A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

QUALIDADE NA SAÚDE Rose Miranda da Silva Residente de Administração – Gestão Hospitalar no HU/UFJF.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "QUALIDADE NA SAÚDE Rose Miranda da Silva Residente de Administração – Gestão Hospitalar no HU/UFJF."— Transcrição da apresentação:

1 QUALIDADE NA SAÚDE Rose Miranda da Silva Residente de Administração – Gestão Hospitalar no HU/UFJF

2 Conceitos de Qualidade Em meados do século XX, a qualidade assume conotação de adequação ao uso; Adequação ao uso relacionada à ausência de atributos e ausência de defeitos; Evoluiu para satisfação do cliente.

3 Conceitos de Qualidade É uma determinação do consumidor e não do engenheiro, da área comercial ou da administração de uma empresa. É um conjunto de características do produto ou serviço em uso, as quais satisfazem as expectativas do cliente. Armand Vallin Feigenbaum – diretor de produção da General Eletric. É a adequação ao uso. Joseph Moses Juran – consultor negócios / qualidade e gestão da qualidade. Qualidade significava conformidade com especificações, que variam conforme a necessidade do cliente. Crosby está associado aos conceitos de "zero defeito" e de "fazer certo à primeira vez. Phil Crosby

4 Conceitos de Qualidade William Edwards Deming e seus 14 princípios para gestão e ciclo PDCA Criar constância de propósitos na melhoria contínua de produtos e serviços Adoção da nova filosofia (assumir liderança no processo de transformação) Não depender da inspeção em massa (qualidade no primeiro estágio do produto) Parar de avaliar as transações apenas com base nos preços Melhorar continuamente o sistema de produção e serviços Instituir o treinamento profissional do pessoal Instituir a liderança Eliminar o medo Romper as barreiras entre os departamentos Eliminar "slogans" e exortações(advertências) e metas para o pessoal Eliminar padrões de trabalho na linha de produção Remover barreiras para que o trabalhador possa orgulhar-se do seu desempenho Instituir um vigoroso programa de educação e reciclagens nos novos métodos Planos de ação: agir no sentido de concretizar a transformação desejada.

5 GESTÃO DA QUALIDADE

6 Gestão da Qualidade Total É o sistema de atividades dirigidas para se atingir clientes satisfeitos, empregados com responsabilidade e autoridade, maior faturamento e menor custo (Juran) É uma estratégia de fazer negócios que objetiva maximizar a competitividade de uma empresa através da melhoria contínua da qualidade dos seus produtos, serviços, pessoas, processos e ambiente. (Goetsch)

7 Atualmente, em um mundo de economia globalizada, há aumento da competitividade de produtos e serviços; Para sobreviver, é preciso um excelente sistema de gestão; Sistema que busca maximizar os resultados das organizações por meio da satisfação simultânea de todas as partes interessadas, ou seja, os clientes, empregados, meio ambiente, comunidade, sociedade e fornecedores.

8

9 Por que Gestão da Qualidade? P ara melhorar as relações comerciais; Para melhorar a imagem; Para melhorar os processos.

10 Sistema de Gestão Método para planejamento, controle e melhoria da qualidade Método PDCA 5W2H Benchmarking;..... Ferramentas Diagrama de Ishikawa (causa e efeito), Gráficos de controle; Histograma;...

11

12

13 Sistema de Gestão Sistema de Gestão de Qualidade NBR ISO 9000 SSO – Saúde e Segurança do Trabalhador RSE – Responsabilidade Social Programa de qualidade e produtividade Programa 5S

14 GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE

15 O que é qualidade na saúde? Conjunto de características de um bem ou serviço que satisfazem as necessidades e expectativas tanto do usuário como da comunidade e também do profissional de saúde. (OPAS/OMS).

16 Por que buscar a qualidade? Resultados; Organização; Qualidade do trabalho e dos serviços prestados; Custos; Redução de desperdícios; Diminuição de riscos; Buscar conformidade com exigências de segurança e organização do serviço.

17 Maiores Desafios Adesão da Alta Direção; Comprometimento do Corpo Clínico: protocolos e usuários; Comprometimento geral, de todos os profissionais; Gerenciamento por processos; Gerenciamento de Risco; Absorção da cultura da Qualidade.

