A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Evolução Molecular O uso de macromoléculas como documentos históricos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Evolução Molecular O uso de macromoléculas como documentos históricos."— Transcrição da apresentação:

1 Evolução Molecular O uso de macromoléculas como documentos históricos

2 Ciências Históricas Análise de documentos – Perda pela ação do tempo – Perda por acidentes ou ações criminosas O historiador deve ser capaz de reunir a documentação disponível e tentar reconstruir um evento a partir dela Novas evidências – Corroboram a história – Modificam a interpretação

3 Evolução Ciência Histórica Documentos – Organismos fósseis Caracteres morfológicos Datação – Organismos atuais Caracteres Morfológicos Aspectos comportamentais Fisiologia Moléculas

4 Morfologia Primeira ferramenta utilizada – Propiciou grandes descobertas – Permite o estudo dos fósseis Grande influência do ambiente – Desenvolvimento – História de vida – Plasticidade fenotípica Seleção Natural – Convergência evolutiva

5 Moléculas Não sofrem necessariamente a ação do ambiente – A variação é considerada neutra Mecanismos de modificação bem conhecidos pela genética molecular – Replicação do DNA – Mutações – Mecanismos de reparo Análise estatística e probabilística

6 Alguns conceitos básicos Antes de começar com a evolução molecular propriamente dita...

7 1- Árvores

8 Árvores filogenéticas Representações gráficas da história dos organismos – Mostra as relações de parentesco entre eles A figura ao lado mostra a primeira árvore filogenética – Idealizada por Charles Darwin

9

10 Como olhar para uma árvore filogenética? A B C D E F G H I B C D E F H G I Nó terminal A Ramo terminal Ramo ancestral Nó ancestral Ou nó basal Espécie irmã

11 Ramo terminal Ramo ancestral Nó terminal Nó ancestral Espécies irmãs Nó ancestral Ou nó basal

12

13

14

15

16

17

18

19 Tempo

20

21 Que tipo de coisas uma árvore filogenética pode representar? Tempo A B C D E OTUs alinhadas Nós terminais alinhados A B C D E

22

23 B D E C A 1 unidade Que tipo de coisas uma árvore filogenética pode representar? OTUs desalinhadas: Os tamanhos dos ramos representam o número de modificações desde cada nó ancestral

24 A raiz é necessária?

25 Raizes e Outgroups... Para poder ter uma noção de tempo, é preciso enraizar a árvore Se o objetivo for só inferir as relações entre as OTUs, não é necessário enraizar.

26

27

28

29 2-Teoria Neutralista

30 Kimura (1968) Alta variabilidade molecular Os fatores mais importantes na evolução molecular dos organismos são: – Oscilação aleatória dos genes – Seleção Purificadora – Mutações Seleção positiva: efeito eventual Teoria Neutralista

31 Concepções equivocadas: – Moléculas seletivamente neutras não têm função – As substituições neutras são apenas ruído – A teoria neutralista rejeita a Seleção Natural

32 Teoria Neutralista Concepções equivocadas: – Moléculas seletivamente neutras não têm função – As substituições neutras são apenas ruído – A teoria neutralista rejeita a Seleção Natural

33 Teoria Neutralista Concepções equivocadas: – Moléculas seletivamente neutras não têm função – As substituições neutras são apenas ruído – A teoria neutralista rejeita a Seleção Natural

34 3-Relógio Molecular À medida que duas espécies divergem de um ancestral comum, acumulam mutações em uma taxa regular, ficando progressivamente mais diferentes uma da outra...

35 Relógio Molecular

36 Homologia Um caráter é homólogo em dois organismos se foi herdado por ambos a partir de seu ancestral comum. Para análise de sequências: – Não existe percentagem de homologia: ou uma seqüência é homóloga, ou não é – Quanto maior a similaridade entre as seqüências, maior a probabilidade de serem homólogas – No entanto, duas seqüências podem ser homólogas e não apresentar similaridades (depende do tempo de divergência entre elas)

37 Duplicação Gênica Aumento da quantidade de genes nas células Freqüente formação de pseudo-genes – genes que foram desligados Leva à construção de árvores de genes, e não de espécies... Antes da duplicação Depois da duplicação Área da duplicação

38 Duplicação Gênica

39 Ortólogos Parálogos

40 Xenologia Resultado de transmissão horizontal. – Ex: Elemento P em Drosophila. – Muito importante na análise de árvores filogenéticas moleculares de microorganismos, especialmente vírus e bactérias.

41 Analogia Convergência evolutiva. – O ancestral comum possuía esta característica? Sim: Homólogas Não: Análogas – Dificilmente ocorrem analogias em caracteres moleculares

42 Filogenia Molecular Propriamente dita...

43 Vantagens e desvantagens Vantagens: A comparação entre organismos muito diferentes é possível Uso de genes diferentes para diferentes problemas A evolução molecular é melhor compreendida que a morfológica Existem modelos e testes Relógio molecular e Neutralismo - Teoricamente é possível datar os eventos de divergência.

44

45 Vantagens e desvantagens Desvantagens: – Técnicas mais caras – Uso de produtos cancerígenos e radioativos – Árvores de genes e não de espécies

46 Escolha do Gene De acordo com a taxa de substituições nucleotídicas, levando em conta o tempo estimado de divergência dos organismos a serem comparados – Pseudogenes, regiões intergênicas e íntrons são indicados para espécies próximas ou populações – Histonas são indicadas para filogenias entre reinos. O mais apropriado é testar vários genes para um mesmo problema, verificar o sinal filogenético e avaliar os resultados comuns.

47 Métodos Moleculares Extração do DNA total do organismo Reação de PCR com primers apropriados para amplificar o gene escolhido Purificação dos fragmentos Seqüenciamento

48 Bioinformática Verificação da qualidade dos cromatogramas

49 Bioinformática Busca de Seqüências na Internet EMBL GenBank DDBJ INSD

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59 Bioinformática Alinhamento das sequências

60

61

62

63 Reconstrução das filogenias Métodos mais utilizados hoje: – Máxima Parcimônia Escolha da topologia que apresentar o menor número de substituições. – Máxima Verossimilhança Escolha da topologia que apresentar o maior grau de adequação a um modelo de substituição. – Evolução Mínima Escolha da topologia que apresentar o menor tamanho dos ramos - métodos geométricos » Problema: O número de topologias aumenta exponencialmente com o número de OTUs.

64 N. de OTUs N. de árvores enraizadas N. de árvores não enraizadas ,13458 x ,90585 x ,20079 x ,21643 x ,19257 x ,53738 x ,9518 x ,68736 x ,00985 x ,31149 x ,75292 x ,83806 x 10 74

65 Métodos Geométricos Baseados em Distância

66 Cálculo de distâncias Faça o alinhamento das sequências e conte quantas bases diferentes há entre cada par de sequências alinhadas


Carregar ppt "Evolução Molecular O uso de macromoléculas como documentos históricos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google