A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O DESENVOLVIMENTO RURAL: perspectivas teóricas Prof. Dr. Sergio Schneider Deptº Sociologia e PGDR - UFRGS Curso de Especialização em Desenvolvimento Rural.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O DESENVOLVIMENTO RURAL: perspectivas teóricas Prof. Dr. Sergio Schneider Deptº Sociologia e PGDR - UFRGS Curso de Especialização em Desenvolvimento Rural."— Transcrição da apresentação:

1 O DESENVOLVIMENTO RURAL: perspectivas teóricas Prof. Dr. Sergio Schneider Deptº Sociologia e PGDR - UFRGS Curso de Especialização em Desenvolvimento Rural Sustentável Campina Grande - Paraíba, 02 e 03 de junho de 2006

2 Abordagens e Temas Dominantes no Desenvolvimento Rural Frank Ellis Paradigmas e Abordagens Modernização e economia dual Aumento de produtividade e eficiência das pequenas propriedades Valorização dos processos, da participação e do empoderamento Estratégias sustentáveis de vivência Temas estudados Desenvolvimento comunidades Produção camponesa Programas desenvol. rural integrado Liberação dos mercados Participação Estrat. Redução Pobreza

3 a) O Desenvolvimento Rural: precisa ser sustentável ! Limites ambientais do produtivismo usar os recursos do presente sem comprometer seu uso para as gerações futuras 1987: Relatório Bruntland: usar os recursos do presente sem comprometer seu uso para as gerações futuras Eco-92: Conferência mundial no Rio de Janeiro - Agenda da sustentabilidade (Agenda 21); 2002: Rio + 10 Johannesburg (África do Sul): fracasso da Agenda - Polêmica do Protocolo de Kyoto

4 b) Além de sustentável o desenvolvimento rural precisa ser multifuncional...multifuncional ! produzir alimentos, fibras e matérias-prima; gerar emprego e renda; absorção territorial do excedente demográfico; manutenção do patrimônio sócio-cultural preservação ambiental e sustentabilidade;

5 c) A nova etapa: Abordagem do desenvolvimento rural precisa valorizar a: sustentabilidade e multifuncionalidade preservação natural e diversidade de ecossistemas novas relações produtores X consumidores valorização do patrimônio e da paisagem rural diversificação das economias locais geração de rendas estáveis ao longo do ano novas formas de emprego e ocupação: atividades não-agrícolas pluriatividade

6 2. Porque os enfoques tradicionais sobre o desenvolvimento rural estão superados?

7 Devido a persistência da pobreza No Brasil, a fome convive com recordes de produtividade da agricultura

8 Porque está mudando a compreensão sobre o significado do rural: A integração plena do rural à sociedade moderna; A mercantilização agrícola e não-agrícola é um fato; Está em curso uma revalorização do rural que não é apenas econômica e produtiva mas, sobretudo: ambiental - paisagem; cultural e identitária; atividades e ocupações não-agrícolas.

9 Devido aos enfoques que adotam, pois: Não consideram a heterogeneidade e a diversidade de vias para o desenvolvimento; Não valorizam a importância da pluriatividade; Possuem uma visão produtivista dos mercados; Não valorizam a participação social;... etc.

10 O que é desenvolvimento rural?... processo que resulta da ações articuladas que visam induzir mudanças socioeconômicas e ambientais no âmbito do espaço rural para melhorar a renda, a qualidade de vida e o bem-estar das populações rurais. O desenvolvimento rural refere-se a um processo evolutivo, interativo e hierárquico quanto aos seus resultados, manifestando-se nos termos dessa complexidade e diversidade no plano territorial.

11 3. Novos enfoques sobre o desenvolvimento rural

12 Referências Teóricas F. ELLIS e a perspectiva da diversificação das livelihoods: foco nos resultados, processos e intervenções F. ELLIS e a perspectiva da diversificação das livelihoods: foco nos resultados, processos e intervenções 1.Diversificação dos modos de vida rurais; 2.Empoderamento das estratégias de vivência dos próprios agricultores (reação e adaptação); 3.Políticas voltadas para redução dos riscos e da vulnerabilidade.

13 Referências Teóricas J.D. VAN DER PLOEG e a multidimensionalidade do DR: J.D. VAN DER PLOEG e a multidimensionalidade do DR: O desenvolvimento rural é um processo endógeno que possui: multi-níveis, multi-atores e múltiplas funções – mas ele sempre é focuses on actor oriented 1.Reconstruir as bases sociais, econômicas e ambientais da agricultura: reduzir a dependência reduzir a dependência ampliar autonomia; ampliar autonomia; 2.Valorizar e fortalecer o papel dos atores e das interfaces (redes): mercados, territórios e instituições.

14 Não há caminho único para o desenvolvimento rural: Reconhecer a heterogeneidade e a diversidade; Reconhecer a heterogeneidade e a diversidade; As estratégias individuais e coletivas podem variar conforme o contexto e a situação. As estratégias individuais e coletivas podem variar conforme o contexto e a situação. Inovação, tecnologia e agregação de valor à produção; Inovação, tecnologia e agregação de valor à produção; Novas formas de emprego e ocupação: o papel da pluriatividade; Novas formas de emprego e ocupação: o papel da pluriatividade; Repensar relações rural-urbano: territórios e economias de aglomeração. Repensar relações rural-urbano: territórios e economias de aglomeração. No Brasil, em grande parte, as prerrogativas estão esboçadas no documento da Plenária Nacional de DRS ( POA, 4-6/03/2006 ) No Brasil, em grande parte, as prerrogativas estão esboçadas no documento da Plenária Nacional de DRS ( POA, 4-6/03/2006 )

15 Sergio Schneider –


Carregar ppt "O DESENVOLVIMENTO RURAL: perspectivas teóricas Prof. Dr. Sergio Schneider Deptº Sociologia e PGDR - UFRGS Curso de Especialização em Desenvolvimento Rural."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google