A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANO NACIONAL DE PREVENÇÃO PARA BANIR A VIOLÊNCIA NOS estádios de futebol e outras praças esportivas. Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANO NACIONAL DE PREVENÇÃO PARA BANIR A VIOLÊNCIA NOS estádios de futebol e outras praças esportivas. Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento."— Transcrição da apresentação:

1

2 PLANO NACIONAL DE PREVENÇÃO PARA BANIR A VIOLÊNCIA NOS estádios de futebol e outras praças esportivas. Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento CEBRATEC SISTEMAS DE SEGURANÇA

3 Prevenção e Segurança nos Estádios de Futebol: Nunca foi tão necessária e importante! As Torcidas Organizadas precisam ser monitoradas, conhecidas e entendidas! Os métodos tradicionais de vigilância não são mais tão eficientes! A prevenção e ações coordenadas devem ser implementadas e otimizadas! Presença Policial ONDE e QUANDO for necessária! Cebratec Sistemas de Segurança

4 Objetivo: O Plano nacional de Prevenção para banir a violência nos nos estádios de futebol, elaborado pelo Clube do Torcedor e Cebratec – Sistemas de Segurança, visa colaborar com o Ministério do Esporte, Promotoria de Justiça, Órgãos de Segurança, Clubes, Federações, Confederações, Torcidas Organizadas, Empresas, Instituições, Torcedores Comuns e toda a Sociedade Civil para o fim da violência nos estádios de futebol e outras praças esportivas. O plano é abrangente e não se restringi somente ao aspecto de medidas preventivas de segurança, mas em ações sociais e medidas coordenadas, juntamente com a estrutura organizacional responsável e todos os participantes do evento esportivo nos estádios de futebol do Brasil. Cebratec sistemas de segurança

5 O PLANO NACIONAL DE PREVENÇÃO PARA BANIR A VIOLÊNCIA NOS ESTÁDIOS DE FUTEBOL PERMITE: Identificar o comportamento de Torcedores: no trajeto, acesso, interior e saída do estádio! Integração com sistema de controle de acesso ao estádio e (Banco de Dados) via Cartão do Torcedor! Integração com sistemas de intercomunicação Policial! Integração com sistemas de comunicação privado! Acesso remoto às câmeras via Internet ou Wireless! CCTVWare: Ferramentas de vigilância inteligentes que reconhecem automaticamente situações potenciais de RISCOS! Cebratec Sistemas de Segurança

6 QUEM SOMOS NÓS: Clube do Torcedor Cnpj nº 02.680.173/0001-23 Representante Legal: Luiz Sergio Rossetto End. Rua São Ladislau, 217 Vila Prado Cep. 02558-050 São Paulo-SP Tel. 11 3857-5951 Móvel: 11 6667-4082 Cebratec Central Tecnológica de Comércio e Serviços e sistemas E.E. Ltda. Cnpj nº 62.027.180/0001-52 Representante Legal: Marcia Aparecida R. Silva Tel. 11 3858-4086 Móvel: 11 9870-2008 Rua Leonardo Jones Junior, 10 - Barra funda – São paulo-SP Cebratec Sistemas de Segurança

7 Vídeo Digital Não há degradação na qualidade do vídeo Operação automática de backup simplifica o arquivamento e recuperação do vídeo Com a análise por software, o vídeo pode ser utilizado para tomada de decisões e para utilização apropriada dos recursos disponíveis Vídeo e as informações relacionadas, disponíveis imediatamente no ambiente de rede (Intranet ou Internet) As informações podem ser utilizadas para análise estatística de performance da Segurança do estádio, ou para outras áreas, tais como: Clubes, federação e o poder público.

8 A Solução de Vídeo Digital nos Estádios de futebol A Implantação de sistemas de monitoramento nas ações das Torcidas e torcedores comuns nos estádios de futebol permite a prevenção dos atos violentos através de câmeras panorâmicas de 360° instaladas no alto do poste próximo as arquibancadas e com a central de monitoramento fixada na área externa ao gramado com equipamentos de vídeo, canhão de luz e comunicação ambiente pró-ativa, no estádio com objetivo de focar, corrigir e inibir o torcedor agressor. Os equipamentos instalados com a finalidade de prevenção de atos violentos e de caráter educativo, elevando sempre a auto estima do torcedor. Cabine Interativa do Torcedor Som, Luz Imagens

9 A Solução de Vídeo Digital no trajeto ao Estádios de futebol Veículo equipado com CFTV e gravadores, monitorado via Internet. Seu deslocamento será realizado somente com escolta Policial

10 Mão de Obra Operacional: Perfil e requisitos do Teseg: Torcedor Educacional de Segurança Maior de Idade: 21 anos Ambos os sexos Universitário ou graduado Sem antecedentes criminais Documentação atualizada e residência fixa Comprovar bons antecedentes e referências Altura acima de 1,75m Boa Saúde Estar aprovado e apto pelo treinamento do Teseg, ministrado pela Cebratec e Clube do torcedor.