18 A Qualidade na Saúde O impacto da Qualidade no serviço de saúde vai além do cuidado ao paciente, incluindo também a família e a sociedade; 3 tipos de qualidade: clínica, voltada para o cliente e econômica; Donabedian define 7 atributos como pilares da qualidade nas organizações de saúde: eficácia; efetividade; eficiência; otimização; aceitabilidade; legitimidade e equidade.

19 Surgimento da qualidade na saúde Colégio Americano de Cirurgiões – Programa de Padronização Hospitalar - PPH (1924), adoção de auditoria médica; Garantiu um conjunto de padrões para melhorar a qualidade da assistência: Organização do corpo médico; Exercício da profissão; Conceito do corpo clínico; Preenchimento do prontuário; Recursos diagnósticos e terapêuticos, e a existência de um laboratório clínico e departamento de radiologia.

20 Surgimento da qualidade na saúde Programa de Garantia da Qualidade – Associação Americana de Hospitais; Preocupações das fontes de financiamento da saúde sobre a utilização equivocada ou desnecessária dos serviços hospitalares; Garantia de qualidade, auditoria médica, existência de indicadores e liderança como elemento propulsor da gestão da qualidade. Ricardo Minotto

21 Surgimento da qualidade na saúde Primeira avaliação de hospitais após o Programa de Padronização Hospitalar: EUA – De 692 hospitais com mais de 100 leitos avaliados, somente 89 cumpriram os padrões. Já em 1950, hospitais aprovados. Em 1951 foi criada a Comissão Conjunta de Acreditação de Hospitais – CCAH Em 1952 foi criado o programa de Acreditação Joint Comission on Accreditation of Hospitals.

22 Surgimento da qualidade na saúde Na década de 60 a maioria dos hospitais americanos atingiu os padrões mínimos de qualidade, então a Joint aumentou o grau de exigência para padrões ótimos de qualidade, considerando processos e resultados da assistência. Instituiu 4 níveis de acreditação: com distinção, sem recomendação, com recomendação e condicional.

23 Realidade da qualidade no Brasil Boa parte dos serviços de saúde existentes no Brasil não são seguros nem eficientes; A maioria dos hospitais brasileiros sequer atende a legislação vigente; Qualidade percebida x Qualidade real. Eventos adversos relacionados à medicação são o tipo mais comum de evento adverso não cirúrgico

24 Qualidade da Saúde no Brasil Saúde limitada apenas a plantas e ervas e curandeiros; Necessidade de organização de estrutura sanitária com a vinda da família real para o Brasil; Carência de profissionais, em 1789 (4 médicos – RJ); Aumentou o número de Boticários; 1808 – Dom João VI fundou o Colégio Médico em Salvador e Escola de Cirurgia do Rio de Janeiro; Falta de políticas sanitárias – surgimento de epidemias; Oswaldo Cruz nomeado como Diretor do Departamento Federal de Saúde Pública – erradicar febre –amarela;

25 Qualidade da Saúde no Brasil Lei Federal n. 1261, de 31 de outubro de 1904 – vacinação obrigatória anti varíola Instituto Oswaldo Cruz; 1920 – Carlos Chagas reestruturou o Departamento Nacional de Saúde; Em 1930, foi criado o Ministério da Educação e Saúde Pública, com desintegração das atividades do Departamento Nacional de Saúde Pública; Década de 30 – Censo hospitalar do estado de São Paulo, primeira proposta de regionalização e hierarquização;

26 Qualidade da Saúde no Brasil 1951 – 1° Congresso Nacional do Capítulo Brasileiro do Colégio Internacional de Cirurgiões: Padrões mínimos para Centro Cirúrgico Planta física e organização da unidade hospitalar Componentes do prontuário médico Normas gerais para funcionamento do hospital Em 1953 foi criado o Ministério da Saúde; Em 1956, foi criado o Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERU); A partir de 64 – crescimento setor médico privado; implantação do Instituto Nacional de Previdência social (INPS;

