A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof.: Samuel Bitu. Principais tipos Leveduras – unicelulares Bolor – formam uma massa típica chamada micélio composta por hifas. São encontrados no solo,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof.: Samuel Bitu. Principais tipos Leveduras – unicelulares Bolor – formam uma massa típica chamada micélio composta por hifas. São encontrados no solo,"— Transcrição da apresentação:

1 Prof.: Samuel Bitu

2 Principais tipos Leveduras – unicelulares Bolor – formam uma massa típica chamada micélio composta por hifas. São encontrados no solo, na água do mar, ambiente dulcícola, em animais e plantas. 70 mil espécies e a cada ano 1,5 a 2 mil novas espécies são descritas.

3 os fungos Amanita (alucinógeno) Tuber (trufas) Champignon Orelha de pau Queijo gorgonzola Aspergilus Levedura 2 Amanita (alucinógeno)

4 Importância ecológica e econômica dos fungos Os fungos são heterotróficos, obtém seu alimento a partir de matéria orgânica, sendo decompositores ou parasitas de seres vivos os quais lhe servem de alimentos. Os fungos saprófitas decompõe resíduos completos de plantas e animais, transformando-os em formas químicas mais simples, que retornam ao solo tornando o solo mais fértil (fertilizantes, humos), mas o crescimento dos saprofitos também podem causar prejuízo, causando o apodrecimento de matérias utilizados pelo homem: madeira tecidos alimentos e outros artigos Os fungos são, também, importantes na fermentação industrial, são utilizados para: Fabricação da cerveja Fabricação do vinho Produção de antibióticos (penicilina) Produção de vitaminas e de ácidos orgânicos (ác. cítrico) A fabricação de pães e o amadurecimento de queijos também dependem da atividade saprofítica dos fungos. Como parasitas, os fungos causam doenças vegetais, humanas e animais, embora a maior parte das micoses seja menos severa que as produzidas por bactérias (bacterioses) ou vírus (viroses).

5 Camembert Gorgonzola Roquefort

6 Características dos fungos São eucarióticos São heterotróficos (a maioria) Em sua maioria são filamentosos e multicelulares, algumas espécies são unicelulares, leveduras. Apresentam parede celular composta de quitina, polissacarídio também presente em animais. O exoesqueleto dos artrópodes é quitinoso. O glicogênio é o polissacarídio de reserva dos fungos, assim como nos animais.

7 Características dos fungos Podem ser aeróbios ou anaeróbios facultativos. - Fundamental na participação da fabricação de álcool. - Produção de pães e bolos Excreção ocorre pro difusão

8 Organização corporal dos fungos Todos os fungos multicelulares são constituídos por filamentos microscópicos ramificados, as hifas. O conjunto de hifas forma o micélio, que forma o corpo do fungo multicelular. Corpo de frutificação – produção de esporos (reprodução) Obs.: Armillaria ostoyae – maior ser vivo existente hoje na terra. Seus filamentos estendem-se por uma area de 6 milhões de m².

9 Corpo de Frutificação Parte visível do fungo responsável pela reprodução do mesmo Os esporos são as estruturas de dispersão dos fungos, são as suas sementinhas. Micélio Conjunto de filamentos (hifas), parte invisível do fungo

10 Tipos de Hifas Cenocíticas – são tubos contínuos, sem divisões transversais, preenchidas por um massa citoplasmática com centenas de núcleos. (multinucleado) Septadas – apresentam paredes transversais (septos) delimitando compartimentos – podendo haver troca de substancias entre os septos.

11 Tipos de Hifas

12

13 Nutrição dos fungos De acordo com a nutrição os fungos são heterotróficos por absorção. São saprófitas (ou sapróbios) e parasitas. - Os saprófitas se alimentam de matéria orgânica animal ou vegetal morta e os parasitas vivem dentro de ou sobre organismos vivos (animais ou vegetais), deles retirando seus alimentos, absorvem nutrientes em vez de ingeri-los, secretando enzimas digestivas no substrato onde se desenvolvem. Essas enzimas catalisam a quebra de moléculas grandes em molécula suficientemente menores para serem absorvidas pelas hifas.

14 Nutrição dos fungos Características nutricionais: - Crescem melhor em ambientes que o pH é prox. a 5 - Crescem em concentrações altas de açúcar ou sal. - Podem crescer sobre substrato com baixo grau de umidade. Ex.: parede, couro de sapato, jornais...

15 Porque fazem digestão extracorpórea Pão mofado Laranja mofada Fruta mofada

16 Principais grupos de fungos Filo Cythridiomycota: unicelulares ou multicelulares; hifas cenocíticas; apresentam flagelo em algum estágio do ciclo de vida. Filo Zygomycota: hifas cenocíticas; não formam corpo de frutificação, formam esporos sexuados chamados zigósporos. Filo Ascomycota: hifas septadas; formam esporos sexuados chamados ascósporos; em hifas especializadas denominadas ascos; algumas espécies formam corpo de frutificação. Filo Basidiomycota: hifas septadas; formam esporos sexuados chamados basidiósporos, em hifas especiais, os basídios. Filo Deuteromycota; reúne fungos sem classificação definida, nos quais não se conhecem processos sexuais de reprodução.

