A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profa.Ivana BM Cruz, UFSM - 2011 CAPITULO 2 CAPITULO 2 FUNDAMENTOS DE HISTOLOGIA & TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profa.Ivana BM Cruz, UFSM - 2011 CAPITULO 2 CAPITULO 2 FUNDAMENTOS DE HISTOLOGIA & TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO."— Transcrição da apresentação:

1 Profa.Ivana BM Cruz, UFSM CAPITULO 2 CAPITULO 2 FUNDAMENTOS DE HISTOLOGIA & TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO

2 CÉLULAS –T ECIDOS- ÓRGÃOS- SISTEMAS CORPORAIS

3 TECIDOS HISTOLÓGICOS - Epitelial -Conjuntivo -Muscular -Nervoso Tipos de Tecidos: Fundamentais -Cartilaginoso -Ósseo -Sangue -Linfático -Adiposo Especializados

4 TECIDOS HISTOLÓGICOS - Epitelial -Conjuntivo -Muscular -Nervoso Fundamentais -Cartilaginoso -Ósseo -Sangue -Linfático -Adiposo Especializados DISCIPLINA GÊNESE

5 MÉTODOS E TÉCNICAS APLICADOS A ESTUDOS HISTO- CELULARES

6 Preparações histológicas – maior parte não é visualizada a olho nu Amostras do tecido precisam ser preparadas e analisadas em MICROSCOPIO Biologia Celular e Histologia

7

8

9

10 Tipos de Microscópios Óticos

11 Microscópio ótico comum

12 Microscópio de campo escuro

13 Microscópio de Fluorescência

14

15

16 PREPARAÇÕES HISTOLÓGICAS FIXAÇÃO DO TECIDO Processo químico que evita a degradação (autólise) do tecido 1 Tipos de fixação: Perfusão Imersão

17 PREPARAÇÕES HISTOLÓGICAS

18

19 Coloração histoquímica Principal técnica de coloração: Hematoxilina-eosina Hematoxilina basófila cora locais com muita proteína coloração azulada organelas: núcleo, RE Eosina acidófila cora citoplasma, fibras colágenas e outras substâncias básicas coloração rosa Lipídios – Sudan IV e Sudan Negro Ácidos nucléicos - Feulgen

20 PREPARAÇÕES HISTOLÓGICAS Hematoxilina: Cor azul CORA SUBSTÂNCIAS BASÓFILAS Eosina Cor rosada Cora substâncias ACIDÓFILAS

21 TECIDO EPITELIAL

22 FUNÇÕES Revestimento corporal Proteção Absorção de moléculas pelo organismo Secreção de substâncias (glandulares) Percepção de estímulos Contração

23 Características cito-histológicas TECIDO EPITELIAL Células justapostas Ausência ou pouca qtidade Matriz extracelular Células apoiadas em uma membrana basal acelular Avascular Não possui inervação Exceto: receptores sensoriais Fácil regeneração Sempre está ligado a um tecido conjuntivo

24 Características cito-histológicas TECIDO EPITELIAL: JUSTAPOSIÇÃO Membrana celular Núcleo Citoplasma

25 Tecido epitelial: cito-histologia Microscopia ótica Lâmina basal Microscopia eletrônica Tecido conjuntivo Células epiteliais Tecido epitelial geralmente ligado ao tecido conjuntivo

26 Tecido epitelial: cito-histologia Lâmina basal Principais moléculas: Colágeno IV Laminina Proteoglicanas Sintese: sintetizada pelas células do tecido epitelial Função: ligação do tecido epitelial com o tecido conjuntivo Células epiteliais Tecido conjuntivo Células epiteliais ligadas umas as outras JUNÇÕES CELULARES por JUNÇÕES CELULARES que podem tornar o tecido impermeável ou não Tecido epiteial

27 Características cito-histológicas O TECIDO EPITELIAL É POLARIZADO FACE APICAL FACE BASAL Tecido Cojuntivo

28 Tipos de Tecidos Epiteliais HistologiaHistologia - Revestimento - Glandular FisiologiaFisiologia - Epitélio de troca - Epitélio de proteção - Epitélio de transporte - Epitélio secretor - Epitélio protetor

