A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEINF Engº Daniel Lustosa Mendes de Sousa Coordenador do TRANSFOR FORTALEZA NOS TRILHOS SEMINÁRIO O Desafio da Integração Metropolitana Visão de Futuro,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEINF Engº Daniel Lustosa Mendes de Sousa Coordenador do TRANSFOR FORTALEZA NOS TRILHOS SEMINÁRIO O Desafio da Integração Metropolitana Visão de Futuro,"— Transcrição da apresentação:

1 SEINF Engº Daniel Lustosa Mendes de Sousa Coordenador do TRANSFOR FORTALEZA NOS TRILHOS SEMINÁRIO O Desafio da Integração Metropolitana Visão de Futuro, Estratégias e Integração Metropolitana

2 SEINF SUMÁRIO Estratégias Visão de Futuro Integração Metropolitana

3 SEINF SUMÁRIO Estratégias Visão de Futuro Integração Metropolitana

4 SEINF REDE DE SIMULAÇÃO VISÃO DE FUTURO

5 SEINF LINHAS DE DESEJO TC – MANHÃ VISÃO DE FUTURO

6 SEINF LINHAS DE DESEJO TI – MANHÃ VISÃO DE FUTURO

7 SEINF TERMINAIS E ESTAÇÕES DE INTEGRAÇÃO VISÃO DE FUTURO PLANO DE TRANSPORTE URBANO DE FORTALEZA PTUF – 20 ANOS REDE ESTRUTURAL 15 CORREDORES ÁREAS OPERACIONAIS - 05

8 SEINF SUMÁRIO Estratégias Visão de Futuro Integração Metropolitana

9 SEINF PLANO DE TRANSPORTE URBANO DE FORTALEZA PTUF – 20 ANOS PRIMEIRAS INTERVENÇÕES 5 ANOS ESTRATÉGIAS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO ASSINADO EM 19/12/2006

10 SEINF O TRANSFOR, trata-se de uma ação governamental da Prefeitura de Fortaleza que compreenderá a execução de diversas obras civis e viárias para a melhoria da eficiência do transporte público coletivo através de sua priorização física no espaço viário. ESTRATÉGIAS

11 SEINF Serão construídos: - 45 km de corredores de transporte; - 14 km de alargamentos de vias; - 23 km de restaurações de vias. Total: 82 km de melhoramentos viários. ESTRATÉGIAS

12 SEINF Também serão construídos: - 30 km de ciclovias; - ampliação de 4 terminais de integração: - Antônio Bezerra, - Papicu, - Parangaba e, - Siqueira. ESTRATÉGIAS

13 SEINF PLANO DE OBRAS VIÁRIAS E CIVIS ESTRATÉGIAS

14 SEINF Corredores de Transporte Perspectiva ESTRATÉGIAS

15 SEINF ESTRATÉGIAS Corredores de Transporte

16 SEINF Ônibus Articulados ESTRATÉGIAS

17 SEINF PROGRAMAÇÃO DAS OBRAS DO TRANSFOR: LPI No. 001/07 – LANÇADO EM 29/AGOSTO/2007 Corredor Bezerra de Menezes/Antônio Sales (1ª etapa de obras: Lote 1) Alargamentos e Restaurações Viárias (1ª etapa de obras: Lote 2) Corredor Sen. Fernandes Távora/Expedicionários (2ª etapa de obras) Corredor Augusto dos Anjos/José Bastos (3ª etapa de obras) ESTRATÉGIAS

18 SEINF Corredor Bezerra de Menezes/Antônio Sales (1ª etapa de obras: Lote 1) Características técnicas: Extensão: 17,4 km Ciclovia: 4,8 km Terminais: Antônio Bezerra e Papicu Pontos de Parada: 45 Semáforos CTAFOR: 35 Câmeras CFTV: 3 Transposições em Desnível: Eng° Santana Jr. x Pe. Antônio Tomás (trincheira) Eng° Santana Jr. x Antônio Sales (viaduto) Humberto Monte x Bezerra de Menezes (trincheira) 7 passarelas integradas com pontos de parada ESTRATÉGIAS

