A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Parentesco e consangüinidade. Dois indivíduos são parentes se tem pelo menos um ancestral em comum.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Parentesco e consangüinidade. Dois indivíduos são parentes se tem pelo menos um ancestral em comum."— Transcrição da apresentação:

1 Parentesco e consangüinidade

2 Dois indivíduos são parentes se tem pelo menos um ancestral em comum

3 Tanto C como B receberam ao acaso metade dos genes de A e a outra metade de B Portando espera-se que C e D tenham em comum ¼ dos genes de A e ¼ dos genes de B, perfazendo o total de ½

4 O coeficiente de parentesco mede o grau de semelhança genética adicional que têm dois indivíduos parentes e pode ser definido como a probabilidade de que dois indivíduos apresentarem genes idênticos pelo fato de serem cópias de um mesmo gene, presente no ancestral em comum.

5 O conhecimento do grau de parentesco entre dois indivíduos permite estimar o valor gênico de um indivíduo com base em informações do valor gênico do outro.

6 Aplicações Aproveitamento do patrimônio genético de indivíduos que não estão disponíveis para reprodução Estimar o valor gênico de um indivíduo, cujo desempenho se tem pouca ou nenhuma informação

7 Consangüinidade ou endogamia é um sistema de acasalamento que consiste na união de indivíduos com certo grau de parentesco. Indivíduo consangüíneo é aquele resultante do acasalamento de pais que são parentes.

8 O fato dos pais serem geneticamente semelhantes aumenta a probabilidade de que ele receba de seus pais genes idênticos, que representam cópias de um mesmo gene presente em um ancestral em comum. O resultado dessa maior semelhança genética entre os pais é o aumento da homozigose, em grau superior ao obtido quando os pais não são parentes.

9 Tipos 1.Classificação quanto ao parentesco entre os indivíduos que se acasalam: a) Estreita - quando o grau de parentesco dos pais é igual ou superior a 50% b) Larga - quando o grau de parentesco dos pais é menor que 50%

10 Tipos 2) Classificação quanto a situação dos reprodutores da genealogia do animal

11 a ) Direta (linebreeding) - quando os reprodutores se encontram em linha reta no pedigree

12 b) Colateral ou indireta - quando os reprodutores se encontram em linhas que partem do ancestral em comum

13 Efeitos genéticos a) Aumento da homozigose b) Não altera a freqüência gênica c) Favorece a identificação de genes recessivos deletérios d) Contribui para aumentar a variabilidade de um rebanho, pela separação da população em famílias distintas e uniforme dentro de si, mas bastante diferentes umas das outras.

14 Coeficiente de endogamia (F) a) mede a porcentagem provável de genes em homozigose que o indivíduo consangüíneo tem a mais quando comparado com outro não consangüíneo da mesma população; b) expressa a porcentagem a mais de homozigose em relação a uma população base onde os acasalamentos são ao acaso; c) representa a probabilidade de serem idênticos dois alelos, no zigoto consangüíneo, devido ao parentesco dos pais.

15 Coeficiente de endogamia (F) O coeficiente de consangüinidade varia de 0 a 1

16

17

18 Conseqüências da consangüinidade

19 Diminuição do desempenho e da viabilidade. Esse fenômeno é conhecido como depressão endogâmica, sendo mais observado em características de baixa herdabilidade Perda de variação genética dentro das linhagens.

20 Porque usar consangüinidade? a) É um instrumento importante para fixação e refinamento do tipo desejado; b) Obtenção da Prepotência c) Facilita a seleção de famílias d) Formação de linhagens consangüíneas para posterior cruzamento, contribuindo para o aumento da heterose em características econômicas.

21 Conseqüências da consangüinidade Diminuição do desempenho e da viabilidade. Esse fenômeno é conhecido como depressão endogâmica, sendo mais observado em características de baixa herdabilidade - ocorre devido ao aumento da homozigose em característica com dominância - mais visível sobre o desempenho reprodutivo - varia entre 0 e 20% por cada aumento de 10% em F.

22 Exemplo: sobrevivência até 30 dias em zebras % sobrevivência

23 Conseqüências da consangüinidade Perda de variação genética dentro das linhagens. –Com a consangüinidade: (1-F) V a

24 Tamanho efetivo da população A taxa de consangüinidade está relacionada mais ao tamanho efetivo da população do que ao seu tamanho real Em uma população com fêmeas e um macho, apesar do tamanho grande a consangüinidade ocorre

25 Tamanho efetivo da população

26 Machos/geração Fêmeas/geração

27 Taxa de endogamia da população t é o número de gerações

28 Tamanho efetivo (Ne e F)

29 Idade Machos Fêmeas

30 Balanceando ganho genético x consangüinidade Seleção de poucos indivíduos Ganho genético elevado Número efetivo pequeno, F elevada

31 Balanceando ganho genético x consangüinidade Seleção de muitos indivíduos Ganho genético discreto Número efetivo grande, F baixa


Carregar ppt "Parentesco e consangüinidade. Dois indivíduos são parentes se tem pelo menos um ancestral em comum."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google