A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Nascimento da Tragédia Friedrich Nietzsche. 1- Sobre Nietzsche - biobibliografia 1844 - nascimento em Röcken (Prússia/ Saxônia) – família luterana.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Nascimento da Tragédia Friedrich Nietzsche. 1- Sobre Nietzsche - biobibliografia 1844 - nascimento em Röcken (Prússia/ Saxônia) – família luterana."— Transcrição da apresentação:

1 O Nascimento da Tragédia Friedrich Nietzsche

2

3 1- Sobre Nietzsche - biobibliografia nascimento em Röcken (Prússia/ Saxônia) – família luterana – pai pastor morte prematura do pai Escola de Pforta (Naumburg) 1862 – Universidade de Bonn – ateísmo - procura de uma nova divindade 1865 – Universidade de Leipzig - leitura de Schopenhauer, O mundo como vontade e representação – Cátedra de Filosofia da Universidade de Basle (Basiléia) – próximo a Triebschen, onde morava Wagner

4 1870 – Guerra Franco-prussiana – Nietzsche segue para o front – em Frankfurt, diante de uma tropa de soldados: Senti pela primeira vez que a mais elevada e mais forte Vontade de Viver não encontra expressão numa lastimável luta pela sobrevivência, mas sim numa Vontade de Guerrear, numa Vontade de Conquistar. (Durant, p.24) 1872 – O Nascimento da Tragédia originando-se do Espírito da Música – reedição em 1886 com um Ensaio de Autocrítica com outro título: O Nascimento da Tragédia, ou Helenismo e pessimismo.

5 1873 – A Filosofia na Idade Trágica dos Gregos (publicado postumamente) – Sobre a verdade e a mentira em sentido extramoral (publicado postumamente) 1876 – Considerações intempestivas 1878 – Humano, demasiado humano. Um livro para espíritos livres. (2. versão 1886) 1881 – Aurora 1882 – A Gaia ciência 1883 – Assim falou Zaratustra. Um livro para todos e para ninguém 1886 – Além do bem e do mal. Prelúdio a uma filosofia do futuro – Genealogia da moral, uma polêmica 1888 – O crepúsculo dos ídolos, ou como filosofar com o martelo 1888 – O caso Wagner, um problema para músicos 1888 – O Anticristo – Praga contra o cristianismo 1888 – Ecce homo, de como a gente se torna o que a gente é 1888 – Nietzsche contra Wagner

6 2- Considerações gerais sobre a obra Influência de Schopenhauer: - Vontade = a coisa-em-si = o Uno- primordial - Representação = fenômeno = aparência A consciência humana é uma superfície que, ao conferir causalidade a seus atos acaba por encobrir o próprio mundo e a irracionalidade inerente à Vontade

7 A mitologia grega - Por que o retorno ao mundo grego? - Mundo grego X Mitologia grega - Mitologia: - Idade do Bronze 1- Era dos Titãs e Mundo dos Bárbaros 2 – Olimpo e Mundo Grego: Apolo e Dionísio 3- Apolíneo engolido pelo dionisíaco 4- Mundo dorico- Arte dórica

8

9 3 – Questões centrais idéia de oposição entre apolíneo (principium individuationis) e dionisíaco (ascensão: sair do individual para o geral) transposta para o metafísico; e a história como o desenvolvimento desta idéia;

10 Schopenhauer: Música como expressão da Vontade (...) reconheceu à música um caráter e uma origem diversos dos de todas as outras artes, porque ela não é, como todas as demais, reflexo do fenômeno, porém reflexo imediato da vontade mesma e, portanto, representa, para tudo o que é físico no mundo, o metafísico, e para todo fenômeno, a coisa em si (Schopenhauer, O mundo como vontade e representação, I, p.310).

11 consolo metafísco da tragédia: a Tragédia aponta para a vida perene daquele cerne da existência, apesar da incessante destruição das aparências. (p.58)

12 compreensão do socratismo: -Sócrates pela primeira vez reconhecido como instrumento de dissolução grega - Contradição: impulso lógico como força instintiva - Sócrates por Platão: O Sócrates moribundo tornou-se o novo e jamais visto ideal da nobre mocidade grega.

13 racionalidade X instinto -a racionalidade a todo preço como força perigosa, solapadora da vida – Sócrates, o homem teórico - Eurípides e a morte da Tragédia

14 ciência observada sob o ponto de vista da arte: Quero falar apenas da oposição mais ilustre à consideração trágica do mundo, e com isso me refiro à ciência, otimista em sua essência mais profunda, com o seu progenitor Sócrates à testa. Limites da ciência: otimismo socrático que nega a tragédia dionisíaca

15 Varinha mágica Joseph von Eichendorff Dorme uma canção em todas as coisas, Que aí sonham continuamente, E o mundo levanta-se a cantar, Basta a palavra de encantamento encontrar.

16 Bibliografia DURAND, Will. A Filosofia de Nietzsche. Trad. Maria Theresa Miranda. Os Grandes Filósofos – Nietzsche. Rio de Janeiro: Ediouro. NIETZSCHE, Friedrich. O Nascimento da Tragédia ou Helenismo e Pessimismo. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.


Carregar ppt "O Nascimento da Tragédia Friedrich Nietzsche. 1- Sobre Nietzsche - biobibliografia 1844 - nascimento em Röcken (Prússia/ Saxônia) – família luterana."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google