A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Poupança e Investimentos Disciplina: Economia e Negócios (7) Alexandre Assaf Neto-Mercado Financeiro- Atlas- 5 edição. ANBID – ANDIMA - ANBIMA - EFEITO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Poupança e Investimentos Disciplina: Economia e Negócios (7) Alexandre Assaf Neto-Mercado Financeiro- Atlas- 5 edição. ANBID – ANDIMA - ANBIMA - EFEITO."— Transcrição da apresentação:

1 Poupança e Investimentos Disciplina: Economia e Negócios (7) Alexandre Assaf Neto-Mercado Financeiro- Atlas- 5 edição. ANBID – ANDIMA - ANBIMA - EFEITO MULTIPLICADOR DA MOEDA- BANCOS COMERCIAIS- BANCOS MÚLTIPLOS- BANCOS DE INVESTIMENTOS-BM&F- BOVESPA- CORRETORAS-DISTRIBUIDORAS. Professor Ms Regis Ximenes

2 ANBID Sigla para Associação Nacional dos Bancos de Investimento. É uma entidade de representação das instituições financeiras que operam no mercado de capitais. Seus associados são, basicamente, os bancos de investimento e os bancos múltiplos com carteira de investimento. A ANBID se estrutura em quatro grandes áreas de trabalho: a Diretoria e suas Comissões Técnicas, Auto-Regulação, Informações e Educação. Atua como uma agência auto-reguladora dos mercados de fundos e de capitais e do serviço de custódia qualificada, além de ter criado um código de auto-regulação para seus associados. O selo ANBID indica o compromisso dos administradores de fundos em elaborar prospectos que obedeçam a parâmetros mínimos fixados pela Associação.

3 ANBID- Associação Nacional dos Bancos de Investimento A ANBID é portanto uma entidade de representação do segmento das instituições financeiras que operam no mercado de capitais. Seus associados são basicamente, os bancos de investimento e os bancos múltiplos com carteira de investimento. Com o crescimento do mercado brasileiro e o aumento de sua complexidade, surgiu a necessidade de implementar procedimentos de auto-regulação, a exemplo do que já acontece em países de primeiro mundo. A ANBID procura criar procedimentos que permitam que o mercado se auto-regule, os quais, depois de aprovados, devem ser seguidos por todos os associados.

4 Para tanto, a ANBID possui três códigos de Auto-Regulação Auto-Regulação de Ofertas Públicas: para as Ofertas Públicas de Títulos e Valores Mobiliários,estabelece para o mercado doméstico, padrões operacionais semelhantes aos verificados nos países onde o mercado de capitais encontra-se em nível mais elevados de organização. Auto-Regulação de Fundos: para a indústria de Fundos de Investimentos estabelece a necessidade dos fundos de investimentos elaborarem, e disponibilizarem aos investidores, prospectos atualizados e compatíveis com o regulamento dos fundos.Determina,ainda,os padrões que devem ser observados na divulgação do desempenho destes mesmos fundos de investimento.

5 Auto-Regulação de Certificação: O programa de certificação continuada da ANBID é parte do processo de Auto-Regulação que visa instituir um mecanismo que garanta o aumento da capacitação dos profissionais do mercado,que têm contacto,mesmo que esporádicos, com o público investidor,no processo de venda de produtos de investimento.Garantir a concorrência leal, através da adoção de práticas eqüitativas entre esses profissionais e a padronização de seus procedimentos junto aos investidores.

6 ANDIMA Sigla para Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto. Reúne bancos comerciais e de investimento, além de corretoras e distribuidoras de valores. ANBIMA ANDIMA E ANBID APROVAM CRIAÇÃO DA ANBIMA Por decisão soberana de seus Associados, em Assembléia realizada no dia 21/10/2009, a ANDIMA integrou suas atividades às da ANBID, passando ambas a constituir a ANBIMA –Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais.

7 ANBIMA A ANBIMA - Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais é a representante das instituições que atuam nos mercados financeiro e de capitais. A Associação representa mais de 340 instituições, dentre bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento. Atuando como agente regulador privado, a ANBIMA criou e supervisiona o cumprimento das regras de sete Códigos de Regulação e Melhores Práticas, atuando conjunta e construtivamente com as instituições públicas brasileiras para regular as atividades das entidades que atuam nos mercados financeiro e de capitais.