27 Qualidade da Saúde no Brasil Em 1970 criou-se a SUCAM (Superintendência de Campanhas da Saúde Pública); 1975 – instituído o Sistema Nacional de Saúde, Década de 80 - VIII Conferência Nacional de Saúde a qual lançou as bases da reforma sanitária e do SUDS (Sistema Único Descentralizado de Saúde); CF/88 – nasce o SUS; mas regulamentado em 1990 com a Lei n –define o modelo do SUS; Na década de 90, surgiram iniciativas para a qualidade em diversos estados;

28 Qualidade da Saúde no Brasil 1993 – extinção do INAMPS; Em 1994 o Ministério da Saúde lançou o Programa de Qualidade e estabeleceu a Comissão Nacional de Qualidade e Produtividade em Saúde; 1996 – crise no sistema de saúde e criação da CPMF; Crise de financiamento no SUS – Criação de planos de saúde próprios pelas Santas Casas Redução de leitos SUS HUs entram em crise; 1998 – regulação da Lei 9656/98 – planos e seguros de saúde;

29 Qualidade da Saúde no Brasil O Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade estabeleceu a qualidade como projeto prioritário para o Ministério da Saúde para os anos de 97/98; 1999 – criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA ) pela Lei 9782/99; Definida como agência regulatória e uma autarquia sob regime especial vinculada ao Ministério da Saúde; Atua nos setores relacionados a produtos e serviços que possam afetar a saúde da população.

30 ANVISA

31 Regulação Sanitária - SUS Para regulamentar a estrutura e o funcionamento do SUS foi criada e aprovada a chamada Lei Orgânica da Saúde ou Lei 8080 de 19 de Setembro de 1990, que dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde e a organização e funcionamento dos serviços de saúde correspondentes. Em seu artigo 6º preconiza que está incluída no campo de atuação do SUS a Vigilância Sanitária, pela primeira vez com conceito definido em Lei.

32 Vigilância Sanitária Conjunto de ações capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos e agravos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e da circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde.

33 Vigilância Sanitária Suas ações abrangem: O controle de bens de consumo que, direta ou indiretamente, se relacionam com a saúde, compreendidas todas a etapas e processos, da produção ao consumo; Controle da prestação de serviços que se relacionam direta ou indiretamente a saúde; Sua Missão é: proteger, zelar e promover a saúde.

34 Vigilância Sanitária ANVISA VISAS ESTADUAIS VISAS MUNICIPAIS

35 A União, os Estados e os Municípios exercerão, em seu âmbito administrativo, as seguintes atribuições: (art. 15 da Lei n.º 8.080, de 1990) ANVISA: definir e coordenar o sistema de Vigilância Sanitária; controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse à saúde. (art. 16, III, d, e XII da Lei 8.080/90) VISA/Estadual: coordenar e, em caráter complementar, executar ações e serviços de vigilância sanitária; formular normas e estabelecer padrões, em caráter suple- mentar, de procedimentos de controle e quali- dade de produtos e substâncias. (art. 17, IV, b, XII, da Lei 8.080/90) VISA/Municipal: executar serviços de vigilância sanitária. (art. 18, IV, b, da Lei 8.080, De 1990) Agência Nacional de Vigilância Sanitária

36

37

38 Por que qualidade? 99,9% é um bom padrão? 0,1% de erro significa: 120 mil prescrições erradas de remédio/ano 15 mil quedas acidentais de RN em hospitais/ano 500 cirurgias incorretas/semana 2 mil correspondências perdidas/hora vídeo

39 Muito Obrigado!

40 Referências ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Disponível em: em 19 de fevereiro de MINOTTO, Ricardo. A Estratégia em Organizações Hospitalares.3º edição.Porto Alegre: ediPUCRS,2009. FNQ. Fundação Nacional da Qualidade. Disponível em: Acesso em: 20 de fevereiro de 2013.

41 Orientações para o Seminário Serão apresentados dias 12/08 e 14/08 A turma será dividida em 6 grupos O tipo de apresentação fica a critério do grupo Todos do grupo deverão participar da apresentação A presença nos (2) dias será avaliada, assim como a participação na apresentação.

42 Exercício e Provas Entrega da lista de exercício: dia 05/08 Prova: dia 07/08 Prova substitutiva: 21/08


Carregar ppt "QUALIDADE NA SAÚDE Rose Miranda da Silva Residente de Administração – Gestão Hospitalar no HU/UFJF."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google