19 SEINF Av. Bezerra de Menezes Situação Atual ESTRATÉGIAS

20 SEINF ESTRATÉGIAS Corredor Bezerra de Menezes/Antônio Sales (Av. Bezerra de Menezes)

21 SEINF Ampliação Terminal Antônio Bezerra ESTRATÉGIAS

22 SEINF Ampliação Terminal Antônio Bezerra ESTRATÉGIAS

23 SEINF Ampliação Terminal Papicu ESTRATÉGIAS

24 SEINF ESTRATÉGIAS Ampliação Terminal Papicu

25 SEINF ESTRATÉGIAS Corredores de Transporte

26 SEINF Alargamentos Viários (1ª etapa de obras: Lote 2) Características técnicas: Extensão: 14 km Ciclovia: 14 km Vias: Sargento Hermínio, Padre Pedro de Alencar, Lauro Vieira Chaves, Humberto Monte/ Rua José Façanha/ Rua Des. Praxedes e Dr. Theberge Viadutos Rodoviários e Ferroviários: Viaduto Rodoviário sobre a Humberto Monte (trincheira) Viaduto Ferroviário sobre a Humberto Monte (METROFOR) Viaduto Rodoviário sobre a José Façanha (trincheira) Viaduto Ferroviário sobre a José Façanha (METROFOR) ESTRATÉGIAS

27 SEINF Alargamentos Viários ESTRATÉGIAS

28 SEINF ESTRATÉGIAS Av. Sargento Hermínio Situação Atual

29 SEINF MÍNIMA MÁXIMA ESTRATÉGIAS AV. SARGENTO HERMÍNIO – SEÇÕES TRANSVERSAIS (ATUAIS E PROJETADA)

30 SEINF Restaurações Viárias (1ª etapa de obras: Lote 2) Características técnicas: Extensão: 23 km Vias: Visc. do Rio Branco, Capitão Gustavo/ Ildefonso Albano, João Cordeiro, Mons. Dantas/ São Paulo, Duque de Caxias, Jovita Feitosa, 13 de Maio, Pontes Vieira, Luciano Carneiro, Humberto Monte, Costa Barros e Br. do Rio Branco ESTRATÉGIAS

31 SEINF Restaurações Viárias ESTRATÉGIAS

32 SEINF ESTRATÉGIAS AV. LUCIANO CARNEIRO SITUAÇÃO ATUAL

33 SEINF Corredor Sen. Fernandes Távora/ Expedicionários (2ª etapa de obras) Características técnicas: Extensão: 15,6 km Ciclovia: 4,2 km Terminal: Parangaba Pontos de Parada: 48 Semáforos CTAFOR: 45 Câmeras CFTV: 1 Painéis PMV´s: 1 Obras DArte: Osório de Paiva x Eduardo Perdigão (trincheira) XV de Novembro x Sen. Carlos Jereissati (viaduto) ESTRATÉGIAS

34 SEINF R. Germano Frank Situação Atual ESTRATÉGIAS

35 SEINF MÁXIMAMÍNIMA ESTRATÉGIAS R. GERMANO FRANK – SEÇÕES TRANSVERSAIS (ATUAIS E PROJETADA)

36 SEINF Novo Terminal Parangaba ESTRATÉGIAS

37 SEINF ESTRATÉGIAS Novo Terminal Parangaba

38 SEINF ESTRATÉGIAS Corredores de Transporte

39 SEINF Corredor Augusto dos Anjos/José Bastos (3ª etapa de obras) Características técnicas: Extensão: 11,6 km Ciclovia: 6,8 km Terminal: Siqueira Estações intermediárias: 36 Semáforos CTAFOR: 42 Câmeras CFTV: 1 ESTRATÉGIAS

40 SEINF ESTRATÉGIAS Av. Augusto dos Anjos Situação Atual

41 SEINF ESTRATÉGIAS AV. AUGUSTO DOS ANJOS – SEÇÕES TRANSVERSAIS (ATUAL E PROJETADA)

42 SEINF Ampliação do Terminal Siqueira ESTRATÉGIAS

43 SEINF ESTRATÉGIAS Ampliação do Terminal Siqueira

44 SEINF ESTRATÉGIAS Corredores de Transporte

45 SEINF Central de Controle ESTRATÉGIAS

46 SEINF Sistema SCOOT ESTRATÉGIAS

47 SEINF ESTRATÉGIAS

48 SEINF Câmeras CFTV ESTRATÉGIAS

49 SEINF ESTRATÉGIAS

50 SEINFPMVs ESTRATÉGIAS

51 SEINF ESTRATÉGIAS

52 SEINF Categorias de investimento 1. Engenharia e administração: US$3,90mi 2. Custos diretos: US$82,80mi 3. Fortalecimento institucional: US$4,38mi 4. Despesas concorrentes: US$38,45mi 5. Gastos financeiros: US$12,47mi Total: US$ 142,00mi ESTRATÉGIAS

53 SEINF$ Prefeitura Municipal de Fortaleza – PMF Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID US$142,00mi US$85,20mi (60%) US$56,80mi (40%) Investimento total ESTRATÉGIAS

