A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Filosofia na Antiguidade Filosofia Apostila 0. Gregos Acrópole X Olimpo Legado: Forjado pela dialética Inspirado pelas religiões de mistério Reflexo da.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Filosofia na Antiguidade Filosofia Apostila 0. Gregos Acrópole X Olimpo Legado: Forjado pela dialética Inspirado pelas religiões de mistério Reflexo da."— Transcrição da apresentação:

1 Filosofia na Antiguidade Filosofia Apostila 0

2 Gregos Acrópole X Olimpo Legado: Forjado pela dialética Inspirado pelas religiões de mistério Reflexo da consciência mitológica arcaica Lastro nas obras clássicas gregas Mundo: pergunta a ser respondida

3 Dois conjuntos de influências: 1. Síntese entre religião e racionalismo: Mundo: caos ordenado Cosmo: inteligência primordial Conhecimento: unidades cognitivas Saber: Experiência libertadora

4 2. Método de pensamento crítico: Emprego da razão e do método crítico Busca da verdade em nosso mundo Fenômenos naturais e observáveis Entendimento teórico a partir da experiência Nenhum sistema é conclusivo: Crítica e auto - crítica

5 Santo Agostinho Filosofia Apostila 0

6

7 Biografia Aurélio Agostinho Nascido em Tagaste (norte de África). Maniqueísta Freqüenta a Academia Platônica Escola em Cartago, Partiu para Roma Residência em Milão deixa de lecionar e converte – se ao cristianismo por influência de Ambrósio, Bispo de Milão.

8 Principais Características Filosofia PATRÍSTICA inspira-se em PLATÃO neoplatonismo. caráter Especulativo ( grego ) Prático ( latino ) Problemas práticos e morais: Mal Liberdade Graça Predestinação

9 supera o ceticismo acadêmico iluminismo platônico. a certeza da própria existência espiritual o conhecimento sensível desvalorizado conhecimento intelectual necessária uma luz espiritual (DEUS). No Verbo de Deus ( LOGOS ) existem: Verdades eternas Idéias Princípios formais das coisas Modelos dos seres criados

10 Para que se realize o conhecimento intelectual humano, as forças naturais do espírito, mas é necessária uma particular e direta iluminação de Deus.

11 A Metafísica A existência de Deus é provada, a priori: No espírito humano haveria a presença de Deus. Deus é: Poder racional infinito Eterno Imutável Simples Deus é ainda ser, saber, amor. Deus não é no tempo o tempo começa com a criação. Antes da criação não há tempo

12 A Moral Teísta e cristã Transcendente e ascética. Voluntarista A vontade não é determinada pelo intelecto, precede-o. A virtude não é uma ordem de razão, mas uma ordem do amor.

13 antes do pecado original: poder não pecar; depois do pecado original: não poder não pecar; nos bem-aventurados será: não poder pecar. Vontade humana: impotente sem a graça. Conciliar : causalidade de Deus o livre arbítrio do homem. Destino do Homem

14 O Mal privação de bem (de ser);

15

16 A História Cidade de Deus Conceitos: Criação Pecado original Redenção. Contra este cidade se ergue a cidade terrena, mundana, satânica, que será separada e eternamente punida no fim dos tempos.

17 A Escolástica

18 Características Gerais Último período do pensamento cristão século IX até o fim do século XVI. Nome: escolástica ensinado nas escolas

19 Matérias: trívio – gramática, retórica, dialética quadrívio – aritmética, geometria, astronomia, música. A escolástica surge da dialética.

20 Racionalismo inconsciente Levar a razão à compreensão do supra- inteligível, a uma espécie de intuição mística

21 O segundo período da escolástica é dominado pela figura soberana de Tomás de Aquino Declinio no século XIV e XV Afirmam-se, entretanto, ao mesmo tempo, tendências novas para a experiência e o empirismo, representando o prelúdio do pensamento moderno.

22 A Escolástica Pré-Tomista João Scoto Erígena Nasceu na Irlanda, dita Scotia maior, Eriu 874 Chamado à corte de Carlos o Calvo, para presidir e lecionar na escola palatina. Falecido em França no ano de 877.

23 realismo transcendente solução platônica adotada pela escolástica incipiente. realismo moderado imanente, o universal tem em si uma realidade objetiva conceptualista-nominalista o universal não tem nenhuma existência objetiva, mas apenas mental no mundo clássico esta posição é defendida pelos sofistas, estóicos e epicuristas

24 O Século XIII: O Triunfo de Aristóteles A atividade filosófica lógico-dialética Objetivo: conteúdo adequado e racional descoberta do sistema aristotélico integral

25 A atitude do mundo cristão perante Aristóteles : aversão : retorno ao agostianismo (São Boaventura); culto idolátrico : identificado com a própria razão humana aceitação e valorização: crítica e racional construção de uma filosofia distinta e autônoma harmonia hierárquica com a fé TOMAS DE AQUINO


Carregar ppt "Filosofia na Antiguidade Filosofia Apostila 0. Gregos Acrópole X Olimpo Legado: Forjado pela dialética Inspirado pelas religiões de mistério Reflexo da."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google