29 Epitélio de Revestimento Ocorrência Revestimento de superfícies e cavidades corporais Funções Proteção, absorção e condução de substâncias Estrutura Células apoiadas na membrana basal (lâmina basal) que une o epitélio ao tecido conjuntivo vizinho Matriz extracelular – muito pouca células epiteliais são revestidas por camada fina glicoproteíca denominada GLICOCÁLIX Coesão –muito forte determinada pelo glicocálix e pelas junções celulares

30 Epitélio de Revestimento Forma das Células Colunares Pavimentosas Cilíndricas Camadas Tecido Epitelial Simples Tecido Epitelial Estratificado Tecido Epitelial Pseudo-estratificado Tecido Epitelial de Transição Especializações: Microvilosidades Cílios e Flagelos Estereocílios

31 Epitélio Pavimentoso Simples Forma das Células Uma única camada de células achatadas Denominações especiais: - Endotélio – epitélio que reveste o coração, os vasos sanguíneos e os vasos linfáticos - Mesotélio – reveste as cavidades pleural, pericárdica, peritoneal e a face externa dos órgãos que estão dentro destas cavidades

32 Epitélio Pavimentoso Simples Alvéolos pulmonares Vasos sanguíneos

33 Epitélio Pavimentoso Estratificado Formado por muitas camadas de células Tecido resistente ao uso e ao desgaste Células profundas (basais) em constante atividade mitótica (se dividem continuamente) Conforme as células se afastam da camada geradora ficam desnutridas, diminuem de tamanho, enrijecem e morrem Tipos: Epitélio pavimentoso queratinizado Epitélio pavimentoso não-queratinizado

34 Epitélio Pavimentoso Queratinizado Camada com queratina Camada regeneradora Tecido conjuntivo adjacente (vizinho) Pele Derme Epiderme

35 Epitélio Pavimentoso Não Queratinizado Não contém queratina Produção de muco por células glandulares Camada regeneradora Membrana basal Tecido Conjuntivo Esôfago

36 Epitélio Pavimentoso Não Queratinizado Reveste a boca, esôfago, vagina, canal anal

37 Epitélio Cúbico Células semelhantes a cubos Núcleo esférico e central Tecido epitelial cúbico simples: - Revestimento de ductos glandulares - Revestimento de unidades secretoras de algumas glândulas Tecido epitelial cúbico estratificado: - Raro - Presente em alguns ductos glandulares Função: secreção, excreção, absorção

38 Epitélio Cúbico Células cuboidais Núcleo EXEMPLO DE OCORRÊNCIA: Tubulos Renais

39 Epitélio Cilíndrico (Colunar) Células semelhantes a colunas Núcleo central e próximo a região basal da célula Epitélio cilíndrico simples: - Estômago - Intestinos - Útero - Vesícula biliar Epitélio cilíndrico estratificado: - Menos comum - Reveste glândulas mamárias - Reveste conjuntiva do olho

40 Epitélio Cilíndrico (Colunar) Reveste a maior parte do trato digestivo

41 Epitélio Cilíndrico Especializado Células adaptadas para funções especiais Caliciformes – glândulas unicelulares produzem muco Células absortivas – borda estriada em forma de escova. Aumenta a área absortiva da célula Células cilíndricas ciliares – presença de cílios

42 Epitélio Pseudo-estratificado - Dá a idéia de estratificação - uma única camada de células - Células com diferentes alturas e núcleos em diferentes posições - Todas as células estão ligadas a membrana basal

43 Epitélio Pseudo-estratificado Núcleos Cílios Todas as células estão em contato com a membrana basal

44 Epitélio de Transição - Ocorre exclusivamente no sistema urinário - Número de camadas células é variável dependendo se o órgão está distendido ou não Contração:Epitélio com várias camadas Células superficiais volumosas Distenção: Duas ou três camadas celulares Células superficiais tornam-se achatadas

45 Epitélio de Transição Células não são nem pavimentosas e nem cúbicas - BEXIGA

46 Epitélio de Transição Células da superficie: Maiores, arredondadas Células internas: mais achatadas Presente no uretér e na bexiga urinária

47 EPITÉLIO DE REVESTIMENTO SOB PONTO DE VISTA FUNCIONAL

48 Epitélio de Troca Tecido epitelial pavimentoso simples Permite a troca de gases – O 2 e CO 2 Exemplo: tecido epitelial que recobre os interior dos vasos sangüíneos (endotélio)

49 Epitélio de Transporte Tecido epitelial cúbico e/ou colunar simples Células mais espessas que o epitélio de troca Parte externa da célula possui microvilosidades – aumenta superfície de absorção Células unidas por junções de oclusão Grande quantidade de mitocôndrias Troca de material ocorre através do interior das células.