8 ANBIMA A ANBIMA é um dos principais provedores de pesquisas e estatísticas sobre os mercados que representa, produzindo e divulgando informações sobre os mercados de capitais, de fundos de investimento e de produtos de tesouraria. Visando estimular a transparência dos mercados secundários de títulos públicos e privados, a entidade divulga diariamente índices e taxas médias, utilizados como parâmetros de referência para os agentes destes mercados, cotações de fundos de investimento, além de publicar mensalmente boletins técnicos sobre seus mercados. A Associação também possui importantes iniciativas na área de Educação, como o Site e os prêmios de Mercado de Capitais e de Renda Fixa, ambos com o objetivo de estimular a produção e disseminação de conhecimento por meio do incentivo a pesquisas que abordem temas relevantes para o desenvolvimento dos mercados financeiro e de capitais.

9 ANBIMA Códigos de Regulação e Melhores Práticas 1)Ofertas Públicas de Distribuição e Aquisição de Valores Mobiliários. Estabelece as melhores práticas a serem adotadas pelo mercado (coordenadores de ofertas), quando de uma oferta pública de valores mobiliários. Os principais documentos a serem analisados são os prospectos da oferta; anúncios legais e publicidade; e carta de conforto (auditoria independente). 2) Fundos de Investimento Delimita os princípios que a indústria de fundos de investimento (administradores e gestores) deve adotar, visando a aumentar a qualidade e a disponibilidade de informações e a elevar os padrões fiduciários..

10 ANBIMA Códigos de Regulação e Melhores Práticas 3) Programa de Certificação continuada Determina os princípios e regras que devem ser observados pelas instituições participantes e pelos profissionais que atuam no mercado financeiro, no que diz respeito a sua conduta no desempenho das atividades. 4) Serviços Qualificados ao Mercado de Capitais Define e regulamenta as atividades relacionadas ao serviço de custódia, contabilidade e controladoria de ativos e passivos, determinando que as instituições observem um conjunto de exigências mínimas superiores às exigidas pela legislação.

11 ANBIMA Códigos de Regulação e Melhores Práticas 5)Private Banking ao Mercado Doméstico Define as atividades que caracterizam a prestação do serviço de private banking no mercado brasileiro e estabelece requisitos mínimos a serem respeitados pelas instituições participantes que atuam neste segmento. 6) Atividades Conveniadas Estabelece normas relativas à atuação da ANBIMA e das instituições associadas em decorrência de convênios (registro de ofertas e penalidades) celebrados com instituições públicas e/ou privadas.

12 ANBIMA Códigos de Regulação e Melhores Práticas 7) Processos Reúnem as normas relativas à condução de procedimentos de investigação e processo sancionados para apuração de descumprimento às regras estabelecidas nos Códigos de Regulação e Melhores Práticas da ANBIMA. Tem como premissas, as consolidações dos ritos processuais, a valorização da autorregulação, a segurança jurídica e a prevenção de questões judiciais.

13 INSTITUIÇÕES CAPTADORAS DE DEPÓSITO À VISTA Têm como principal característica a geração de moeda e também são classificadas como Instituições Monetárias. São formadas pelos: Bancos Comerciais – Bancos Múltiplos com carteira comercial e Caixas Ecnômicas. O que é o efeito multiplicador de moeda? Os bancos autorizados a manter contas correntes para seus clientes captam recursos naturalmente através dos depósitos à vista. Estes recursos podem ser utilizados para emprestar aos clientes demandadores de crédito.Estes clientes tomadores, ao receberem os recursos, os depositam em conta corrente, utilizando-se de um período e não imediatamente.Assim, uma parte destes recursos fica novamente disponível, fornecendo mais capacidade de empréstimos para os bancos. Esse processo contínuo multiplica a moeda muitas vezes. O banco Central controla esta capacidade de multiplicação de moeda pelo recolhimento compulsório.

14 Assim, são chamadas instituições não Bancárias, aquelas que não tem capacidade de multiplicar moeda. São entidades que não possuem autorização para manter conta corrente de clientes.Como exemplo: bancos de investimento, bancos de desenvolvimento, agências de fomento, sociedades de crédito financiamento e investimento, sociedades de arrendamento mercantil, cooperativas de crédito, sociedade de crédito imobiliário,etc

15 BANCOS COMERCIAIS Têm como principal característica a criação de moeda, através da captação de recursos em depósitos à vista que são repassados na forma de operações de crédito. Neste sentido, podem ser considerados intermediadores de recursos entre aplicadores ( CDB e RDB) e tomadores (produtos de crédito). Principais produtos de crédito: desconto de títulos, adiantamento sob caução de títulos, crédito pessoal, crédito rural, cheque especial, financiamento de capital de giro, operação de câmbio. Prestação de serviços: cobrança, ordem de pagamento, transferência de recursos, pagamento de cheques, recebimento de impostos e tarifas públicas, custódia de valores, serviços de câmbio, etc.