11 A Cada 30m quadrados na arquibancada, deverá estar pelo menos 1 (Um) TESEG (Torcedor Educacional de segurança),que passará as informações via rádio em rede para o Comte. do Batalhão de choque, gestor de segurança na cabine em campo, informando a situação ou retirada de Torcedor violento. O TESEG deverá estar uniformizado, com macacão laranja, portando crachá, rádio para comunicação, sinalizador luminoso e com a logomarca da Torcida Organizada e do patrocinador. O número de TESEG a ser empregado no estádio, vai depender das dimensões e o grau de risco. O TESEG poderá ser recrutado e selecionado na Torcida Organizada desde que o mesmo atenda o perfil de um educador e Torcedor social.

12 Visão Geral O sistema CCTVware é uma combinação de hardware e software padrão Windows XPO sistema CCTVware é uma combinação de hardware e software padrão Windows XP Todos os componentes se comunicam via rede TCP/IPTodos os componentes se comunicam via rede TCP/IP Gravadores Digitais de Vídeo de Vídeo Unidades robotizadas de fita Estações PC Software Aplicativo CCTVware

13 Visão Geral O sistema CCTVware pode integrar com as câmeras já existentes, fixas, PTZ, coloridas ou preto e branco. O sinal é enviado para o Gravador de Vídeo Digital CCTVware

14 Visão Geral O gravador digital digitaliza, comprime e armazena o vídeo nos discos internos, que tem capacidade suficiente para muitas horas de gravação. O sistema não precisa parar de gravar enquanto os usuários verificam um imagem ao vivo ou uma seqüência gravada. Pode ser programado horários de gravação, selecionar se grava o sinal de todas ou apenas algumas câmeras, por quanto tempo a imagem deve ficar gravada, etc.

15 Visão Geral Ao mesmo tempo em que o sinal é gravado, também pode estar sendo enviado pela rede para a unidade de armazenamento robotizada, para guardar as imagens por longos períodos. Toda a operação é totalmente automatizada.

16 Visão Geral A principal diferença da tecnologia é a facilidade para recuperar as imagens gravadas pelo CCTVware, onde o usuário pode indicar dia e horário inicial e a imagem aparece instantaneamente, ou então associar a eventos externos como a abertura de uma porta, indicação de presença, etc.

17 Visão Geral A versatilidade do sis- tema permite a grava- ção de um número ilimi- tado de câmeras e a supervisão centralizada de diversos estabele- cimentos remotos, usando redes locais ou links dedicados.

18 Visão Geral Monitoramento centralizado PRÉDIO 1PRÉDIO 2PRÉDIO n CENTRAL DE SEGURANÇA REDE TCP/IP Redução de custosRedução de custos Não requer mão de obra especializada nas remotasNão requer mão de obra especializada nas remotas Administração remota de usuários e senhas.Administração remota de usuários e senhas. Flexibilidade para mudanças de locaisFlexibilidade para mudanças de locais

19 Solução : Múltiplas Integrações Caixa Registradora Cofre – Caixa Automático Análise de Comportamento Controle de Acesso Gravador de áudio Sistema de intercomunicação Segurança Externa & Câmeras Térmicas Alarmes com e sem fio Reconhecimento de Faces Identificação de Placas de Automóveis Relatórios dentro da aplicação

20 Reconhecimento de Faces Pontos de Análise

21 Reconhecimento de Faces : Localização Automaticamente localiza faces em cenas complexas Reconhecimento de Faces

22 Extração & Alinhamento Identifica faces automaticamente Reconhecimento de Faces

23 Criação de Código Criação de código digital interno específico de um indivíduo, invariável em função do ângulo de visão – conhecido como FID (Face Id) ou Impressão da Face. Reconhecimento de Faces

24 Pesquisa Banco de Dados Busca em Banco de Dados Reconhecimento de Faces

25 Resultados Apresentados IMAGEM PROCURADA 8.27.97.77.36.86.4 Reconhecimento de Faces

26 Identificação de Placas de Automóveis Pode ser integrado com o sistema de tíquete de estacionamento Solução : Bancos

27 Novos Gravadores Digitais VR Último lançamento em Gravadores Digitais: 8 ou 16 entradas de vídeo Até 30 quadros por segundo em TODOS os canais Definição da qualidade do vídeo por câmera (nível de compressão)

28 Novos Gravadores Digitais VR (Conexão IP) Digitaliza e Comprime Disco Local Controle PTZ Câmera Unidade Física Unidade Lógica PTZ Opcional Legenda

29 Visualização Remota de Vídeo Acesso Multi-Locais Visualização ao Vivo e Gravado Vários Layouts de Vídeo Controle PTZ da Câmera Soluções Específicas Acesso pela Internet : WebReview


Carregar ppt "PLANO NACIONAL DE PREVENÇÃO PARA BANIR A VIOLÊNCIA NOS estádios de futebol e outras praças esportivas. Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google