A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Instituições do Subsistema Supervisor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Instituições do Subsistema Supervisor."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Instituições do Subsistema Supervisor

2 B ANCO C ENTRAL DO B RASIL - B ACEN O Bacen é uma entidade vinculada ao Ministério da Fazenda, configurando-se como o principal braço executivo das políticas traçadas pelo CMN. O Bacen é indicado como: Banco dos BancosCompulsório, redesconto Gestor do Sistema FinanceiroNormatiza, autoriza, fiscaliza, intervém Agente da Autoridade MonetáriaControla fluxos e liquidez monetários Banco de EmissãoEmite e controla fluxos de moeda Agente Financeiro do GovernoFinancia o Tesouro Nacional, administra a dívida pública, depositário das reservas internacionais.

3 A TRIBUIÇÕES DO BACEN Emitir dinheiro. Executar os serviços de circulação do dinheiro. Executar os recolhimentos compulsórios e depósitos voluntários das instituições financeiras. Realizar operações de redesconto e empréstimos a instituições financeiras. Controlar e fiscalizar o crédito. Controlar e fiscalizar o capital estrangeiro. Ser depositário de reservas oficiais de ouro e moedas estrangeiras no país. Fiscalizar as instituições financeiras e aplicar as penalidades previstas. Fiscalizar todos os atos relativos à instalação, funcionamento e fusões de instituições financeiras.

4 C OMISSÃO DE V ALORES M OBILIÁRIOS - CVM Vinculado ao Ministério da Fazenda, age sob orientação do Conselho Monetário Nacional. Sua administração é composta por um presidente e quatro diretores, sendo estes escolhidos pelo Presidente da República. É responsável por regulamentar, desenvolver, controlar e fiscalizar o mercado de valores mobiliários, representado principalmente por ações, debêntures, commercial papers e outros títulos emitidos pelas sociedades anônimas e autorizados pelo CMN.

5 A TRIBUIÇÕES DA C OMISSÃO DE V ALORES M OBILIÁRIOS Criar medidas que incentivem à canalização das poupanças ao mercado acionário; Assegurar o funcionamento eficiente e regular dos mercados da bolsa de valores e de balcão; Garantir a lisura nas operações de compra e venda de valores mobiliários e; Oferecer proteção aos investidores, evitando ou coibindo modalidades de fraudes ou manipulação destinadas a criar condições artificiais de demanda, oferta ou preço de valores mobiliários negociados no mercado.

6 S UPERINTENDÊNCIA DE S EGUROS P RIVADOS - S USEP Vinculada ao Ministério da Fazenda, age na qualidade de executora da política traçada pelo Conselho Nacional de Seguros Privados. É responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguro, previdência privada aberta e capitalização.

7 A TRIBUIÇÕES DA S UPERINTENDÊNCIA DE S EGUROS P RIVADOS Fiscalizar a constituição, organização, funcionamento e operação das Sociedades Seguradoras, de Capitalização, Entidades de Previdência Aberta e Resseguradores. Atuar no sentido de proteger a captação de poupança popular que se efetua através das operações de seguro, previdência privada aberta, de capitalização e resseguro. Zelar pela liquidez e solvência das sociedades que integram o mercado. Zelar pela defesa dos interesses dos consumidores dos mercados supervisionados.

8 S UPERINTENDÊNCIA N ACIONAL DE P REVIDÊNCIA C OMPLEMENTAR - P REVIC Age sob orientação do Conselho Nacional de Previdência Complementar. Sucede a extinta Secretaria de Previdência Complementar. Vinculada ao Ministério da Previdência Social, é responsável por fiscalizar as atividades das Entidades Fechadas de previdência complementar (fundos de pensão).

9 A TRIBUIÇÕES DA S UPERINTENDÊNCIA N ACIONAL DE P REVIDÊNCIA C OMPLEMENTAR Propor as diretrizes básicas para o Sistema de Previdência Complementar. Fiscalizar, supervisionar, coordenar, orientar e controlar as atividades relacionadas com a previdência complementar fechada. Analisar e aprovar os pedidos de autorização para constituição, funcionamento, fusão, incorporação e transferência de controle das entidades fechadas de previdência complementar.

10 R EFERÊNCIAS ASSAF NETO, Alexandre. Mercado Financeiro. 9.ed. São Paulo: Atlas, LAGIOIA, Umbelina Cravo Teixeira. Fundamentos do mercado de capitais. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2009.


Carregar ppt "SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Instituições do Subsistema Supervisor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google