16 BANCOS MÚLTIPLOS Como surgiram : Surgiram da formação dos grandes conglomerados financeiros e da necessidade de interação entre as diversas empresas de um mesmo grupo. O conceito apareceu primeiramente de forma espontânea, com os grandes conglomerados centralizando o poder de decisão sobre as diversas empresas financeiras do grupo: financeiras,bancos comerciais,bancos de investimentos,corretoras, etc. Posteriormente as autoridades monetárias regulamentaram o funcionamento dos bancos múltiplos. Definição: Os Bancos Múltiplos são aqueles formados por pelo menos duas carteiras das cinco apresentadas abaixo, sendo que pelo menos uma deve ser de banco comercial ou banco de investimento:

17 CARTEIRAS Carteira Comercial ( Banco Comercial) Carteira de Investimento ( Banco de Investimento) Carteira de Crédito, financiamento e investimento(Sociedades de Crédito Financiamento e Investimento) Carteira de Crédito imobiliário ( Sociedade de Crédito Imobiliário) Arrendamento Mercantil

18 BANCOS MÚLTIPLOS Quanto à capacidade de recursos: Os bancos múltiplos, bancos de investimentos e bancos comerciais podem emitir CDB e RDB. Os bancos múltiplos, com carteira de crédito imobiliário podem captar recursos de Poupança e emitir Letras Hipotecárias. Os bancos múltiplos, com carteira de crédito, financiamento e investimento (financeiras) podem emitir Letras de Câmbio. Os bancos múltiplos com carteira comercial podem captar recursos através de depósitos à vista.

19 BANCOS DE INVESTIMENTO Objetivos, Funções e Características: São os principais intermediadores de crédito de médio e longo prazo para empresas. Os bancos de investimento envolvem-se tipicamente nas seguintes operações de crédito: Repasses de recursos oficiais de crédito proveniente do BNDES e Repasses de recursos provenientes do exterior para financiamento de bens de produção. Prestação de serviços: Estruturação de subscrição pública de valores mobiliários (underwriting de ações e debêntures). Estruturação de securitização de recebíveis, isto é, transformação de valores a receber e créditos das empresas em títulos negociáveis no mercado.

20 Serviços de Custódia Administração de carteiras de títulos e valores mobiliários, incluindo fundos de investimentos. Corporate Finance ( fusão e aquisição) Os bancos de investimento não podem manter contas correntes e para fazer frente às suas operações de financiamento, não provenientes de repasses, captam recursos por intermédio de emissões de CDB, RDB e instrumentos de captação de recursos no exterior.

21 BM&F Bolsa de Mercadorias e de Futuros Objetivos, Funções e Características: O objetivo principal da BM&F é desenvolver, organizar e operacionalizar mercados financeiros e agrícolas livres e transparentes, de modo a facilitar a seus membros a negociação de contratos de liquidação futura. O objetivo de negociação são contratos que possuem como referência taxas de juros, índices de ações,índices de preços, taxa de câmbio, cupom cambial, títulos da dívida externa, ouro e commodities agrícolas. No caso do ouro e commodities agrícolas, pode haver a liquidação física do contrato, com a entrega da mercadoria. Para atingir o seu objetivo a BM&F: -Mantêm local e sistemas de negociação, registro, compensação e liquidação adequados à realização de operações de compra e de venda. -Compromete-se a divulgar as transações com rapidez e abrangência. -Possui mecanismo para acompanhar e regular seus mercados.

22 -Define normas que assegurem aos participantes de seus mercados o implemento das obrigações assumidas, em face das operações efetuadas em seus pregões e/ou registradas em qualquer de seus sistemas de negociação, registro,compensação e liquidação. -Estabelece normas visando a preservação de princípios eqüitativos de negociação e comércio e de elevados padrões éticos para as pessoas que nela atuam, direta ou indiretamente. -Regulamenta e fiscaliza as negociações e as atividades de seus associados.

