de recursos naturais não importáveis Possibilita o desenvolvimento destes ecossistemas tendo por limite apenas a disponibilidade de recursos naturais não importáveis

16 dai o interesse, nos ecossistemas urbanos, pela preservação do ar, da água, do solo, do silêncio, da fauna e flora. dai o interesse, nos ecossistemas urbanos, pela preservação do ar, da água, do solo, do silêncio, da fauna e flora. Para os paisagistas o ambiente e paisagem são conceitos distintos e entrelaçados. Para os paisagistas o ambiente e paisagem são conceitos distintos e entrelaçados. Segundo Magnoli (1986); Segundo Magnoli (1986); O ambiente é o resultado das interações entre a sociedade humana e a base física e biológica que a envolve, para sua sobrevivência biológica e espiritual, e a paisagem é conformações e configurações do ambiente. O ambiente é o resultado das interações entre a sociedade humana e a base física e biológica que a envolve, para sua sobrevivência biológica e espiritual, e a paisagem é conformações e configurações do ambiente.

17 Para os engenheiros e urbanistas: Para os engenheiros e urbanistas: Refere-se a forças seletivas, distributivas e acomodativas do meio ambiente. Refere-se a forças seletivas, distributivas e acomodativas do meio ambiente. As disposições espaciais dos assentamentos urbanos representam a acomodação da organização social a seu meio ambiente físico " As disposições espaciais dos assentamentos urbanos representam a acomodação da organização social a seu meio ambiente físico "

18 Na tradição marxista-estruturalista, Na tradição marxista-estruturalista, Refere-se à problemática ambiental como relações de indivíduos com o meio ambiente Refere-se à problemática ambiental como relações de indivíduos com o meio ambiente Com as condições de existência quotidiana, e com as possibilidades oferecidas por um modo específico de organização do consumo Com as condições de existência quotidiana, e com as possibilidades oferecidas por um modo específico de organização do consumo

19 O conceito oficial de impacto ambiental, segundo a Resolução CONAMA 357/2005, é "... qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente..." O conceito oficial de impacto ambiental, segundo a Resolução CONAMA 357/2005, é "... qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente..."

20 Murguel Branco (1986) Murguel Branco (1986) Caracteriza que o impacto sobre o meio ambiente, não é qualquer alteração nas propriedades do ambiente, mas as alterações que provoquem o desequilíbrio das relações constitutivas do ambiente, tais como as alterações que excedam a capacidade de absorção do ambiente considerado. Caracteriza que o impacto sobre o meio ambiente, não é qualquer alteração nas propriedades do ambiente, mas as alterações que provoquem o desequilíbrio das relações constitutivas do ambiente, tais como as alterações que excedam a capacidade de absorção do ambiente considerado.

21 Assim, entendemos o ambiente urbano como relações dos homens com o espaço construído e com a natureza, e atividades humanas, Assim, entendemos o ambiente urbano como relações dos homens com o espaço construído e com a natureza, e atividades humanas, fluxos de energia e de informação para nutrição e biodiversidade e dos recursos naturais. fluxos de energia e de informação para nutrição e biodiversidade e dos recursos naturais.

22 OBRIGADA PELA ATENÇÃO !


Carregar ppt "Impactos sobre o meio físico Prof a Tania Teles. 1ª aula Instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados no levantamento de informações sobre o."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google