A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

M ULTICULTURAL, MULTICULTURALISMO E O DEBATE SOBRE IDENTIDADE Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "M ULTICULTURAL, MULTICULTURALISMO E O DEBATE SOBRE IDENTIDADE Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III."— Transcrição da apresentação:

1 M ULTICULTURAL, MULTICULTURALISMO E O DEBATE SOBRE IDENTIDADE Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III para o Curso de Ciências Sociais – UFSC Prof. Juliana Grigoli

2 MULTICULTURAL X MULTICULTURALISMO O que é MULTICULTURAL? É um termo qualificativo. Descreve as características sociais e os problemas de governabilidade apresentados por qualquer sociedade na qual convivem uma diversidade de comunidades que tentam construir uma vida em comum, sem perder a identidade original. Parte da concepção - uma das principais características das sociedade modernas/pós- modernas é a complexidade, a diversidade e a presença de múltiplos interesses e grupos sociais. Diferentes estilos de vida e valores diversificados. AULA 6

3 O que significa MULTICULTURALISMO? Corrente de pensamento crítico contemporâneo. Conectado aos debates sobre a diversidade cultural presente nas sociedade contemporâneas. Refere-se as estratégias e as políticas adotadas para administrar problemas de – diversidade e multiplicidade geradas pelas sociedades multiculturais. As principais críticas que fundamentam as o debate multicultural são: Em relação a conceito de direito do liberalismo clássico. Em relação a visão unidimensional do marxismo ortodoxo.

4 AULA 6 O debate multicultural e a questão da diferença: Para entendê-lo, é necessário compreender, analisar, contextualizar os contextos históricos associados a uma tomada de consciência coletiva opositora a toda forma de etnocentrismo. Pontos de partida: Interpretar as relações sociais como relações interculturais – são as vivências culturais que moldam as interações sociais. E em como o Estado e a sociedade irão dialogar - criar mecanismos de promoção da inclusão social.

5 AULA 6 Questionamento de análise teórica: Como garantir a unidade política e a igualdade de direitos para cidadãos cujas origens, crenças e valores fundamentais são tão diversos? Parte desse debate está vinculado a Declaração dos Direitos Humanos ONU, de Define os direitos humanos como direitos individuais e coletivos. Agenda internacional dos países membros a necessidade de incluir em suas constituições direitos vinculados ao reconhecimento da diferença e dos particularismos.

6 AULA 6 Com isso, inicia-se um debate encalorado no âmbito dos direitos humanos sobre: Universalidade X Particularismos Na arena política, o multiculturalismo assume a forma da política da diferença. Com ações voltadas para a inclusão dos grupos sociais numa reflexão política contrária a lógica do individualismo. O que é GRUPO POLÍTICO no multiculturalismo? Se define por um sentido de identidades compartilhadas. Formada de indivíduos com consciência coletiva, mas que possui sua individualidade preservada.

7 O multiculturalismo parte da seguinte postura política: A prática de reivindicar direitos de forma coletiva desestabiliza e coloca em xeque a filosofia liberal clássica que fundamenta o direito moderno. Direitos individuais X Direitos coletivos Assim, O multiculturalismo se opõe a premissa do pensamento liberal, ao afirmar a relevância e a legitimidade dos grupos na arena política. AULA 6

8 Como ocorre a disputa pelo poder entre os grupos sociais, partindo do pressuposto que não existe uma condição de homogeneidade em se tratando de interesses? Existem: Disputa pelo poder entre os diversos grupos identitários. E nesse rol, encontram-se grupos que sofrem maior pressão e opressão sociais que outros. A forma de mensurar ou de detectar a dominação se dá a partir: AULA 6

9 Análise das dificuldades de participação política desses grupos nos debates e em processos de decisão nacional e internacional. Foco de debate do multiculturalismo: A abordagem pela ótica da justiça e da inclusão. Falta de um debate mais aprofundado sobre: Disputa de poder e as relações de dominação nas sociedades contemporâneas por uma perspectiva da teoria política crítica. AULA 6

10 3 críticas a perspectiva multicultural: 1- debate teórico que tentam determinar os grupos que merecem acessar os direitos compensatórios. Determinar aqueles que vivem maior ou menor opressão. 2- relação entre diferença e igualdade. Ressalta as vantagens da diferença – como uma forma de barganhar recursos políticos e políticas públicas do Estado. Prefere reforçar o debate em torno da diferença e não aborda a questão da igualdade. AULA 6

11 3 - acomodação entre os direitos de grupos e os direitos individuais. Opressão de um grupos social sobre outros grupos. Opressão dos grupos sociais em relação ao indivíduo. Diante das críticas e dos limites da teoria multicultural e da concepção teórica pós moderna, intelectuais esforçaram-se em introduzir novos elementos para incrementar o debate. Dando uma conotação mais crítica ao debate multicultural. AULA 6

12 Debates incluem: Reflexões críticas sobre o modelo de democracia representativo. Reflexões críticas sobre os sistema econômico capitalista – liberal. Reflexões sobre o uso da lingüagem como determinado por uma moldura de poderes, instituições, política e economia. Essa visão apresenta as pessoas como produtores e consumidores de cultura ao mesmo tempo. (Stuart Hall) Ressaltando aspectos históricos e culturais. Parte desses debates deram origem a linha de pesquisa Pós-colonial. AULA 6


Carregar ppt "M ULTICULTURAL, MULTICULTURALISMO E O DEBATE SOBRE IDENTIDADE Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google