A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Caríssimos, O Símbolo Niceno-Constantinopolitano (CREDO), começa assim: Creio em um só Deus, Pai todo- poderoso, criador do céu e da terra, de todas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Caríssimos, O Símbolo Niceno-Constantinopolitano (CREDO), começa assim: Creio em um só Deus, Pai todo- poderoso, criador do céu e da terra, de todas."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Caríssimos, O Símbolo Niceno-Constantinopolitano (CREDO), começa assim: Creio em um só Deus, Pai todo- poderoso, criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis. Isso tem sua raiz na revelação divina da Antiga Aliança. É o fundamento da nossa fé. É a confissão no único Deus que se manifestou ao povo de Israel. Os cristãos do Novo Testamento recebem com convicção e professam com alegria esta fé. Meditemos. Carinhosamente, Graziela

4 O Credo do povo de Deus, de Paulo VI, explica: Criador das coisas visíveis, como este mundo, onde se desenrola a nossa vida passageira; Criador das coisas invisíveis, como os puros espíritos, que também são denominados anjos; e Criador, em cada homem, da alma espiritual e imortal.

5 O mundo foi criado para a glória de Deus. Deus criou todas as coisas, explica São Boaventura, não para aumentar a sua glória, mas para manifestar a glória e para comunicar a sua glória.

6 A glória de Deus consiste em que se realize esta manifestação e esta comunicação de sua bondade em vista das quais o mundo foi criado. Fazer de nós filhos adotivos por Jesus Cristo; conforme o beneplácito de sua vontade para louvor à glória da sua graça.

7 Deus é infinitamente maior que todas as suas obras. Sua majestade é mais alta do que os céus (Sl 8,2), é incalculável a sua grandeza (Sl 145,3). Mas, por ser o criador soberano e livre, causa primeira de tudo o que existe, Ele está presente no mais íntimo das suas criaturas: Nele vivemos, nos movemos e existimos (At 17,28).

8 Diz Santo Agostinho: Deus está por cima do mais alto em mim e está no mais profundo de minha intimidade.

9 Embora a obra da criação seja particularmente atribuída ao Pai, é igualmente verdade de fé que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são o único e indivisível princípio da criação. Só Deus criou o universo, livremente, diretamente, sem nenhuma ajuda.

10 O fim último da criação é que Deus, Criador do Universo, tornar-se-á tudo em todas as coisas (1Cor 15,28),procurando, ao mesmo tempo, a sua glória e a nossa felicidade.

11 A beleza do universo: A ordem e a harmonia do mundo criado resultam da diversidade dos seres e das relações que existem entre eles. O homem as descobre progressivamente como leis da natureza. Elas despertam a admiração dos sábios. A beleza da criação reflete a infinita beleza do Criador. Ela deve inspirar o respeito e a submissão da inteligência do homem e de sua vontade.

12 Louvado sejas, ó meu Senhor, pela nossa irmã a mãe Terra, que nos sustenta e governa, e produz variados frutos, com flores coloridas, e verduras. Louvado sejas, ó meu Senhor, por aqueles que perdoam por teu amor e suportam enfermidades e tribulações. Bem-aventurados aqueles que as suportam em paz, pois por ti, Altíssimo, serão coroados. Louvado sejas, ó meu Senhor, por nossa irmã a Morte corporal, à qual nenhum homem vivente pode escapar. Ai daqueles que morrem em pecado mortal! Bem-aventurados aqueles que cumpriram a tua santíssima vontade, porque a segunda morte não lhes fará mal. Louvai e bendizei a meu Senhor, e dai-lhe graças e servi-o com grande humildade. Altíssimo, onipotente, bom Senhor, a ti o louvor, a glória, a honra e toda a bênção. A ti só, Altíssimo, se hão-de prestar e nenhum homem é digno de te nomear. Louvado sejas, ó meu Senhor, com todas as tuas criaturas, especialmente o meu senhor irmão Sol, o qual faz o dia e por ele nos alumias. E ele é belo e radiante, com grande esplendor: de ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem Louvado sejas, ó meu Senhor, pela irmã Lua e as Estrelas: no céu as acendeste, claras, e preciosas e belas. Louvado sejas, ó meu Senhor, pelo irmão Vento e pelo Ar, e Nuvens, e Sereno, e todo o tempo, por quem dás às tuas criaturas o sustento. Louvado sejas, ó meu Senhor, pela irmã Água, que é tão útil e humilde, e preciosa e casta. Louvado sejas, ó meu Senhor, pelo irmão Fogo, pelo qual alumias a noite: e ele é belo, e jucundo, e robusto e forte. CÂNTICO DAS CRIATURAS - São Francisco Assis

13

14 Texto – Catecismo da Igreja Católica Abba: Papai – Frei Boaventura Kloppenburg, OFM Imagens – Google Música – Louvor das Criaturas – Louvemos o Senhor Formatação - Graziela Site: Blog: Para receber novas formatações, envie para:


Carregar ppt "Caríssimos, O Símbolo Niceno-Constantinopolitano (CREDO), começa assim: Creio em um só Deus, Pai todo- poderoso, criador do céu e da terra, de todas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google