A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Teoria Econômica Profª Karine R. de Souza AULA 4.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Teoria Econômica Profª Karine R. de Souza AULA 4."— Transcrição da apresentação:

1 Teoria Econômica Profª Karine R. de Souza AULA 4

2 Teoria Econômica Lei da Oferta A oferta de um determinado bem X - O (X) – é a quantidade deste bem que seus produtores desejam oferecer no mercado num determinado período de tempo. Os economistas destacam uma série de fatores como determinantes da oferta de X: Px : o preço do bem X Pw: o preço dos insumos utilizados na produção de X. Pz: o preço de outros bens. T: o desenvolvimento tecnológico

3 Matematicamente podemos escrever a função de oferta O (x), da seguinte forma: Teoria Econômica OX= f(Px, Pw, Pz, T) No entanto, novamente destaca-se a elevada complexidade de se traçar uma curva de oferta que leve em consideração todos os elementos. A solução é a mesma utilizada durante a construção da curva de demanda, ou seja, consideram-se constantes Pw, Pz e T. Desta forma, O(x) pode ser escrita como: OX= f(Px)

4 Teoria Econômica Mas qual a relação entre a O(x) e P(x)? A resposta neste caso deve levar em consideração o comportamento dos ofertantes (os vendedores do bem). Como é de conhecimento geral, o objetivo final da atividade econômica é a obtenção de lucro. Desta forma, quanto maior o Px maior será a expectativa de lucro dos ofertantes e portanto ofertar o produto no mercado. Destaca-se portanto, a existência de uma relação direta entre O (X) e Px, representada abaixo:

5 Oferta Quantidade / tempo Preço OFERTA 2,00 3,00 4,00 5,00 6,00 7,00 8, Curva de Oferta: Representa a relação entre os preços alternativos e quantidades ofertadas do bem por unidade de tempo, ceteris paribus.

6 Oferta Lei da Oferta: Aumento no preço do produto aumenta a quantidade ofertada enquanto que, uma diminuição no preço leva à redução na quantidade ofertada, ceteris paribus. P Q

7 Oferta Deslocadores da Oferta Custo alternativo / Custo implícito Os deslocadores da oferta, ou seja, variáveis capazes de deslocar a curva de oferta de um produtor, são todas aquelas que interfiram na estrutura de custos da empresa, como: novas tecnologias, condições climáticas, preço dos bens relacionados (substitutos ou complementares, agora no ponto de vista dos produtores), preços dos insumos e da mão de obra, impostos e subsídios. A variação de qualquer um destes itens faz com que a oferta se modifique, havendo expansão ou retração. Uma expansão da oferta (movimento de S0 para S1) significa que, pelo mesmo preço, os produtores estarão dispostos a ofertar uma quantidade maior do bem. Uma retração da oferta é o inverso (movimento de S1 para S0).

8 Oferta P Q S0S0 S1S1 Q1Q1 Q0Q0 P* A B

9 Oferta Uma expansão da oferta ocorre quando os custos de produção sofrem uma redução. Por exemplo, queda do preço dos insumos, redução dos impostos, redução da taxa de juros etc. Se o custo do produto se reduz, e a curva de oferta está diretamente relacionada com este, segundo a teoria, o preço de oferta irá reduzir. Um exemplo é quando as condições climáticas são extremamente favoráveis levando a uma grande safra. Toda vez que isto ocorre verifica-se uma redução dos preços agrícolas. O contrário também se verifica. Quando ocorre uma grande seca em determinada região do país, afetando a colheita de alguns bens, estes têm seu preço aumentado, pois ocorreu uma retração da oferta.

10 Equilíbrio entre a oferta e a demanda As curvas de demanda e oferta apresentadas anteriormente são curvas individuais, isto quer dizer, uma curva de demanda de um único consumidor por um determinado bem e a curva de oferta de um único produtor de um determinado bem.Para estabelecermos o equilíbrio de mercado é necessário construir a curva de demanda e oferta de mercado. As curvas de mercado serão estabelecidas pela soma de todas as curvas individuais de consumidores, no caso da demanda, e de produtores, no caso da oferta, que participam deste mercado. O mercado estará em equilíbrio quando, por um determinado preço, os consumidores desejam comprar x unidades, e os produtores ofertam, também, x unidades do bem. Isto ocorre na intercessão das curvas de oferta e demanda.

11 Equilíbrio 7 $2.00 Preço Quantidade

12 Equilíbrio entre a oferta e a demanda Observe este exemplo numérico: Determine o preço que garante o equilíbrio de mercado, sabendo-se que as curvas de demanda e oferta são expressas por: Pd = -5Q+300 Ps = 15Q +40 Solução: Ps =Pd 15Q+40 = -5Q Q= 260 Q= 13 P = 15 * = 235

13 Equilíbrio Isto quer dizer que se o mercado operar com um preço de 235 unidades monetárias os consumidores irão demandar 13 unidades, quantidade idêntica a que os produtores estão dispostos a ofertar. Portanto, o mercado encontra-se em equilíbrio nem escassez nem excesso de bens no mercado.

14 Exercícios 1. A lei de demanda determina que: a)A curva de demanda é vertical, indicando que a quantidade varia inversamente ao preço; b)A curva de demanda é horizontal, indicado que a quantidade varia diretamente com o preço; c)A curva de demanda é negativamente inclinada, indicando que a quantidade varia diretamente ao preço; d)A curva de demanda é negativamente inclinada, indicando que a quantidade varia inversamente ao preço.

15 Exercícios 2. A lei de oferta determina que: a)A curva de oferta é positivamente inclinada, indicando que a oferta varia inversamente ao preço; b)A oferta independe do preço; c)A curva de oferta é positivamente inclinada, indicando que a oferta varia diretamente ao preço; d)A curva de oferta é negativamente inclinada, indicando que a oferta varia inversamente ao preço.

16 Exercícios 3. O preço de equilibrio é aquele que: a)Determina a venda de qualquer volume de produto; b)Iguala a demanda aos desejos dos individuos; c)É o preço que torna os consumidores indiferentes ao volume de bem consumido; d)Iguala simultaneamente oferta e demanda no mercado.


Carregar ppt "Teoria Econômica Profª Karine R. de Souza AULA 4."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google