A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Regionalização do espaço brasileiro: leituras contemporâneas (Parte II) Profa. Dra. Rita de Cássia Ariza da Cruz FLG – 0386 – Regionalização do Espaço.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Regionalização do espaço brasileiro: leituras contemporâneas (Parte II) Profa. Dra. Rita de Cássia Ariza da Cruz FLG – 0386 – Regionalização do Espaço."— Transcrição da apresentação:

1 Regionalização do espaço brasileiro: leituras contemporâneas (Parte II) Profa. Dra. Rita de Cássia Ariza da Cruz FLG – 0386 – Regionalização do Espaço Brasileiro DG/FFLCH/USP

2 O contexto histórico e a chamada Geografia Quantitativa Final da dec. de 1960 ao final da década de 1970; Os quantitativos confiaram demais no computador, perdendo a importância que é dada à origem da informação Fonte: EVANGELISTA (2007)

3 Pedro Pinchas Geiger (breve currículo) - FORMAÇÃO UNIVERSITÁRIA 1 – Graduado em Geografia pela Universidade do Brasil (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, – Especialista em Geografia pela Universidade de Grenoble, em Doutor em Geografia - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil, ATIVIDADES PROFISSIONAIS IBGE: 1942 a – Professor em várias universidades pelo mundo: (a) Columbia University (1969) (b) University of Toronto (1973) © Univsersidade Sorbonne (1976) (d) University of Texas ( ) (e) UFRJ ( ) Áreas de atuação: Geografia Urbana, Regionalização, Análise Regional

4 Pressupostos da proposta do prof. Pedro Pinchas Geiger Processo histórico de formação do território brasileiro Regiões: semelhanças históricas, econômicas e culturais complexos regionais Centro-Sul (MG, ES, RJ, SP, PR, SC, RS e parte de GO e MT) Nordeste (PI, CE, RN, PB, PE, SE, AL, BA, parte do MA e norte de MG) Amazônia (PA, AP, AM, RR, AC, RO, parte do MT, de GO e do MA)

5 As regiões geo-econômicas de Pedro Pinchas Geiger frente a divisão regional de Lobato Corrêa Fonte: SILVA, Simone Afonso, Amazônia 2. Centro-Sul 3. Nordeste

6 Fundamentos...a regionalização decorre do fato de que, em qualquer forma de organização, estabelece-se um núcleo e uma periferia com interação. Verifica-se que no espaço pode resultar, desta interação, a criação de novos núcleos na periferia, em geral de hierarquia inferior ao primeiro; evolui-se, portanto, para um sistema hierarquizado de núcleos e periferias. (Geiger, 1970 apud Bezzi, 1999)

7 Região Centro-Sul Região economicamente mais dinâmica Principal destino de migrantes do país Região mais industrializada Agricultura de exportação

8 Região Nordeste Região mais pobre do país Indicadores sociais ruins Concentração populacional na faixa litorânea Riqueza cultural

9 Amazônia Baixa densidade demográfica/vazios demográficos Concentração populacional em Manaus e Belém Economia baseada no extrativismo Destaque para a industrialização no PIM

10 O IBGE e a divisão regional oficial do Brasil

11 O IBGE e a divisão regional oficial do Brasil - antecedentes Nasce em 1934, sob a designação de Instituto Nacional de Estatística; Começa a funcionar a partir de 1936 e tem seu nome alterado para Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em Contexto histórico: governo ditatorial de Getúlio Vargas ( ); planejamento territorial e integração nacional como fundamentos.

12 Divisões regionais do Brasil segundo o IBGE Ao longo de sua existência, o IBGE adotou 7 divisões regionais do Brasil, a última delas (1990) resultante da criação de Tocantins e de sua inserção na Região Norte; Divisões regionais anteriores: 1940, 1945, 1950, 1969, 1970, 1980.

13 O IBGE e a atual divisão regional do Brasil 1969 a 1988 Pós 1989

14 Pressupostos da divisão regional oficial..a Divisão Regional do Brasil decorre de um conjunto de determinações econômicas, sociais e políticas que dizem respeito à totalidade da organização do espaço nacional, referendado no caso brasileiro pela forma desigual como vem se processando o desenvolvimento das forças produtivas em suas interações com o quadro natural. Sem deixar de lado as partes constitutivas da referida totalidade, a Divisão Regional em macrorregiões enfatiza - a partir de uma perspectiva histórico-espacial - a divisão inter-regional da produção no País, a par da internacionalização do capital havida pós (IBGE, 2010, Adaptado)

15 Aplicabilidade da divisão regional oficial elaboração de políticas públicas; subsídio ao sistema de decisões quanto à localização de atividades econômicas, sociais e tributárias; subsídio ao planejamento, estudos e identificação das estruturas espaciais de regiões metropolitanas e outras formas de aglomerações urbanas e rurais. (IBGE, 2010)

16 Propostas alternativas à divisão oficial Proposta 1 Fonte: CAZZOLATO, J. D. (2007)

17 Proposta 2 Fonte: CAZZOLATO, J. D. (2007)

18 Referências Bibliográficas BEZZI, Meri Lourdes. Região: uma revisão historiográfica – da gênese aos novos paradigmas (Tese) Doutorado em Geografia. UNESP. CAZZOLATO, José Donizete. As regiões brasileiras pós- Tocantins: ensaio para um novo arranjo.Disponível em: CORRÊA, Roberto Lobato. Trajetórias geográficas. RJ: Bertrand Brasil, SILVA, Simone Afonso da. Regionalizações do espaço brasileiro. Trabalho de Graduação Individual, 2010.


Carregar ppt "Regionalização do espaço brasileiro: leituras contemporâneas (Parte II) Profa. Dra. Rita de Cássia Ariza da Cruz FLG – 0386 – Regionalização do Espaço."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google