A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Avalia ç ão Autom á tica de Migra ç ão em Redes Distribu í das de Conversores Miguel Ferreira Ana Alice Baptista

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Avalia ç ão Autom á tica de Migra ç ão em Redes Distribu í das de Conversores Miguel Ferreira Ana Alice Baptista"— Transcrição da apresentação:

1 Avalia ç ão Autom á tica de Migra ç ão em Redes Distribu í das de Conversores Miguel Ferreira Ana Alice Baptista José Carlos Ramalho CAPSI 05 Tecnologias de suporte aos SI

2 Conteúdo Introdução de conceitos Problema de investigação Sistema proposto Metodologia de investigação Conclusões

3 Introdução de conceitos Preservação digital –Conjunto de actividades responsáveis por garantir o acesso continuado à informação existente em formatos digitais Objecto digital –Todo o objecto de informação que possa ser representado por uma sequência de dígitos binários (bit stream) –Documentos de texto, fotografias digitais, gráficos vectoriais, bases de dados, páginas Web, software

4 Estratégias de preservação digital Emulação – Software capaz de reproduzir o comportamento de uma plataforma de hardware e/ou software Encapsulamento –Conservação junto do objecto digital de toda a informação necessária à sua interpretação –Conversores, visualizadores ou emuladores Migração – Transferência periódica de material digital de uma configuração de hardware/software para uma outra Outras – Museus de computadores, visualizadores, Computador Virtual Universal ( UVC )

5 Migração Vantagens –Disseminação em formatos actualizados Desvantagens – Diligência contínua – Perda de informação Variantes –Migração-a-pedido –Normalização –Migração distribuída

6 Migração distribuída Rede distribuída de serviços de conversão Vantagens – Independente da plataforma – Redundância – Múltiplos caminhos de migração – Redução de custos – Compatível com as restantes variantes de migração Desvantagens – Largura de banda – Lento Exemplos –PANIC –MyMorph (NLMed) –TOM

7 Qual a melhor estratégia de preservação? Muitas alternativas existentes Falta de aceitação universal Depende dos requisitos individuais de cada organização – Satisfação da comunidade de interesse – Características da colecção – Orçamento disponível Framework de avaliação de estratégias –Análise de utilidade

8 Avaliação de estratégias de preservação 1.Definição da árvore-objectivo 2.Atribuição de unidades de medida (e.g. millimetro, Mb, Euro) 3.Identificação de alternativas de preservação 4.Execução das alternativas e avaliação dos resultados 5.Pesagem da árvore-objectivo 6.Cálculo de valores parciais e totais 7.Ranking das alternativas

9 Árvore-objectivo [exemplo]

10 Problemas em aberto Automatização dos processos de preservação Autenticidade Gestão de custos Avaliação de alternativas de preservação

11 Questões de investigação Será exequível desenhar um sistema capaz de automaticamente: – Determinar a quantidade de informação perdida numa migração e gerar relatórios de qualidade para inclusão na metainformação de preservação? – Produzir sugestões sobre quais os formatos destino ou caminhos de migração que melhor poderão satisfazer as necessidades de cada utilizador/organização?

12 Sistema proposto

13

14

15

16

17

18 Prova de conceito [metodologia] Quantificação automática de perda de informação – Evaluator vs Avaliação humana Recomendação de estratégias de migração – Advisor - cross-validation

19 Contributos esperados Para indivíduos, arquivos e bibliotecas digitais: – Outsourcing e automatização da preservação digital – Geração de metainformação de preservação (autenticidade) – Ranking de alternativas de migração Para programadores de conversores: –Possibilidade de publicar os seus serviços de conversão – Benchmarking de conversores Para criadores e utilizadores de metainformação: –Estimular a adopção de normas recém criadas (e.g. PREMIS) –Acelerar a criação de representações XML

20 Conclusões Arquitectura orientada ao serviço (SOA) Quantificação automática de perda de informação Recomendação de formatos destino e caminhos de migração Simplifica a criação de metainformação de preservação


Carregar ppt "Avalia ç ão Autom á tica de Migra ç ão em Redes Distribu í das de Conversores Miguel Ferreira Ana Alice Baptista"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google