A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REGIONALIZAÇÃO E PLANEJAMENTO REGIONAL O que é regionalização? Entende-se por regionalização, a divisão de um espaço ou território em unidade de área que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REGIONALIZAÇÃO E PLANEJAMENTO REGIONAL O que é regionalização? Entende-se por regionalização, a divisão de um espaço ou território em unidade de área que."— Transcrição da apresentação:

1 REGIONALIZAÇÃO E PLANEJAMENTO REGIONAL O que é regionalização? Entende-se por regionalização, a divisão de um espaço ou território em unidade de área que apresentam características que as individualizam. A regionalização pode ser estabelecida segundo diferentes critérios (físicos, socioeconômicos) e tendo em vista diferentes objetivos, como políticos, econômicos, administrativo, de divulgação de dados estatísticos, planejamento entre outros.

2 Regionalizar espaço mundial Em nível de desenvolvimento: Desenvolvidos Emergentes Em continentes: América Ásia África Europa Oceania Antártica Assim, a regionalização é a divisão do espaço geográfico em regiões, em partes menores, com aspectos naturais, culturais e socioeconômicos comuns.

3 As diversas formas de regionalizar o Brasil Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Criado em Encarregado de realizar levantamentos demográficos, econômicos e sociais, abrangendo a totalidade da população e das estruturas produtivas do Brasil. Como parte de sua missão institucional, o IBGE tem como atribuição elaborar divisões regionais do território brasileiro, com a finalidade básica de viabilizar a agregação e a divulgação de dados estatísticos.

4 Divisão Regional Histórico: Os estudos da Divisão Regional do IBGE tiveram início em O objetivo principal foi sistematizar as várias divisões regionais que vinham sendo propostas, de forma que fosse organizada uma única Divisão Regional do Brasil para a divulgação das estatísticas brasileiras. Em 1946, estabelece a Divisão do Brasil em Zonas Fisiográficas, baseadas em critérios naturais. Essas Zonas Fisiográficas foram utilizadas até 1970 para a divulgação das estatísticas produzidas pelo IBGE. Na década de 1960, em decorrência das transformações ocorridas no espaço nacional, foram retomados os estudos para a revisão da Divisão Regional.

5

6 Transformado em estado em 1970 Fundido ao estado do Rio de Janeiro em 1974 Transformado em estado em 1981 Foi divido em 1977 originando o Mato Grosso do Sul Dividido em 1988 dando origem ao estado de Tocantins. Anexado ao estado de Pernambuco em 1988 Elevação dos Territórios Federais de Roraima e Amapá a categoria de Estado (1988).

7

8 Revisão da Divisão Regional pós Metodologia: Refere-se a um conjunto de determinações econômicas, sociais e políticas que dizem respeito à totalidade da organização do espaço nacional, referendado no caso brasileiro pela forma desigual como vem se processando o desenvolvimento das forças produtivas em suas interações com o quadro natural. A Divisão Regional em macrorregiões a partir de uma perspectiva histórico-espacial enfatiza a divisão inter- regional da produção no País, a par da internacionalização do capital, buscando as raízes desse processo na forma como o Estado ora tende a intervir, ora a se contrair.

9 Aplicabilidade: Elaboração de políticas públicas. Subsidiar o sistema de decisões quanto à localização de atividades econômicas, sociais e tributárias. Subsidiar o planejamento, estudos e identificação das estruturas espaciais de regiões metropolitanas e outras formas de aglomerações urbanas e rurais.

10 Outras formas de regionalizar o território brasileiro: Os Três Complexos Regionais Feita em 1967 pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger. Não-oficial Leva em conta a formação histórico-econômica do país. Considera também a recente modernização econômica que ocorreu no espaço urbano e no campo e estabeleceu novas formas de vínculo entre lugares do território brasileiro Não são considerados os limites interestaduais.

11 Brasil é dividido em três regiões: Amazônia, Nordeste e Centro-Sul Amazônia: Baixa densidade demográfica, processo de ocupação recente, ligado aos grandes projetos agropecuários e minerais, pelo clima quente e de alta pluviosidade e, pela vegetação Equatorial. Nordeste: Estagnação econômica, pela repulsão populacional e pela disseminação da pobreza, expressa nos altos índices de mortalidade infantil, subnutrição e analfabetismo. Centro-Sul: Destaca-se como centro econômico do Brasil, concentrando 70% da população e a maior parte da produção industrial e agropecuária do país.

12 Fonte: Pedro Pinchas Geiger. Organização regional do Brasil. Revista Geográfica. Rio de Janeiro. n.61, jul./dez p.51. Em: Angélica Alves Magagno. Revista Brasileira de Geografia. Rio de Janeiro, v.57, n.4, out/dez p.77 (adaptado)

13 Divisão Regional de Milton Santos. Proposta pelo geógrafo Milton Santos em 2001, no livro: Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Baseada nas características do território brasileiro. Pretende registrar a difusão diferencial do meio técnico-científico-informacional. Quantidade de recursos tecnológicos avançados. Número de atividades econômicas modernas nas áreas financeiras, comercial, de serviços, industrial e agropecuária

