A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO AULA 3 – DIREITO POSITIVO E DIREITO NATURAL ALINE MARTINS COELHO PÚBLIO BORGES ALVES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO AULA 3 – DIREITO POSITIVO E DIREITO NATURAL ALINE MARTINS COELHO PÚBLIO BORGES ALVES."— Transcrição da apresentação:

1

2 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO AULA 3 – DIREITO POSITIVO E DIREITO NATURAL ALINE MARTINS COELHO PÚBLIO BORGES ALVES

3 OBJETIVOS DIREITO NATURAL E DIREITO POSITIVO CONCEITO PRINCIPAIS CORRENTES IMPORTÂNCIA CRÍTICAS

4 DIREITO NATURAL CONCEITO: É O DIREITO ABSTRATO PROVENIENTE DA NATUREZA E RAZÃO HUMANA, BEM COMO DO IDEAL DE JUSTIÇA SUPERIOR. - CONCEPÇÃO CLÁSSICA -CONCEPÇÃO RACIONALISTA -CONCEPÇÃO MODERNA

5 CONCEPÇÃO CLÁSSICA DO DIREITO NATURAL ESTOICISMO: A RAZÃO COMO FORÇA UNIVERSAL QUE PENETRA TODO O COSMOS ERA CONSIDERADA COMO A BASE DO DIREITO E DA JUSTIÇA. (350 – 250 AC). RELATIVO: O DIREITO ADAPTADO À NATUREZA HUMANA. ABSOLUTO: O DIREITO IDEAL.

6 CONCEPÇÃO CLÁSSICA DO DIREITO NATURAL DOUTRINA DE SANTO AGOSTINHO ( D. C.) - IMPORTANTE PAPEL NOS POSTULADOS DO DIREITO NATURAL ABSOLUTO. -TODOS OS HOMENS ERAM IGUAIS E POSSUÍAM TODAS AS COISAS EM COMUM. -NÃO HAVIA GOVERNO DOS HOMENS SOBRE HOMENS NEM DOMÍNIO SOBRE ESCRAVOS.

7 SÃO TOMAZ DE AQUINO ( ): MAIOR PENSADOR DA IDADE MÉDIA, ELABOROU OS TRATADOS DE JUSTITIA E DE LEGIBUS, OBJETIVANDO EXPRESSAR OS IDEAIS CRISTÃOS. LEI ETERNA: O PLANO DE DEUS A RESPEITO DA CRIAÇÃO E DA ORDEM UNIVERSAL. LEI NATURAL: A PARTICIPAÇÃO DA CRIATURA RACIONAL NA LEI COSMICA LEI POSITIVA: OBRA DO LEGISLADOR HUMANO, EM CONFORMIDADE À LEI NATURAL E ETERNA.

8 CONCEPÇÃO RACIONALISTA ASPECTOS HISTÓRICOS: EMANCIPAÇÃO DA TEOLOGIA MEDIEVAL E DO FEUDALISMO, SURGE O PROTESTANTISMO NA RELIGIÃO, O ABSOLUTISMO NA POLÍTICA E MERCANTILISMO NA ECONOMIA. ALGUNS REPRESENTANTES: JOHN LOCKE, ROUSSEAU, KANT, HOBBES E OUTROS. A EXPLICAÇÃO DE TODAS AS COISAS É ENCONTRADA NA RAZÃO HUMANA E ESTÁ SE TORNA UMA DIVINDADE ABSOLUTA.

9 DIREITO NATURAL IMPORTÂNCIA : - TRAÇAR LINHAS DOMINANTES DE PROTEÇÃO AO HOMEM; -PERMITE VALORAR O DIREITO POSITIVO. -MEDIR SUA INTRÍNSECA JUSTIÇA. CRÍTICAS: INSUFICIÊNCIA NO PLANO DA APLICABILIDADE OU EFICÁCIA JURÍDICA IMEDIATA.

10 DIREITO POSITIVO CONCEITO: CONJUNTO DE NORMAS JURÍDICAS ESCRITAS E NÃO ESCRITAS COM VIGÊNCIA E ORDEM COATIVA. CORRENTES E TEORIAS CRÍTICAS CLASSIFICAÇÕES

11 FUNDAMENTOS DO POSITIVISMO CIENTÍFICO -REDUZEM A ATIVIDADE HUMANA E A ATIVIDADE SOCIAL A UMA REALIDADE FÍSICA OU NATURAL. -IDENTIFICAM AS CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS – A MORAL E O DIREITO – ÀS CIÊNCIAS FÍSICAS E NATURAIS. -CONSIDERAM A ATIVIDADE HUMANA SUJEITA AO MESMO DETERMINISMO RIGOROSO DO MUNDO FÍSICO OU BIOLÓGICO; E NEGAM A EXISTÊNCIA DA LIBERDADE.