17 Reprodução assexuada Fragmentação – o micélio fragmenta-se e origina novos micélios. Brotamento – fungo Saccharomyces cerevisae Nesse tipo de reprodução forma-se um broto ou gêmula, que pode ou não permanecer ligado à célula original. Se permanece ligado forma um cordão de células interligadas.

18 Reprodução assexuada Esporulação: formação de células flageladas por mitose (zoósporo) capazes de gerar sozinhas um novo fungo.

19 Reprodução sexuada Os fungos verdadeiros – zigomicetos, ascomicetos e basidiomicetos – apresentam processos de reprodução sexuada em que ocorre fusão de núcleos celulares haplóides, com formação de zigotos diplóides. Estes dividem-se imediatamente e formam por meiose (meiose zigótica) para formar células haplóides que se diferenciam e em esporos.

20 Ciclo sexuado de ascomicetos e basidiomicetos (geral) Esporos (n) Germinação e desenvolvimento Hifas monocarióticas (n) Fusão de hifas plasmogamia Hifas dicarióticas (n) Corpo de frutificação Fusão de núcleos cariogamia Hifas férteis (2n) R! Asco (com ascósporos) Basídio (com basidiósporos)

21 Ciclo de vida Ascomiceto Asco dicariótico Ascocarpo Asco com ascósporo Hifas reprodutoras dicarióticas (n + n) Cariogamia (zigoto)2n 4 núcleos haplóides meiose mitose 8 ascósporos (n) Ascósporos (n) Germinação Hifa + e hifa - Esporo (+) germinando Esporo (-) germinando

22 Ciclo de vida de Basidiomicetos 4 basiodiósporos haplóides (n) GerminaçãoHifa (+) Hifa (-) (n) Plasmogamia (fusão das hifas) (n) Hifas dicarióticas (n) Basidiomyota (n) Cariogamia (fusão dos núcleos) (2n) meioseEsporos (n)

23 Fungos decompositores Os fungos decompositores obtêm seus alimentos pela decomposição da matéria orgânica. Eles podem atuar como saprófitas ou sapróbios, degradando a matéria orgânica presente no corpo dos organismos mortos. Juntamente com as bactérias saprófitas compõem o grupo dos decompositores, de grande importância ecológica na reciclagem de nutrientes. Apesar desse aspecto positivo da decomposição, os fungos também são responsáveis pelo apodrecimento de alimentos, de madeira utilizada em construções e de tecidos, provocando sérios prejuízos econômicos.

24 Fungos parasitas São parasitas fungos que se alimentam de substâncias retiradas do corpo de organismos vivos nos quais se instalam, prejudicando-os. Esses fungos provocam doenças em plantas e animais, inclusive no ser humano. Doenças causadas por fungos Nas plantas eles são a causa da ferrugem do cafeeiro, por exemplo, e de pequenas manchas negras, indicando necrose em folhas de amendoim. Nos seres humanos os fungos causam micoses, como as couro cabeludo, da barba(pitríase) e das unhas, pé-de-atleta e rachadura entre os dedos. O fungo Candida albicans, provoca no ser humano o sapinho na boca e candidíases vaginais. Infecções por Candida atacam também o coração, o sangue e o cérebro (uma das formas de meningite).

25 Fungos parasitas Histoplasmose, é uma doença grave que ataca os pulmões. Ela é provocada pelo fungo Histoplasma capsulatum, que pode se desenvolver em fezes de pombos, de outras aves e de morcegos. A pessoa adquire ao inalar os esporos desse fungo. Veremos exemplos no cap.09

26

27 Fungos mutualísticos Liquens – são associações simbióticas, geralmente mutualísticas entre um fungo e uma alga. Nos liquens, a alga, que é autotrófica, realiza fotossíntese e fornece matéria orgânica para o fungo. O fungo que é heterotrófico fornece proteção à alga, além de reter sais e umidade, necessários a ambos. A reprodução dos liquens acontece por meio de propágulos vegetativos denominados sorédios.

28 Fungos mutualísticos Micorrizas: fungos se enrolam ao redor de raízes de plantas, aumentando a área de absorção de água e sais.

29 Fungos predadores Possuem adaptaçoes que permitem que atuem como predadores ativos. - Capturam protistas e animais microscópicos. Secretam substancia pegajosa das hifas.


Carregar ppt "Prof.: Samuel Bitu. Principais tipos Leveduras – unicelulares Bolor – formam uma massa típica chamada micélio composta por hifas. São encontrados no solo,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google