14 Dividiu o Brasil em quatro regiões, os quatro Brasis : Região Concentrada: abrange a região Sul e Sudeste. Caracteriza-se pela densidade do sistema de relações que intensifica os fluxos de mercadorias, capitais e informações. Elevados índices de urbanização e do alto padrão de consumo das empresas e de parte das famílias. O centro de tomada de decisões. O seu núcleo é a metrópole paulista, que desempenha funções de cidade global e reforça o comando sobre o território nacional. Centro Oeste: caracteriza-se como área de ocupação periférica, apresentando áreas de agricultura mecanizada, com uso intensivo de fertilizantes e de defensivos agrícolas, cuja produção é destinada à exportação. A produção agropecuária ocorrem em fazendas modernas, comandadas por empresas globais com sede na região concentrada. Abrange os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

15 Dividiu o Brasil em quatro regiões, os quatro Brasis : Nordeste: mais antiga área de povoamento do Brasil. Via de regra, sempre teve precária circulação de pessoas, produtos, informação e dinheiro, em razão da agricultura pouco intensiva e da urbanização irregular. A prática de atividades econômicas modernas e o uso de recursos tecnológicos avançados ocorrem apenas em determinadas áreas da região. Inclui os Estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. Amazônia: região de baixa densidade populacional e com poucos recursos tecnológicos. São raras as áreas reservadas à agricultura e a outras atividades mais modernas.

16 Fonte: Milton Santos e María Laura Silveira. O Brasil: teritório e sociedade no inicio do século XXI,Rio de Janeiro/São Paulo: Record, p (adaptado).

17 Foto: Vista da cidade de São Paulo. Fonte: Aceso em 14/02/2011.http://www.buscapeviagens.com.br/Sao-Paulo.htm

18 Foto: Colheita mecanizada em plantação de algodão – Itiquira - MT. Fonte: Aceso em 14/02/2011.http://www.

19 PROPOSTA DE FUSÃO DE ESTADOS ANDRÉ R. MARTINS – 1993: FUSÃO: AMAZONAS E RORAIMA; PARÁ E AMAPÁ; MARANHÃO E PIAUÍ; PERNAMBUCO, RIO GRANDE DO NORTE, PARAÍBA e ALAGOAS; BAHIA E SERGIPE; GOIÁS E TOCANTINS; MATO GROSSO E MATO GROSSO DO SUL. CRIAÇÃO DO TERRITÓRIO DE SOLIMÕES NA AMAZÔNIA OCIDENTAL.

20 PLs – parcelamento do território Projetos de Leis que propõem a criação de novos estados na região: CO: Araguaia, Mato Grosso do Norte e Planalto Central. SE: São Paulo de Leste, Minas do Norte, Triângulo e voltar o estado da Guanabara. NE: Maranhão do Sul, Rio São Francisco e Gurguéia. N: Tapajós, Solimões e Carajás e territórios: Marajó, Alto R. Negro e Oiapoque.

21 Outra proposta de parcelamento

22

23 Novos Estados Brasileiros até 2015 Uma nova divisão política do Brasil está em tramitação no Congresso, e deve ser concluída até 2015 com a criação de 18 estados em todas as atuais regiões do país. Dentre essa nova divisão, todos os 26 estados e o Distrito Federal permanecerão existentes, porém alguns terão modificações territoriais como a saída para o mar no Estado de Minas Gerais (anexando parte do atual Espírito Santo) e o aumento dos litorais dos Estados do Paraná e Piauí. A cidade do Rio de Janeiro será emancipada do atual estado, juntamente com sua região metropolitana e baixada fluminense (exceto a cidade de Niterói), tornando-se a única cidade-estado do Brasil. O Maranhão dividido em duas partes, será conhecido como Estado dos Lençóis na parte norte e como Maranhão na parte sul. As atuais cinco regiões brasileiras serão modificadas, com a extinção das regiões Centro-Oeste e Sudeste e a criação das regiões Leste, Oeste e Noroeste.

24 Os novos estados nas atuais regiões: Região Norte: Estados do Rio Negro [RI], Solimões [SO] e Juruá [JA] (divididos do atual Amazonas), Tapajós [TA] e Carajás [CR] (atual Pará) e Oiapoque [OP](região norte do Amapá e pequena faixa do extremo norte do Pará). Região Nordeste: Estados do São Francisco [SF](faixa que divide os atuais Estados do Alagoas e Sergipe até a Foz do Rio São Francisco e extremo norte da Bahia), São Francisco do Sul [SS](oeste da Bahia e extremo norte mineiro), Gurguéia [GU](sul do Piauí), Fernando de Noronha [FN](emancipação do arquipélago do Estado de Pernambuco) e Lençóis [LE](parte norte do Maranhão atual). Região Centro-Oeste: Estados do Araguaia [AR](norte de Mato Grosso), Pantanal [PN](oeste e norte do Mato Grosso do Sul e extremo sudoeste do Mato Grosso) e Planalto [PL](nordeste de Goiás). Região Sudeste: Estados do Triângulo [TR](atual região do Triângulo Mineiro, localizado no "nariz de Minas"), Campos [CA](norte do atual Estado do Rio de Janeiro), Guanabara [GB](demais áreas do Estado do Rio de Janeiro, com exceção do norte e da atual capital) e Rio de Janeiro (emancipação da cidade do Rio de Janeiro, sua região metropolitana e baixada fluminense transformando-a na única cidade-estado do Brasil). Região Sul: Estado do Iguaçu [IG](oeste paranaense e catarinense e pequena faixa do extremo sul do Mato Grosso do Sul).

25


Carregar ppt "REGIONALIZAÇÃO E PLANEJAMENTO REGIONAL O que é regionalização? Entende-se por regionalização, a divisão de um espaço ou território em unidade de área que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google