12 POSITIVISMO JURÍDICO IDENTIFICAÇÃO DO DIREITO COM O DIREITO POSITIVO. - AUSÊNCIA DE DIREITO NATURAL, PRINCÍPIOS DE JUSTIÇA E CONCEITOS SEMELHANTES. -DIREITO DETERMINADO PELO ESTADO. -POSITIVISMO JURÍDICO METODOLÓGICO. -POSITIVISMO JURÍDICO DOUTRINÁRIO.

13 TEORIA GERAL DO DIREITO POSITIVO CONCEITO: CONSISTE NUMA CONSTRUÇÃO ABSTRATA E ESPECULATIVA FORMADA PELA GENERALIZAÇÃO DAS NORMAS VIGENTES NA LEGISLAÇÃO DOS DIFERENTES PAÍSES. - TRATADISTAS DE DIREITO PÚBLICO. - PRINCÍPIOS GERAIS DO DIREITO POSITIVO -REGRAS FORMADAS POR CAUSAS LÓGICAS

14 TEORIA PURA DO DIREITO CONCEITO: TEORIA QUE ESTUDA SOMENTE A NORMA JURÍDICA, SEPARANDO O MUNDO DO SER, NO PROPÓSITO DE CONSIDERAR O DIREITO APENAS NA FORMALIDADE LEGAL. DEPURAÇÃO DO DIREITO. CONSTITUIÇÃO E NORMA FUNDAMENTAL CRITICA A SEPARAÇÃO DOS FENÔMENOS AXIOLÓGICOS. SE A É, DEVE SER B

15 DOUTRINA DAS DECISÕES JUDICIÁRIAS CONCEITO: É O POSITIVISMO JURÍDICO FUNDADO NAS DECISÕES JUDICIÁRIAS. -DIREITO CONSUETUDINÁRIO. - IMPORTÂNCIA DOS PRECEDENTES NA REVELAÇÃO DO DIREITO.

16 DOUTRINA DA LINGUAGEM JURÍDICA CONCEITO: POSITIVISMO JURÍDICO LÓGICO QUE ATRIBUI MAIOR RELEVÂNCIA AOS ASPECTOS SEMÂNTICOS, SINTÁTICOS E PRAGMÁTICOS DO DIREITO. - APERFEIÇOAMENTO DA LINGUAGEM. - PSEUDOPROBLEMAS.

17 DOUTRINA DA AUTONOMIA DA VONTADE CONCEITO: É UMA CORRENTE POSITIVISTA QUE ENTENDE SER A LEI E O CONTRATO UMA MANIFESTAÇÃO DA VONTADE GERAL. -FUNDAMENTO NA LIBERDADE. -CONTRATO SOCIAL.

18 DOUTRINA DO POSITIVISMO JURÍDICO MORAL CONCEITO: É UMA CORRENTE POSITIVISTA QUE AFIRMA SER O CONTEÚDO DA NORMA EMBASADO EM VALORES MORAIS PREDOMINANTES NA SOCIEDADE. -FUNDAMENTO E CONTEÚDO.

19 CLASSIFICAÇÃO DO DIREITO POSITIVO DIREITO OBJETIVO – CONJUNTO DE NORMAS QUE OBRIGAM O HOMEM. DIREITO SUBJETIVO – PRERROGATIVA DO SUJEITO DIREITOS FUNDAMENTAIS - INERENTES À PESSOA.

20 CRÍTICAS USO ISOLADO DO DIREITO POSITIVO USO ISOLADO DO DIREITO NATURAL CONVERGÊNCIA.

21 FILME: JULGAMENTO EM NUREMBERG PRODUÇÃO/DIREÇÃO: STANLEY KRAMER UNITED ARTISTS


Carregar ppt "INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO AULA 3 – DIREITO POSITIVO E DIREITO NATURAL ALINE MARTINS COELHO PÚBLIO BORGES ALVES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google