A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mudança Terapêutica nos Doentes Seropositivos para o VIH Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Unidade de Epidemiologia – Instituto de Medicina.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mudança Terapêutica nos Doentes Seropositivos para o VIH Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Unidade de Epidemiologia – Instituto de Medicina."— Transcrição da apresentação:

1 Mudança Terapêutica nos Doentes Seropositivos para o VIH Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Unidade de Epidemiologia – Instituto de Medicina Preventiva 13º Programa Educação pela Ciência Tutor: Co-tutor: Dra. Milene Catarina Coelho Fernandes Aluna: Andreia Heitor Martins da Cunha Leite Integrado no estudo ATAR-VIH : Adesão à Terapêutica Anti-Retrovírica em doentes seropositivos para o VIH – Prevalência e Factores Associados Equipa de Investigação: Prof. Doutor Vasco Maria, Prof.ª Doutora Ana Paula Martins, Mestre Dr. Paulo Nicola, Mestre Paulo Nogueira, Dr. Luís Caldeira, Dr.ª Milene Fernandes

2 Introdução Infecção por VIH como doença crónica Importância da terapêutica nos doentes seropositivos Mudança nos regimes terapêuticos – Toxicidade tratamento – Comorbilidades – Resistências – Fraca adesão – Estudos nacionais e internacionais Interesse do presente estudo Andreia Leite - Out 09

3 Objectivos Determinar a incidência de mudança no regime terapêutico anti-retrovírico Identificar determinantes da mudança terapêutica Andreia Leite - Out 09

4 Métodos (1) Estudo retrospectivo Critérios de inclusão: – Indivíduos seropositivos para o VIH – Maiores de 18 anos – Seguidos em Hospital de Dia de Infecciologia do HSM – Que tenham tido pelo menos, uma dispensa de TAR no período entre 1 de Janeiro de 2005 e 31 de Dezembro de Critérios de exclusão: – Ter iniciado terapêutica noutro hospital OU mudado de hospital. Andreia Leite - Out 09

5 Métodos (2) Amostragem e recolha de dados Doentes com uma dispensa de TAR ( ) Amostra de 200 doentes Consulta dos processos clínicos Dimensão da amostra 200 doentes - precisão de 15% (α=0,10; perda por seguimento 30%) Análise estatística – Estatística descritiva – Taxa de incidência, tempo até mudança e IC – Univariada e multivariada (modelo de regressão de Cox) Andreia Leite - Out 09

6 Métodos (3) Relacionadas com a infecção Via de transmissão Estadio Contagem CD4+ Carga vírica Co-morbilidades Infecções oportunistas Regime de tratamento Tempo desde diagnóstico VIH-1 e/ou VIH-2 Caracterização Sócio-demográfica Data de nascimento Sexo Nacionalidade Etnia Mudança de regime terapêutico Relacionadas com o tratamento Tempo em terapêutica Regime terapêutico VIH anterior Regime terapêutico VIH actual Outra medicação concomitante Efeitos adversos Andreia Leite - Out 09 Adesão

7 Plano de trabalhos ACTIVIDADESDESCRIÇÃO DEZ 09 JAN 10 FEV 10 MAR 10 ABR 10 MAI 10 JUN 10 JUL 10 SET 10 OUT 10 Revisão do protocolo e instrumentos de recolha (20h) Revisão do protocolo e formulários Amostragem e Processo de Selecção (10h) Selecção dos doentes (supervisão) Recolha de dados no HSM (100h) Recolha de dados a partir dos registos Análise de dados (40h+40h) Inserir dados na base informática Assistir e realizar sob supervisão a análise estatística Publicação de Resultados (25h+10h+25h) Colaborar no esboço de artigos Colaborar na submissão de resumo para comunicação em congresso Elaborar relatório de Execução Material Andreia Leite - Out 09 Total (nota: prevê-se uma disponibilidade de 6-8h/semana, durante 10 meses) 270 h Transversais ao projecto: – Identificar artigos recentemente publicados sobre a mudança de TAR nos doentes seropositivos par ao VIH. – Participar nas reuniões da equipa de investigação do estudo ATAR-VIH.

8 Resultados esperados Estudo ATAR-VIH – Adesão à terapêutica anti-retrovírica em doentes seropositivos para o VIH: prevalência e factores associados Estudo-piloto – Validação da metodologia – Resultados preliminares Caracterizar a mudança terapêutica Para a aluna: – Desenvolver competências ao nível da investigação epidemiológica – Conhecer as aplicações da investigação à prática clínica Andreia Leite - Out 09


Carregar ppt "Mudança Terapêutica nos Doentes Seropositivos para o VIH Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Unidade de Epidemiologia – Instituto de Medicina."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google