A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Importância da Carga viral no seguimento de doentes adultos com infecção por VIH Hospital Américo Boavida Luanda- Angola.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Importância da Carga viral no seguimento de doentes adultos com infecção por VIH Hospital Américo Boavida Luanda- Angola."— Transcrição da apresentação:

1 Importância da Carga viral no seguimento de doentes adultos com infecção por VIH Hospital Américo Boavida Luanda- Angola

2 Introdução Carga viral plasmática do VIH Deve fazer parte da avaliação inicial do doente (linha de base) indicador mais importante de resposta ao tratamento anti-retroviral (TAR) permite avaliar critérios de falência virológica em doentes sob TAR Reynolds SJ BP, Quinn TC

3 Introdução Angola dispõe de equipamento para citometria de fluxo (CF), Carga viral (CV) e fármacos para tratamento anti-retroviral (TAR) grátis, facultados pelo Programa Nacional de SIDA, desde O presente estudo iniciou a monitorização regular de doentes através da CV em unidades do MINSA, em Luanda, Angola

4 Objectivo Descrever o contributo da carga viral no seguimento de doentes adultos com infecção pelo VIH em Luanda, Angola.

5 Material e métodos O estudo realizou-se no Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital Américo Boavida (SDIP/HAB) HAB- hospital docente, de 650 camas, e previsto para 3º nível de atendimento. SDIP- Serviço clínico com 44 camas e atendimento em internamento e consulta externa de doentes adultos.

6 Material e métodos Doentes Foram incluídos sequencialmente 302 doentes: Idade igual ou superior a 18 anos Infecção pelo VIH confirmada, com diagnóstico laboratorial segundo as normas nacionais Sem antecedentes de tratamento anti- retroviral (TAR) Consentimento informado

7 Material e métodos Doentes classificados segundo os critérios CDC de 1993 (Revised Classification System for HIV Infection and Expanded Surveillance Case Definition for AIDS among adolescents and adults, CDC, 1993) Realizada CF e CV na linha de base Monitorização com CF e CV de 3-3 meses.

8 Resultados GéneroN = 302 Masculino107 (35.4%) Feminino195 (64.6%) Grupo etário (8.6%) (61.6%) >=4090 (29.8%)

9 Resultados

10 Carga viral de base (cópias/ml) n=202% <50 cópias21 < – – >

11 Resultados Iniciaram TAR segundo critérios OMS 202 doentes (66.8%) com associação de 2 ITIN + 1 ITINN. Dos 202 doentes em TAR, 112 doentes (55.4%) foram monitorizados com CD4 e carga viral, com 1 a 6 determinações.

12 Resultados Carga viral com TARn = 112% <400 cópias/ml entre as 12 e 48 semanas % Critérios de falência virológica (OMS)5 4.5% Boa resposta CD4 (OMS) e carga viral > 1000 cópias/ml1917% Inconclusivo98%

13 Regimes TARN= 302 % d4T+3TC+NVR130 AZT+3TC+NVR3 d4T+3TC+EFV51 AZT+3TC+EFV1 Switch d4T para AZT (gravidez)5 Switch d4T para AZT (polineuropatia)1 Switch NVR para EFV (alergia NVR)4 Switch NVR para EFV (TB)2 Switch EFV para L/r (toxicidade EFV)1 Switch para TDF+3TC+L/r por critérios virológicos de falência4 Sem TAR84 Sem referência a TAR16

14 Resultados Faleceram no 1º ano de seguimento 46 doentes (15.2%) Dos 46 falecidos, 32 realizaram a carga viral de base

15 Resultados Carga viral de base dos falecidosN= 32% < – – >

16 Conclusões Predominam neste estudo os doentes que iniciaram TAR (66.8%). Os valores de CV de base são > cópias/ml em 79.7% dos doentes (161/202)

17 Conclusões Nos falecidos predominam as CV acima de cópias/ml (68.8%) o que reforça o valor prognóstico referido sobre este marcador.

18 Recomendações Estudos mais amplos Maior acessibilidade dos doentes à determinação da CV Estudos de adesão terapêutica

19 Recomendações Testes de subtipagem e de resistência aos AR Estudos de significância estatística poderão contribuir para o melhor conhecimento da infecção por VIH e escolha das opções de TAR para Angola.

20 Equipa SDIP/HAB - Luanda Helena V. Pereira Fernanda Dias Lelo Santos Constantina Furtado Alda Abel Sílvia Pegado Berta Zage Cecília Almeida Laboratórios INSP Emingarda Castelbranco Jocelyn Vasconcelos Erika Oliveira Yolanda Cardoso Joana Sami Tony Nimi INLS – Hospital-dia Antonica Severino

21 Equipa Laboratório de Biologia Molecular do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental Perpétua Gomes Ricardo Camacho Isabel Diogo Patrícia Carvalho Fátima Gonçalves Joaquim Cabanas Inês Costa

22 Agradecimentos Decano da FMUAN, Prof. Doutor Cristovão Simões Vice-Decano FMUAN, Prof. Doutor Albano Vicente Ferreira Prof. Doutor Virgílio do Rosário (CMDT/IHMT) Prof. Doutor Luís Tavira (CMDT/IHMT) Prof. Dr. Armando Jorge Lima (FMUAN) Prof.Dr. Alexandre Teixeira (FMUAN) Director do HAB, Prof. Doutor Carlos Mariano Manuel Directora do INSP, Dra. Filomena Silva, Directora do INLS, Dra. Ducelina Serrano Aos Enfermeiros Benvinda, Hernâni e Sofrimento (SDIP) Secretária Conceição Gonçalves (SDIP) Estudantes do 6º ano da FMUAN Aos doentes do SDIP

23


Carregar ppt "Importância da Carga viral no seguimento de doentes adultos com infecção por VIH Hospital Américo Boavida Luanda- Angola."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google