23 BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO (BOVESPA) Objetivos, funções e características: O objetivo principal das Bolsas de Valores é proporcionar liquidez aos títulos negociados, a um preço justo, de acordo com o consenso de mercado. As bolsas de valores são associações civis sem fins lucrativos, cujos patrimônios são constituídos pelos recursos provenientes das Sociedades Corretores, que adquirem títulos patrimoniais,tornando-se membros das Bolsas. Para tanto, as bolsas: -Fornecem o local para realização dos negócios com títulos e valores mobiliários. -Definem regras que permitem a organização, o controle e a fiscalização dos negócios realizados.

24 -Definem regras para garantir que os negócios aconteçam de forma livre e transparente. -Definem regras de modo a propiciar a continuidade dos preços e a liquidez dos negócios realizados. -Comprometem-se a divulgar todos os negócios realizados no tempo mais curto possível. A BOVESPA POSSUI QUATRO MERCADOS O mercado à vista- refere-se a negociação de ações à vista, por um preço estabelecido em pregão. Sempre envolve a entrega física da ação, ou seja, o título objeto da negociação deve ser transferido de uma parte para a outra, mediante pagamento.

25 O mercado a termo- envolve a negociação de uma quantidade de ações para entrega futura, a um preço pré-fixado, resultando em um contrato entre as partes. O mercado futuro de ações-negocia contratos futuros, cujos titulares pagam ou recebem ajustes diários, dependendo da oscilação da ação que é objeto do contrato. O mercado de opções-negocia direitos de compra ou venda de ações, com preços e prazos de exercícios pré-estabelecidos.

26 SOCIEDADES CORRETORAS Objetivos, funções e Características: As sociedades corretoras são aquelas que atuam com exclusividade na intermediação nos pregões de bolsas de valores e mercadorias. Para atuarem junto às bolsas de valores e mercadorias, as sociedades corretoras devem possuir o seu título patrimonial, o que as torna associadas àquela bolsa. As sociedades corretoras podem atuar tanto no pregão como no mercado de balcão.O mercado de balcão é aquele onde as negociações dos ativos ocorrem fora de um pregão público em bolsa de Valores. O mercado de balcão pode ser organizado por uma instituição, ou não organizados (negociações particulares). As corretoras tipicamente atuam no mercado de balcão organizado. Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários também atuam no mercado de câmbio, como corretoras de câmbio.

27 As corretoras podem: Promover ou participar do lançamento público de ações. Administrar e custodiar carteiras de títulos e valores mobiliários. Administrar e organizar fundos e clubes de investimentos. Intermediar, ou comprar e vender, no mercado de metais preciosos. Intermediar títulos e valores mobiliários. Operar nas bolsas de mercadorias e de valores, por conta própria ou de terceiros. Assessorar nas operações de mercado financeiro Intermediar operações de câmbio.

28 SOCIEDADES DISTRIBUIDORAS DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS (DTVM) Objetivos, funções e Características: As sociedades distribuidoras se assemelham às Sociedades Corretoras, sendo que a principal diferença é que as sociedades distribuidoras não podem atuar nos mercados de valores e de mercadorias, diretamente. Principais Atividades: Operações de intermediação no mercado aberto. Intermediação ou aplicação(por conta própria)em títulos e valores mobiliários. Intermediação no lançamento público de ações.

29 SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL PREENCHER AS LACUNAS Vimos que o mercado financeiro é normatizado pelo____controlado e fiscalizado pelo ___ e pela ____; que dele fazem parte instituições financeiras não bancárias, das quais vimos especificamente os Bancos de ___________, algumas instituições financeiras bancárias como os bancos comerciais e bancos _________,algumas instituições auxiliares como as corretoras, as _________________, a Bovespa e a _______. Vimos também que há a auto-regulação da _______ e que o fluxo de pagamentos dos títulos fluem no ____, onde as __________ de ____________(ou clearings) possuem mecanismos que garantem a utilização e a liquidação das operações negociadas, em tempo real. FIM DESSE MÓDULO. (Múltiplos-CVM-CMN-Investimentos-Banco Central-Distribuidoras-Compensação- ANBID- BM&F-Câmaras-SPB).


Carregar ppt "Poupança e Investimentos Disciplina: Economia e Negócios (7) Alexandre Assaf Neto-Mercado Financeiro- Atlas- 5 edição. ANBID – ANDIMA - ANBIMA - EFEITO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google