A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Espécies Disciplina: Biologia Animal Acadêmicas: Bruna Basso Chayanne Staub Gabriela Feron.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Espécies Disciplina: Biologia Animal Acadêmicas: Bruna Basso Chayanne Staub Gabriela Feron."— Transcrição da apresentação:

1 Espécies Disciplina: Biologia Animal Acadêmicas: Bruna Basso Chayanne Staub Gabriela Feron

2 Espécies Em primeiro lugar, o que é uma espécie? Thomas Henry Huxley (1859); Após tantos anos, o comentário de Huxley ainda é atual; Os conceitos de espécies foram sendo aperfeiçoados, mas ainda é um motivo de desentendimento;

3 Critérios para o reconhecimento de Espécies Primeiro critério: Descendência comum: Onde membros de uma espécie devem buscar a sua ancestralidade em uma população ancestral comum, não necessariamente em apenas um par de progenitores. Espécies são assim entidades históricas.

4 Critérios para o reconhecimento de Espécies Segundo Critério: Uma espécie deve ser o menor agrupamento distinto de organismos que compartilham padrões de ancestralidade e descendência; Caso contrário, seria difícil separar espécies de táxons superiores cujos membros também compartilham uma descendência comum; Caracteres morfológicos, cromossômicos e moleculares.

5 Critérios para o reconhecimento de Espécies Terceiro critério: Conjunto reprodutivo: aplicados somente aos organismos com reprodução sexuada; Membros de uma espécie devem formar um conjunto reprodutivo que exclui membros de outras espécies; Este critério é muito importante para os conceitos modernos de espécie.

6 Conceito Tipológico de Espécie As espécies eram definidas por meio de características essenciais e fixas (normalmente morfológicas); Os cientistas reconhecem espécies formalmente pela designação de um espécime-tipo; A morfologia externa dos organismos é ainda importante para o reconhecimento de espécies.

7 Conceito Biológico de Espécie O conceito de espécie mais influente inspirado pela teoria evolutiva de Darwin; Em 1982 Mayr definiu o conceito biológico de espécie como: Uma espécie é um conjunto reprodutivo de populações (isoladas reprodutivamente de outras) que ocupam um nicho específico na natureza; A espécie é uma população intercruzante de indivíduos que têm descendência comum e que compartilham caracterísiticas que se sobrepõem; O estudo da variação populacional na morfologia, na estrutura cromossômica e nos caracteres genéticos e moleculares é muito útil para avaliar fronteiras geográficas entre populações intercruzantes na natureza;

8 Alternativas ao Conceito Biológico de Espécie O conceito biológico de espécie tem recebido muitas críticas; Fatos importantes sobre as espécies: Uma espécie tem dimensões no tempo e no espaço; Vemos espécies tanto como unidades da evolução quanto como elementos ordenados em uma hierarquia taxonômica; De acordo com o conceito biológico, as espécies não existem em grupos de organismos que se reproduzem assexuadamente.

9 As espécies no espaço e no tempo Qualquer espécie tem ocupação espacial conhecida como distribuição geográfica, e uma distribuição temporal, a duração evolutiva. Grande distribuição geográfica: cosmopolitas; Distribuição restrita: endêmicas. Por todo o tempo de duração de uma espécie, a sua distribuição geográfica pode variar muitas vezes. A extensão geográfica pode ser contínua ou disjunta.

10

11 Conceito evolutivo de espécie O conceito evolutivo de espécie foi proposto por Simpson nos anos 40, visando adicionar uma dimensão evolutiva de tempo para o conceito biológico de espécie.

12 Uma definição atual de espécie evolutiva é: uma linhagem única de populações ancestrais que mantém sua identidade de outras linhagens e que possui tendências evolutivas e destino histórico próprios.

13 Diferente do conceito biológico, o conceito evolutivo de espécie pode ser aplicado para formas com reprodução sexuada e assexuada. Quanto mais tempo uma linhagem em evolução mantiver as suas características diagnósticas, por mais tempo a mesma será reconhecida como uma espécie.

14 Conceito Filogenético de Espécie É definido como o menor grupo de organismos diagnosticáveis e distintos de outros agrupamentos em que existe um padrão parental de ancestralidade e descendência.

15 Conceito Filogenético de Espécie É estritamente um grupo monofilético; Reconhecimento das espécies distintas no menor agrupamento de organismos em que houve mudanças evolutivas independentes; Garante estritamente unidades monofiléticas no nível de espécie.

16 Conceito Filogenético de Espécie

17 Permite descrever espécies sem estudos detalhados de processos evolutivos; Estudiosos não desconsideram a importância do estudo de processos evolutivos; Argumentam que, o primeiro passo para o estudo de processos evolutivos é ter um quadro claro da história de vida da espécie.

18 Dinamismo dos conceitos de espécie Toda vez que um campo científico de investigação ingressa em uma fase de crescimento dinâmico, velhos conceitos serão reavaliados e também refinados ou substituídos por conceitos novos e mais progressivos.

19 Dinamismo dos conceitos de espécie Os conflitos entre os conceitos de espécie atuais, entretanto, nos conduzirão ao futuro; Mais que aprender simplesmente um conceito de espécie, é preciso entender as perspectivas conflitantes.


Carregar ppt "Espécies Disciplina: Biologia Animal Acadêmicas: Bruna Basso Chayanne Staub Gabriela Feron."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google