A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Complicações cardiovasculares na operação de varizes em pacientes idosos UNIFESP-UNCISAL Stefan de Oliveira Simões São Paulo 2004 Projeto de Pesquisa apresentado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Complicações cardiovasculares na operação de varizes em pacientes idosos UNIFESP-UNCISAL Stefan de Oliveira Simões São Paulo 2004 Projeto de Pesquisa apresentado."— Transcrição da apresentação:

1 Complicações cardiovasculares na operação de varizes em pacientes idosos UNIFESP-UNCISAL Stefan de Oliveira Simões São Paulo 2004 Projeto de Pesquisa apresentado à Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina para obtenção do Título de Mestre em Ciências

2 1. Razões e objetivo da pesquisa 1.1 Contexto 1.2 Hipótese Os pacientes idosos, submetidos a operação de varizes, apresentam incidência de complicações cardiovasculares no pós-operatório imediato similar à encontrada na população mais jovem, estimada em 4%.

3 1. Razões e objetivo da pesquisa Determinar a incidência de complicações cardiovasculares no pós-operatório imediato de cirurgia de varizes em pacientes idosos com 65 anos ou mais. 1.3 Objetivo

4 2. Plano de trabalho e métodos 2.1 Comitê de ética em pesquisa - Fundação Universitária de Ciências da Saúde de Alagoas Governador Lamenha Filho - Hospital Universitário Walter Cantídio – Universidade Federal do Ceará 2.2 Tipo de Estudo - Incidência

5 2.3 Local - Hospital terciário de saúde pública : Hospital Universitário Walter Cantídio - Hospital privado terciário conveniado ao Sistema Único de Saúde : Hospital Memorial Batista 2. Plano de trabalho e métodos

6 2.4.1 Critérios de Inclusão - Pacientes com 65 anos ou mais, de ambos os sexos, submetidos a operação de varizes; - Pacientes com risco pré-operatório Classes I e II da Classificação de Goldman - Pacientes sem trombose venosa profunda 2.4 Amostra

7 2. Plano de trabalho e métodos Critérios de Exclusão - Pacientes portadores de doença arterial periférica sintomática ou diagnosticada; - Pacientes submetidos a cirurgias concomitantes; - Pacientes portadores de doença neurológica restritiva ou incapacitante ; - Pacientes indígenas; - Pacientes psiquiátricos. 2.4 Amostra

8 2.4.3 Amostragem Todos os pacientes idosos, com 65 anos ou mais, portadores de varizes de membros inferiores, atendidos no Ambulatório de Cirurgia Vascular do Hospital Universitário Walter Cantídio, serão selecionados consecutivamente. 2. Plano de trabalho e métodos Consentimento Livre e Esclarecido - Termo de consentimento livre e esclarecido; - Resolução nº 196/96 do Conselho Nacional de Saúde; - Declaração de Helsinque ( emenda de 2000 ). 2.4 Amostra

9 2. Plano de trabalho e métodos 2.5 Variáveis estudadas

10 2. Plano de trabalho e métodos Variável Primária - Incidência de complicações cardiovasculares no pós-operatório imediato. 2.5 Variáveis estudadas

11 2. Plano de trabalho e métodos Variável Primária 2.5 Variáveis estudadas Aferição da Pressão Arterial : - Realizada a cada 2h por auxiliar ou técnico de enfermagem; - Esfignomanômetro portátil; - Paciente em repouso e em decúbito dorsal no leito. Medida da temperatura : - Realizada a cada 2h por auxiliar ou técnico de enfermagem; - Termômetro de mercúrio; - Paciente em repouso prévio mínimo de 10 min. e em decúbito dorsal no leito.

12 2. Plano de trabalho e métodos Variável Primária 2.5 Variáveis estudadas Eletrocardiografia ( ECG ) de repouso : -Realizado no momento de chegada do paciente a sala de recuperação, antes da instalação do sistema de eletrocardiografia dinâmica ( Holter ) e imediatamente após a retirada do Holter, antes da alta hospitalar; - Eletrocardiógrafo de 12 canais, automático, modelo ECAFIX ECG6; - Registro de pelo menos 03 complexos QRS por derivação; - Paciente em repouso e em decúbito dorsal no leito.

13 2. Plano de trabalho e métodos 2.5 Variáveis estudadas Variável Primária Eletrocardiógrafo ECAFIX ECG6

14 Eletrocardiografia dinâmica de 24h ( Holter ) : - Instalação do sistema de eletrocardiografia dinâmica ( Holter ) imediatamente após a realizaçào do primeiro ECG de repouso, permanecendo por 24h; - Modelo Dynamis 4000, com gravação em fita; - Assistente treinado para colocação do sistema no paciente; - Paciente em repouso e em decúbito dorsal no leito. 2. Plano de trabalho e métodos 2.5 Variáveis estudadas Variável Primária

15 2. Plano de trabalho e métodos 2.5 Variáveis estudadas Variável Primária Holter – Modelo Dynamis 4000

16 2. Plano de trabalho e métodos Variável Primária 2.6 Variáveis estudadas - Registro de dados : Ficha de dados cirúrgicos Ficha de dados anestésicos Ficha de dados pós-operatórios

17 2. Plano de trabalho e métodos Variáveis Secundárias - Relação entre complicações cardiovasculares pós-operatórias e a classificação do risco pré-operatório; - Ocorrência de complicações trans-operatórias; - Febre; - Idade; - Sexo - Dislipidemia; - Tabagismo. 2.5 Variáveis estudadas

18 2. Plano de trabalho e métodos 2.6 Método Estatístico Cálculo do tamanho da amostra O volume da amostra foi calculado em 58 pacientes Análise Estatística O valor de P será 5 % como nível de rejeição da hipótese de nulidade, com Intervalo de Confiança calculado em 95% para cada ponto estimado. Os testes estatísticos utilizados serão o método Kaplan-Meier e o teste t de Student.


Carregar ppt "Complicações cardiovasculares na operação de varizes em pacientes idosos UNIFESP-UNCISAL Stefan de Oliveira Simões São Paulo 2004 Projeto de Pesquisa apresentado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google