50 Epitélio de Transporte

51 Epitélio Ciliado Tecido epitelial colunar (cilíndrico) simples Reveste órgãos ocos Possui cílios Cílios batem de modo coordenado e rítmico Função: locomoção de substâncias ou de células Encontrado nas vias aéreas e trato feminino reprodutivo

52 Epitélio Ciliado Exemplo: epitélio de revestimento das tubas uterinas

53 Epitélio Protetor Tecido epitelial pavimentoso estratificado Formar uma barreira de proteção Impedir entrada de microorganismos Dois tipos: queratinizado e não-queratinizado Queratinizado – pele Não-queratinizado – boca, faringe, esôfago, uretra, vagina Células caliciformes – produtoras de muco

54 Epitélio Protetor: A PELE Epiderme que forma a pele: tecido epitelial pavimentoso estratificado

55 Epitélio Protetor: A PELE

56 Epitélio Pseudo-estratificado

57 Alguns aspectos clínicos associados ao tecido epitelial de revestimento

58 METAPLASIA Transformação patológica de um tecido em outro. Não é exclusiva do tecido epitelial Exemplo 1 Epitélio pseudo-estratificado da traquéia em fumantes pode se transformar em epitélio estratificado pavimentoso Exemplo 2 Deficiência crônica de vitamina A o epitélio dos brônquios, o epitélio de transição da bexiga e outros epitélios são substituídos por epitélio estratificado pavimentoso queratinizado

59

60

61 RESULTADOS

62 Tumores derivados do tecido epitelial Pode originar tumores benignos ou malignos Malignos (câncer) –adenocarcinomas Câncer Câncer – doença da desdiferenciação proliferação descontrolada de células Metástase- células tumorais se desprendem e migram para outras regiões do corpo formando tumores secundários

63 TECIDO EPITELIAL E ENVELHECIMENTO

64 As células da epiderme são constantemente renovadas a partir de uma camada de CÉLULAS TRONCO ligada a membrana basal: camada germinativa. Não ocorre encurtamento do telômero Não parece diminuir o número das células da epiderme e ocorrer declínio da sua função Diferente dos tecidos mais internos a EPIDERME Apresenta poucas modificações ao longo do envelhecimento. EPIDERME DA PELE

65 Ocorrem diminuição no número de células tronco que Forma a camada germinativa e mudanças na eficiência da sua função REVESTIMENTO GASTROINTESTINAL TECIDO EPITELIAL E ENVELHECIMENTO Apesar das células tronco continuarem produzindo Células do epitélio dos vasos sanguíneos com o Envelhecimento ocorre PERDA NA FUNÇÃO ENDOTELIAL que está relacionada com diversas Patologias: aterosclerose, disfunção sexual, etc. ENVELHECIMENTO DO ENDOTÉLIO DOS VASOS SANGUINEOS

66 SINDROMES GENÉTICAS ASSOCIADAS A EPIDERME Xeroderma Pigmentosum - Descrito pela primeira vez em 1984 por Hebra e Kaposi -Desordem genética rara que tem sido relacionada a 8 - diferentes genes -Portadores altamente sensíveis aos raios UV -Principal tipo de XP – falta uma enzima endonuclease que é necessária para reparar mutações no DNA das células da pele que são causadas pelos raios UV -Até agora sem cura,só prevenção -Possuem pele: seca, fina, olhos sensíveis a luz,altamente sucetíveis ao câncer de pele possuem alterações imunológicas na pele,

67 SINDROMES GENÉTICAS ASSOCIADAS A EPIDERME Xeroderma Pigmentosum

68 SINDROMES GENÉTICAS ASSOCIADAS A EPIDERME Xeroderma Pigmentosum


Carregar ppt "Profa.Ivana BM Cruz, UFSM - 2011 CAPITULO 2 CAPITULO 2 FUNDAMENTOS DE HISTOLOGIA & TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google