54 SEINF SUMÁRIO Estratégias Visão de Futuro Integração Metropolitana

55 SEINFHISTÓRICO... - CF de 1967 RMs na organização territorial RMs na organização territorial GF cria 9 RMs (SP, RJ, SA, BH, FO, CR, RE, PA, BE) GF cria 9 RMs (SP, RJ, SA, BH, FO, CR, RE, PA, BE) - CF de 1988 GF delega competência aos Estados GF delega competência aos Estados Criadas: Brasil, Campinas, Natal, Londrina, Baixada Santista, Criadas: Brasil, Campinas, Natal, Londrina, Baixada Santista, Florianópolis, Vitória, Joinvile, Marília, Vale do Aço e Florianópolis, Vitória, Joinvile, Marília, Vale do Aço e Vale do Itajaí. Vale do Itajaí. IPEA/IBGE/NESUR (UNICAMP) 49 unidades territoriais IPEA/IBGE/NESUR (UNICAMP) 49 unidades territoriais (75 milhões de hab. – 60% Pop. Urbana – 47% Pop. Brasil) (75 milhões de hab. – 60% Pop. Urbana – 47% Pop. Brasil) Objetivo de integrar o planejamento e a execução de funções Objetivo de integrar o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum públicas de interesse comum INTEGRAÇÃO METROPOLITANA - LC No. 18/99 Cria a RM de Fortaleza – 13 Municípios Cria a RM de Fortaleza – 13 Municípios

56 SEINF GESTÃO METROPOLITANA DOS TRANSPORTES - Multiplicidade de Gestores - Questões Centrais captação de recursos captação de recursos política tarifária política tarifária fixação de itinerários fixação de itinerários gestão de tarifas integradas gestão de tarifas integradas - Problemas Latentes itinerários sobrepostos itinerários sobrepostos desarticulação de políticas e calendários de reajustes tarifários desarticulação de políticas e calendários de reajustes tarifários integração dificultada pela diversidade das normas legais integração dificultada pela diversidade das normas legais INTEGRAÇÃO METROPOLITANA

57 SEINF Nova Iorque ParisMadri INTEGRAÇÃO METROPOLITANA GESTÃO METROPOLITANA DOS TRANSPORTES Exemplos Nacionais e Internacionais RM de Curitiba RM de Belo Horizonte RM de Recife RM de Goiânia

58 SEINF METROFOR em Fortaleza 25 estações metroviárias (35) Linha Sul (15 estações) João Felipe (subterrânea) Lagoinha (subterrânea) São Benedito (subterrânea) Benfica (subterrânea) Padre Cícero (superfície) Porangabussu (superfície) Couto Fernandes (superfície) Montese (elevada) Parangaba (elevada) Vila Pery (superfície) Manoel Sátiro (superfície) Mondubim (superfície) Conj. Esperança (superfície) Aracapé (superfície) Alto Alegre (superfície) INTEGRAÇÃO METROPOLITANA

59 SEINF METROFOR em Fortaleza 25 estações metroviárias (35) Linha Oeste (10 estações) Tirol (superfície) Francisco Sá (superfície) Álvaro Weyne (superfície) Floresta (superfície) Padre Andrade (superfície) Antônio Bezerra (superfície) São Miguel (superfície) Parque Albano (superfície) Conj. Ceará (superfície) Jurema (superfície) INTEGRAÇÃO METROPOLITANA

60 SEINF INTEGRAÇÃO METROPOLITANA SISTEMA INTEGRADO DE TRANSPORTES - SIT/FOR (1992/1995) COMPANHIA CEARENSE DE TRANSPORTES METROPOLITANOS – METROFOR PROGRAMA DE TRANSPORTE URBANO DE FORTALEZA TRANSFOR ESTUDOS DE INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DE PASSAGEIROS NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA – (2002/2004) PROTOCOLO DE ENTENDIMENTO – TRANSFOR/METROFOR – 2006 GRUPOS DE TRABALHO (AÇÕES) – PMF/GOVERNO/ATORES INTEGRAÇÃO TEMPORAL NO SIT/FOR – 2007 ESTUDO DE ACESSIBILIDADE ÀS ESTAÇÕES DO METROFOR – 2005/06 RESUMO HISTÓRICO…

61 SEINF Engº Daniel Lustosa Mendes de Sousa Coordenador do TRANSFOR FORTALEZA NOS TRILHOS SEMINÁRIO O Desafio da Integração Metropolitana Visão de Futuro, Estratégias e Integração Metropolitana


Carregar ppt "SEINF Engº Daniel Lustosa Mendes de Sousa Coordenador do TRANSFOR FORTALEZA NOS TRILHOS SEMINÁRIO O Desafio da Integração Metropolitana Visão de Futuro,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google